Confissões de um "aborto" ao Mestre Jesus.

No seu passado obscuro de promiscuidade ela havia feito um aborto. Corajosa e decidida, tomou a iniciativa de entrar na casa de Simão, o fariseu para cuidar gentilmente do Mestre. A mesa estava farta de alimentos, ao redor os fariseus. Ela tinha o desejo de sussurrar no ouvido dEle, sentia uma culpa profunda do passado.

Ela estava por detrás de Jesus, levantou a cabeça em direção ao seu ouvido e sussurrou: “Mestre, confesso ter transado com um filho de Sacerdote e ter engravidado do mesmo. Como, para tal solução, resolvemos procurar uma clínica de aborto.”

Cheio de emoção e arrependimento. “Ela chorava e as suas lágrimas molhavam os pés dEle. Os cabelos estavam ensopados, na tentativa de enxugar os pés do Mestre. 

Tremula, continuou... “Mestre... Realizaram o procedimento sem maiores problemas físicos, mas, mal sabia que o pior estaria por vir. Toda noite antes de dormir a partir do dia em que o aborto me aconteceu, ouvia o choro de um recém nascido. E anos a fio fiquei ouvindo esse grito de desespero. Por vezes me levantava da cama sobressaltada procurando o filho que eu tinha matado”.

As gotas deslizaram no seu rosto... As seqüelas pós-aborto não foram apenas físicas, mas mentais também. No momento que os olhos deram descanso às lágrimas, ela pegou o alabastro e ungiu os pés do Mestre. Na seqüência, beijou-os sem cessar.   

O fariseu Simão não entendeu nada e pensava: “Ela não é a Maria Madalena, a prostituta?... Será que o mestre sabe com quem está conversando?”

Então o Mestre se virou para a mulher e disse a Simão: “Você está vendo esta mulher? Quando entrei, você não me ofereceu água para lavar os pés, porém ela os lavou com as suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. Você não me beijou quando cheguei; ela, porém, não para de beijar os meus pés desde que entrei. Você não pôs azeite perfumado na minha cabeça, porém ela derramou perfume nos meus pés. Eu afirmo a você, então, que o grande amor que ela mostrou prova que os seus muitos pecados já foram perdoados. Mas onde pouco é perdoado, pouco amor é mostrado.”

O Mestre olha para a mulher e diz: “Perdoados são os teus pecados.” Os que estavam com ele à mesa começaram a dizer entre si: “Quem é este que até perdoa pecados?” Mas Jesus continuou a dizer a mulher: “A tua fé te salvou; vai-te em paz.”

No encontro com Jesus, ela recupera a harmonia interior e entra em um processo de crescimento e amadurecimento pessoal até atingir a plenitude do seu ser na experiência pascal.  Simão fica boquiaberto pelo fato do Mestre dar ouvido a uma pecadora e perdoá-la do aborto e prostituição. Sobre este assunto, o Mestre tem um ponto de vista diferenciado dos demais...

Textos baseados: Lucas: 7.36-50; Lucas: 8.2; Marcos: 16.9. Outros acréscimos é uma ficção.

Autoria do texto: Hubner Braz
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

10 Milhões de Confessos:

  1. Bom Dia, Boa Tarde e Boa Noite personas...

    Postei este texto na http://cpfg.blogspot.com/ e faz um mês que está lá, como gostaria que vocês tivessem acesso a essa leitura com uma pitada de ficção, estou postando aqui também.

    Lá na CPFG tivemos um total de 173 comentários em três dias, sei que o Marcitto conseguiu uma impressionante marca de 494 comentários em três dias, mas o que vale é a diversividade de pensamentos que temos neste mundo.

    Quero deixar claro aos confraternos que está postagem é de minha autoria.

    Bjs e Abraços.

    Hubner Braz

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Hubner, muito legal o texto!
    ja havia lido lá.

    ResponderExcluir
  3. Oii obrigado pela visitinha, já tô te seguindo viu?
    Seu blog é muito interessante e este texto está mito bom!! Parabéns
    bjs
    sermulhereomaximo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Rô,

    Thanks pelo parabéns.

    Volte sempre, bjss.

    ResponderExcluir
  5. Amanda Luna,

    Eu amei o seu blog, sempre estarei visitando.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  6. QUERIDO QUERO LHE PARABENIZAR, SEU CONTEÚDO É MUITO BOM E DIFERENCIADO PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  7. Michele, sou grato por sua visita e ter gostado do coteúdo... Isso me motiva continuar escrevendo!!!

    Vou fazer uma visita no seu blog.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  8. Claro Anônimo,

    Quem és tu? Revele, pare de se esconder, será que é o Thiago? Hehehe...

    Não vejo nada de errado neste texto, Jesus concedeu perdão para uma mulher que cometeu um erro. Isso é mas que aceitável.

    Lembra? Quem não tiver pecado atire a primeira pedra. Você está atirando a pedra? RsRsRsRs.

    Vêe se na próxima vez fale o seu nome...

    Abraços meu inimigo, eu te amo em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
  9. Ah,

    Este é um texto polêmico, onde uns concordam é outros não. Houve 174 comentários na confraria com várias opiniões.

    Retirei está historia veridica de um site, é bom vocês saberem.

    Um professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Califórnia um dia perguntou aos seus alunos:

    "Aqui é a história da família: O pai tem sífilis, A mãe tem tuberculose, Eles já tiveram quatro filhos, O primeiro filho é cego, O segundo filho morreu, O terceiro filho é surdo e o quarto filho tem tuberculose. A mãe está grávida. Os pais estão dispostos a ter um aborto se for recomendado, o que é que vocês recomendam?"

    A maioria dos alunos optaram pelo aborto. "Parabéns," anunciou o professor. "Você acabou de matar Beethoven."

    Nada é tão final quanto à morte, mesmo quando é feito cedo na vida.

    Qual a diferença entre aborto e assassinato? Nenhuma!

    A pratica do aborto é tão popular na sociedade de hoje que há movimentos para o aborto, mas na realidade o nome que ideal para aborto é assassinato, um dos mais cruéis porque não da direito a defesa (Quem pratica o aborto mata um ser humano sem defesa nenhuma). O que eu peço não é que jovens destruam seu futuro com um filho, mas que não comentam o crime de destruir um Beethoven.

    Termina aqui o texto.

    ResponderExcluir
  10. Hubner, a paz do Senhor!

    Rapz, parabéns pelo excelente texto. Estilo singular, porém verdadeiro. O drama cotidiano narrado com graciosidade do Evangelho.

    Mais uma vez, parabéns!

    Adicionei o seu blog na minha lista de preferências

    Pb. Charlles Oliveira
    Areia Branca - RN
    www.oassembleiano.com

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.