Um Amor Quase Proibido - Davi e Bate-Seba


A minha melhor amiga.

Estou apaixonado por você, aconteceu de repente e do nada, mas, no entanto, ficou claro como o dia, eu estava no palácio e avistei o seu banhar. Quem imaginaria que um pouco de água no banho poderia ser tão perigoso? E agora, eu estou perdidamente apaixonado por você.

Lembra... Eu pedi a sua mão, quando estávamos na juventude. Ai, você olhou para baixo e fugiu de mim com lágrimas quentes de constrangimento fugaz pelo seu rosto com a esperança de nunca me ver novamente.

Mas aqui eu estou. Quinze anos mais tarde. Ainda com um amor juvenil. Você não tem idéia, e bem, para ser honesto, até agora, eu mesmo tenho feito um esforço imenso para te esquecer. Nego esse sentimento a mim mesmo, com medo de perder a nossa amizade, com medo de perder minha melhor amiga, minha vida, meu sonho, meu tudo.

Sentado aqui escrevendo isso, penso numa possibilidade de atar essa paixão, apenas retirar para fora do meu coração. Finalmente tornando-se real, permitindo parar de mentir pra mim mesmo. Eu não posso imaginar, mas chegará o dia que terei a oportunidade de dizer como sinto a sua ausência. Eu continuo a me torturar sem a sua presença, eu deveria terminar a nossa amizade aqui e agora e, finalmente, me libertar da minha autoflagelação infligida. Mas eu não posso!

Eu não posso imaginar minha vida sem você. Eu não posso imaginar ser capaz de viver sem compartilhar com você as coisas que vem no ar, na cabeça, ou as que surgem com um divertimento imaturo. Estou aterrorizado, porque eu sei, o que se sente, ao ter, o meu melhor soldado casado com você, e simplesmente, ele não retribuir o amor merecido.

Agora é oficial, veio um lapso infeliz no meu juízo, terei que quebrar o sexto, sétimo, nono e o décimo mandamento para ter você. Isso pode ser engraçado para alguns, mas é o amor! Você não pode controlar isso. Você perde o controle quando você ama, posso estar enganado... O nosso amor Bate-Seba, aparentemente será desonesto... Mas será que ele sempre foi?


Eu te amo...

Texto base: 2 Samuel cap.11 e 12. (Uma História de Ficção)

Autoria do Texto: Hubner Braz
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

18 Milhões de Confessos:

  1. Olha eu novamente, bem essa postagem... É um relato do que aconteceu antes do casamento de Davi com Bate-Seba, pois sabemos que é um modelo de como fazer quase tudo errado. Surgida a partir do adultério e, depois, complicada por mentira e assassinato, esta história feia ilustra quão longe foi a humanidade em sua queda.

    No incidente com Bate-Seba, Davi quebrou o sexto mandamento: "Não matarás"; o sétimo mandamento: "Não adulterarás"; o nono mandamento: "Não dirás falso testemunho contra o teu próximo"; e o décimo mandamento: "Não cobiçarás" (Êx 20:1-17). Embora possa ter sido pressionada por Davi, Bate-Seba se pôs em posição muito vulnerável quando se banhava à vista do palácio do rei. Quer fosse uma forma deliberada de atrair o rei, quer fosse apenas um lapso infeliz de juízo, sua imprudência terminou em terríveis conseqüências para ambos.

    Finalmente, o fato de que Davi recebeu perdão presta um poderoso testemunho da graça de Deus mesmo para os pecados mais indesculpáveis, que não eram apenas pecados, mas crimes. Enquanto nos assombra quão baixo Davi caiu, o mais maravilhoso é que Deus estendeu Sua graça até as profundezas da depravação humana. Como somos afortunados!

    A história de Davi e Bate-Seba mostra como até mesmo os mais piedosos, se não forem cuidadosos, podem cair no pior dos pecados. Como somos felizes por ter um Deus que PERDOA O IMPERDOÁVEL!

    ResponderExcluir
  2. É meu amigo, ninguém estar livre disso, acontece com todo mundo se não se cuidar é claro rsrs
    gostei desta parte sua:
    Mas aqui eu estou. Quinze anos mais tarde. Ainda com um amor juvenil. Você não tem idéia, e bem, para ser honesto, até agora, eu mesmo tenho feito um esforço imenso para te esquecer. Nego esse sentimento a mim mesmo, com medo de perder a nossa amizade, com medo de perder minha melhor amiga, minha vida, meu sonho, meu tudo.
    Lindo demais, amor juvenil, e se começa sempre com uma amizade e daí vai, vai, vai srsr
    Paz Hubner Parabéns vc tem talento menino. Deus te abençoe cada dia mais. bjs!

