Diálogando com Deus - a resposta em silêncio.

       

         Hoje quero sair da rotina, textos e mais textos jogo nas esquinas.
         Quero dialogar como nunca fiz. Com o Pai sou o seu eterno aprendiz.

         Deus amou, e não ficou em palavras seu amor... Deus amou e deu. Quão natural é suceder-se ao amor a doação.

         Deus amou e deu, nada reteve, deu o que tinha de melhor, maior e mais nobre, deu-se a Si mesmo na pessoa de seu Filho, filho único, e deu-o por mim.

          Deu-o para que na cruz sofresse. Deu-o para que por mim morresse. Para que eu, em Seu lugar, vivesse. Abro o coração em forma de agradecimento e inicio a minha prosa.

          Obrigado, Senhor, muito obrigado. Obrigado pelo muito que me deste. Obrigado por tudo quanto vi, escutei, recebi.

          Obrigado pela roupa que me veste, pela justiça que se fez, pelo vento que afagou. Obrigado pelo remédio que me ajudou, pela palavra amiga, que me consolou.

          Obrigado pela comida que me sustentou, pela água que há pouco matou-me a sede. Obrigado pelo teto que me abriga, pela porta que me recebe, pelas flores que me encantam.

          Obrigado pela noite e seu repouso, pelo dia e seu trabalho. Obrigado pela mulher a quem amo, pelos filhos que me querem, pelos amigos que confiam.

          Obrigado porque me escutas, me levas a sério, me respondes. Mas acima de tudo, obrigado pelo Dom de Teu Filho Jesus...

         No fim o grande jardim da minha casa sorriu pra mim, como que concordasse com as minhas palavras.

          Deus amou de tal maneira, que deu!
          De que forma tenho amado eu?

         Hubner Braz
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.