Relatos de um Amor Escondido - As Bodas em Caná.

-->
Dois anos atrás, em pleno verão, eu viajei para Galiléia, planejei ficar por um mês. Eu estava lá para conhecer alguns dos meus parentes e para um casamento em Caná. Foi quando você apareceu pela primeira vez...

Quando eu te conheci eu estava na casa do noivo, cheguei um pouco atrasado e estava com meu irmão Jesus, os discípulos e minha mãe. Meu irmão me disse: "ela está olhando para você", eu olhei para você e tentei fingir dar atenção a alguma outra coisa. Na cerimônia, eu vi você novamente, você estava bem ali, perto de mim, ainda me olhando. Na festa de casamento estava distraído ajudando o meu irmão, pois ele acabará de transformar a água em vinho, mas eu estava procurando por você.

Quando eu sentei com a minha “família”, olhei você sentada na mesa ao lado, em algum momento meu irmão mandou um bilhete, neste bilhete estava escrito "ela está desenhando o seu rosto no papel", mais tarde, eu estava dançando com a minha tia Isabel, foi quando me aproximei de você, e na hora de trocar os pares eu segurei a sua mão, mas a música parou e eu soltei bruscamente, era tarde da noite, havia um sentimento de vergonha e coragem no meu interior, fui para casa.

Depois do casamento, lembro que te vi mais duas vezes, de relance, e mal falei com você.

Verão acabou e eu vim para a cidade de Cafarnaum, depois de alguns dias percebi que meu irmão deu o meu endereço para você, desde aquele dia, nós conrrespondemos cinco vezes ou mais, e cada vez que lia a sua carta o meu coração batia mais rápido.

E agora, depois de dois anos eu secretamente espero você, sei que ainda tem o rascunho que desenhaste de mim no casamento. Me arrependo de não ter confessado o meu verdadeiro amor e agora passo horas pensando em você. Ai, ai, ai, se voltasse aquele tempinho bom...

Texto base: Jo 2.1-12 (Uma História de Ficção)

Autoria do texto: Hubner Braz
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

14 Milhões de Confessos:

  1. Isso me ensina que não é bom adiarmos as nossas decisões. Por essa razão, gosto de ser desembaraçada, para não distanciar as coisas que verdadeiramente quero.
    Belo post!!!

    Muitos beijos no coração!!!

    ResponderExcluir
  2. Valéria aqui, iuuuppp!!!

    Que legal, você ter está visão. Você é a minoria neste ramo que toma uma decisão de atitude.

    Muitas relações não inicia, devido a síndrome do medo "vergonha". E ai, neste momento, as pessoas perdem o verdadeiro amor pra sempre... E mesmo que case com outra pessoa, sempre se lembrará daquela que no passado balançou o coração de uma maneira diferente.

    Felizmente, para alguns, ainda tem tempo de fazer aquela declaração do que sentem ao seu verdadeiro amor...

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente tocante e muitissimo bem escrito.
    Parabens.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo texto. Muito bem elaborado. Como também cou escritor, me reserveo o direito de comentar!
    meu link:http://alvoradacrist.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Graça e paz, Hubner!

    Não sei se já comentou aqui... Esses seus textos já foram publicados em livros?

    Se não, faça isso logo, registre os direitos autorais, referente essa nova maneira de falar das passagens da bíblia, pois acredito que terá bastante procura.

    Sucesso!

    Um bom início de semana!

    Chris

    ResponderExcluir
  6. Sandra,

    É um prazer a sua visita...

    BJs chocolates for you.

    Hubner Braz

    ResponderExcluir
  7. Ary,

    Obrigado pelo seu comentário, já fui lá no seu blog e comentei também, só faltará você aceitar o meu extenso comentário.

    Volte sempre...

    ResponderExcluir
  8. Chris,

    Os textos foram publicados só aqui neste blog, e uma no blog da confraria.

    Na verdade devo muito a Confraria, meus amigos e amiga que tem sempre me corrigido nos erros e advertido a escrever melhor. E eles também tem este estilo de escrever.

    Alguns textos deles são desse estilo. Vou citar uns exemplos...

    "Eu também não atiro pedra" do Edson Moura - http://cpfg.blogspot.com/2010/04/eu-tambem-nao-atirei-pedra.html

    "Dai-lhes vós de comer" do Eduardo Medeiros - http://cpfg.blogspot.com/2010/06/dai-lhes-vos-de-comer.html

    Esses são alguns exemplos de textos que está no blog que eu participo, da Confraria dos pensadores fora da gaiola.

    Alguns são considerados hereges, mais nem ligue... o pessoal não tem a mesma filosofia, todos são diferentes lá.

    Obrigado por participar e pelo conselho. Já cadastrei os textos e eles estão licenciados por Creative Commons.

    Você é sempre bem vinda aqui, bjs...

    Hubner Braz

    ResponderExcluir
  9. Muito interessante a maneira como escreveu!! Que Deus te use tremendamente aonde quer que fores!!
    PAZ!

    ResponderExcluir
  10. passando para deixar um beijo e te desejar uma linda semana.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  11. Hubinho, fiquei mesmo lisonjeado por saber que você tem a mim e ao Edu como referências para exemplificar o conteúdo dos textos da "Confraria dos Pensadores Fora da Gaiola".

    Mas em contra partida, quero que saiba que o novo texto que postarei no blog: "noreda.blogspot.com" tem você como fonte inspiradora.

    Nas minhas andanças pela "terra de Cabral", aprendo a cada dia a respeitar o próximo...antes mesmo de amá-lo (não estou dizendo que não o amo),e acho que você merece lgumas palavras minhas.

    Parabéns pelo seu texto...não vou comentá-lo hoje, pois estou com meus filhotes de férias aqui em casa, e preciso dedicar-me 100% à eles.

    Fique no aguardo menino!

    ResponderExcluir
  12. Novamente digo:

    Parabéns pelo texto...está belíssimo!

    E aproveitando o encejo:

    Errata:

    Onde escrevi lguma...leia-se alguma

    ResponderExcluir
  13. Edson,

    Faz um tempinho que não aparece aqui, é bom vee-lo novamente. Esse estilo devo a todos lá da Confraria.

    Quantas lutas, quantas brigas, quantas reconciliações.

    Você é polêmico e ao mesmo tempo revelador.

    Abraços amigão

    ResponderExcluir
  14. Sandra,

    Vou dar uma passadinha no seu blog também...

    BJss

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.