    ResponderExcluir
  3. Meu querido amigo HUBNER, que a cada dia me surpreende mais pelas suas escritas...

    Parabéns pelo ensaio!! Ficou muito bem narrado, e confesso, que esta narração é bem apaixonante....

    Fico a pensar como a vida é um novelo de lã....às vezes, mesmo se agindo por amor, perde-se o foco, e quando se dá por conta, já pecou...exemplo disso, DAVI um homem segundo o coração de Deus....

    Seria justo submeter Davi ou qualquer homem que peca, agindo por amor.. à uma condenação?! No meu ponto de vista, não.

    E assim foi o mesmo ponto de vista deste Deus, que o perdoou...

    E por isto dou glórias à este Deus maravilhoso, que além de Pai e Criador...é justo...e pensa com justiça....

    Beijos.
    Muita paz.

    ResponderExcluir
  4. Passei para dar as boas vindas e agradecer a visita ao SOLA SCRIPTURA. Parabéns pelo trabalho. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Shir,

    Responderei primeiro a você, é claro que você pode postar este texto no seu blog. Tenho aprendido a cada dia, amar o próximo mais que a mim mesmo. E isso vai além da compreensão humana.

    E esse novo jeito de escrever se deve ao pessoal da Confraria dos pensadores fora da gaiola. Eles postaram alguns textos que amei, e com isso, fez com que eu escrevesse um tema polêmico sobre os pensamentos de Jesus sobre o aborto.

    Mas a minha palavra final é SIM. Você pode postar está mensagem no seu blog.

    Bjs e até...

    ResponderExcluir
  7. Rô,

    Quantos segredos tem guardado em nossos corações... Nem o tempo pode desvendar.

    Por isso que Salomão disse: "Em tudo que devemos guardar, guardemos o nosso coração. Porque delas é a saída da vida.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. E ai maninho, muito bom o texto, me fez refletir muita coisa...
    amanha discutiremos o assunto, fica com Deus.

    Evandro Ricci

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Hubinho, você está me saindo um bom contador de histórias, parabéns. Mas parece que Deus não perdoou totalmente o que Davi fez pois matou o filho de Seba, não é?

    ResponderExcluir
  12. Hubner, você é o nosso próximo convidado do Amigos Blogueiros, aguarde meu email durante a semana. Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Nossa, que saudades do blog...

    Faz um bom tempo que não venho aqui. Agora cheguei para responder a todos.

    Eder, você é o primeiro... Esperarei o seu email sobre a nossa enquete.

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Shir,

    Compreendo o seu comentário, é triste saber de uma historia absurda destas. Infelizmente está ficando mais comuns.

    Eu, bem... Sou da Assembléia de Deus aqui em Sorocaba. E a influência dos textos vai muito além deste mundo, ela vem de dentro, do existêncial. De algo que usa a impaciência como trunfo para uma percepção fora dos padrões deste mundo.

    Agora, sobre os textos destes dois envolvendo Tamar, em breve estarei postando.

    Bjss e volte sempre

    ResponderExcluir
  15. DUDU,

    Deus não matou o filho de Seba e sim a conseqüência pós-traumática que rondava a mente de Seba no pré-parto.

    Isso sim é um dos motivos das taxas de natalidades estarem crescendo entre as mulheres que passaram por essas intempéries na vida.

    See you later.

    ResponderExcluir
  16. Evandro é uma honra saber que você apareceu por essas redondesas... Estaremos comentando no trabalho... até lá.

    ResponderExcluir
  17. Mais um texto otimo, e vou ficar redundante repetir elogios a seus textos...Quanto ao amor, q estranho esse controverso de na historia voce colocar o amor como algo lindo, profundo, apaixonante e explicar logo após o quanto esse amor foi grotesco e mau...Sei lá, amor é amor, não pode ser roulado como algo ruim,na sua o]concepção já é um nobre sentimento...quantos sofrem por amor e estão presos a um relacionamento por conveniencias? Acho q seria melhor assumirem-se do que viver em culpa.Essa sim, a inimiga da sanidade mental.

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.