Um Amor Quase Proibido - Davi e Bate-Seba


A minha melhor amiga.

Estou apaixonado por você, aconteceu de repente e do nada, mas, no entanto, ficou claro como o dia, eu estava no palácio e avistei o seu banhar. Quem imaginaria que um pouco de água no banho poderia ser tão perigoso? E agora, eu estou perdidamente apaixonado por você.

Lembra... Eu pedi a sua mão, quando estávamos na juventude. Ai, você olhou para baixo e fugiu de mim com lágrimas quentes de constrangimento fugaz pelo seu rosto com a esperança de nunca me ver novamente.

Mas aqui eu estou. Quinze anos mais tarde. Ainda com um amor juvenil. Você não tem idéia, e bem, para ser honesto, até agora, eu mesmo tenho feito um esforço imenso para te esquecer. Nego esse sentimento a mim mesmo, com medo de perder a nossa amizade, com medo de perder minha melhor amiga, minha vida, meu sonho, meu tudo.

Sentado aqui escrevendo isso, penso numa possibilidade de atar essa paixão, apenas retirar para fora do meu coração. Finalmente tornando-se real, permitindo parar de mentir pra mim mesmo. Eu não posso imaginar, mas chegará o dia que terei a oportunidade de dizer como sinto a sua ausência. Eu continuo a me torturar sem a sua presença, eu deveria terminar a nossa amizade aqui e agora e, finalmente, me libertar da minha autoflagelação infligida. Mas eu não posso!

Eu não posso imaginar minha vida sem você. Eu não posso imaginar ser capaz de viver sem compartilhar com você as coisas que vem no ar, na cabeça, ou as que surgem com um divertimento imaturo. Estou aterrorizado, porque eu sei, o que se sente, ao ter, o meu melhor soldado casado com você, e simplesmente, ele não retribuir o amor merecido.

Agora é oficial, veio um lapso infeliz no meu juízo, terei que quebrar o sexto, sétimo, nono e o décimo mandamento para ter você. Isso pode ser engraçado para alguns, mas é o amor! Você não pode controlar isso. Você perde o controle quando você ama, posso estar enganado... O nosso amor Bate-Seba, aparentemente será desonesto... Mas será que ele sempre foi?


Eu te amo...

Texto base: 2 Samuel cap.11 e 12. (Uma História de Ficção)

Autoria do Texto: Hubner Braz
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.