O problema é comigo! Confissões de Isaque para Rebeca

-->
Minha amada Rebeca,

O problema é comigo. Você se cobriu com o véu, mais te puxei para fazer amor comigo na minha tenda. Você passou os melhores momentos comigo debaixo do cobertor colorido em meio ao deserto. Você montou no meu camelo e papeou com  meu melhor amigo, o Eliezer. Eu te espiei através da janela da minha carruagem para ouvir a conversa, pois ainda estávamos na cidade de Naor.

O problema é comigo. Lembro-me que me sentia apto para te beijar e entre as nossas gargalhadas o tempo oportuno me deixou no vazio. O céu noturno surge entre as nuvens, lembro-me, que coloquei os braços
em volta de você. E eu ainda posso sentir meu coração palpitando, naquele momento que você alegremente tocou nos meus ombros e girou em torno de mim parando na minha frente, que resposta, que coragem. E agora me vejo sem você.

Um erro pequeno, que transformou em grandes dores. Você foi o meu primeiro amor. Perdoe-me! Não importa se você conquistou o meu coração a ponto de colocar entre as suas mãos. Não importa se você sabe tudo sobre mim, as minhas falhas e sardas. É dificil esperar!

O problema é comigo. Você deixou seu aroma em todos os lados da tenda e o gosto do teu lábio em todos os centímetros do meu corpo. Sua linda imagem paira na minha mente, os olhos piscam em minha direção, como forma de risos, sorrindo, como um sonho em ter você em minha tenda.

Eu quero deixar você ir. Eu preciso. Meu coração agora é meu, ultimamente ele não tem batido como convém, pois quando bate uma ressonância poética e rítmica, sussurra o seu nome. Mas o problema não é o meu coração. O problema é comigo - porque sinto você em todos os lugares.

Eliezer está chegando, e eu vou embora. Fora desta tenda e esta cidade. Até então, eu estarei vendo você em todos os antigos lugares que conhecemos juntos... "

Com amor,
Isaque, filho de Abraão.
Texto base: Gn 24.54-58
Autoria do texto: Hubner Braz

Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

28 Milhões de Confessos:

  1. Olá, seja bem vindo(a), neste instante, está diante de você, mais um post com uma pitada de ficção e com mistura bíblica.

    Este é o momento da historia em que a Rebeca vai ao encontro da sua familia para despedir. Só que Isaque desesperado escreve lamentando o ocorrido do abandono e ora....

    O desfecho a bíblia relata com detalhes.

    BJs e abraços fraternais a todos.

    ResponderExcluir
  2. Graça e paz, Hubner!

    Há quanto tempo.!!!

    Não sabia desse seu dom, que belo texto! Gostei muito dessa ideia de ficção e a bíblia.

    É uma maneira de atrair leitores diferentes, que admiram esse tipo de literatura e que terão oportunidade de conhecer um pouco sobre as passagens da bíblia.

    Você escreve muito bem, além de nos passar conhecimentos... O seu blog é uma aula!

    Com carinho
    Chris

    ResponderExcluir
  3. Hubinho, gostei muito do teu conto baseado no conto (talvez também ficcional) de Isaque e Rebeca. Realmente está bem escrito, parabéns.

    Você leu a minha postagem na sala do pensamento? Confere lá e dá sua opinião. você conhece meu blog Olhar o tempo? vai lá também conhecer.

    um abraço

    ResponderExcluir
  4. Não entendi Hubner como essa estória se encaixa na historia real de Isaque e rebeca que segundo consta ele já tomou ela assim que a viu, não estou entendendo nada, este texto parece mais uma história pessoal sua ou de outro do que algo sequer parecido com as possibilidades da historia bíblica.

    ResponderExcluir
  5. Gresder, se notar, a uma pausa entre o encontro do Isaque, Rebeca e a despedida.

    Poucos percebem isso, e notamos que é uma historia fictícia cheia de mistério!!!

    ResponderExcluir
  6. Chris,

    Quanto tempo mesmo que não vem aqui. Que ótimo que gostou do texto.

    É uma forma diferente, aprendi com o pessoal da confraria. "Quem disse que não aprende coisas boas lá"

    Bjs amiga e volte sempre.

    ResponderExcluir
  7. DUDU,

    Obrigado pela visita, viu a Guiomar? Ela concordou comigo sem saber.


    Abraços amigão

    ResponderExcluir
  8. Valéria,

    Desse jeito você passará os companheiros no top comentário, thanks for you pela presença.

    BJkas

    ResponderExcluir
  9. Meu Deus, abençoe esse rapaz mais e mais!
    Que linda, cheia de simplicidade, transbordando um conhecimento mais-que-prefeito, chocante. Parabéns Hubner.

    ResponderExcluir
  10. Rebeca,

    O seu blog também é uma benção. Gostei e já estou te seguindo. Obrigado pelos elogios.

    BJs minha new amiguxinha

    ResponderExcluir
  11. parece sofisma menino? srrs brincadeira... não é não, foi lindo! ufa que delicia!

    ResponderExcluir
  12. Obrigada pela força. volte smp.


    www.meu-estilo-de-ser.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Hubner, de que despedida vocês está falando?

    P.S.: Lindo texto! Posso repostar no meu blog? Abs

    ResponderExcluir
  14. Olá Dianne,

    É uma ficção bem elaborada, na bíblia o irmão dela e a mãe pedem para Eliezer que deixe ela ficar pelo menos uma semana com a familia, antes de despedir. Ai que entra a historia fictísia de Isaque.

    Sobre o seu pedido... Bem, pode Rrepostar sim, Ok.

    BJsss

    ResponderExcluir
  15. Oi Hubner

    Continuo não entendendo... lembro-me que eles pedem para que ela fique, mas o pedido é negado e Eliezer a leva logo para Isaac. Não é assim?

    Obrigadapela permissão. Repostarei na próxima semana, em www.essavidareal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Dianne,

    Você leu o capítulo inteiro, tem a parte que ela encontra o Eliezer e depois vai para a casa contar a sua mãe.

    No versículo 28 "A moça foi correndo para a casa da sua mãe e contou o que havia acontecido."

    A historia que contei e recheada de ficção e sem cronologia, pois se fosse cronológico, saberíamos que Isaque só encontrou com ela depois que deixou a família.

    Acho que entendeu agora né, bjsss

    ResponderExcluir
  17. Rô,

    Que brincadeira de mal gosto... Não gostei viu... Mas obrigado por está aqui e ler a historinha de ficção.

    NAtalia, o prazer "pela força" é todo meu!!!

    bjkas

    ResponderExcluir
  18. Gostei do seu Blog também Natália Sena.

    Volte sempre... Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Eu continuo não entendendo direito... rsrs
    mas que a história é boa, é! rs

    Obrigada pela visita no meu Blog.

    ResponderExcluir
  20. Que difícil ehn, rsrsrs.

    Você pode até não ter entendido este aqui, mais a histórinha de Otoniel você entendeu.

    Isso eu sei...

    ResponderExcluir
  21. Natália Sena,

    Entrei no seu blog e achei interessante o modo de você expressar do cotidiano. Já estou te seguindo.

    Volte sempre,

    BJs...

    ResponderExcluir
  22. Cresder,

    Infelizmente está historia não cabe na sua cabeça.

    Hehehehe

    ResponderExcluir
  23. Chris,

    Estou lhe devendo uma visita... Vou pagar está dívida. bjss

    ResponderExcluir
  24. Dudu,

    Passei no seu blog, meu amigo você escreve muito bem... Parabéns.

    Voltarei lá pra comentar.

    Abraços

    ResponderExcluir
  25. Errata: Em vez de Cresder ler Gresder.

    ResponderExcluir
  26. Pessoal, não dexem de visitar o blog da confraria dos pensadores fora da gaiola. Simplificando com a sigla CPFG.

    Thanks

    ResponderExcluir
  27. A paz querido! AMEI teu blog e essa história que imaginação! Que Deus continue te usando com toda a criatividade que existir para que você possa trazer cada vez mais pessoas para perto do Senhor.podemos tirar inúmeras lições festa história. Você escreve MARAVILHOSAMENTE bem! Ganhou uma fã! No amor de Cristo, Su.

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.