Linha do Tempo - Resenhas de Sansão à Dalila

Seis meses atrás, eu não sabia da sua existência.

Eu tive uma namorada na cidade de Gaza, ela me amava e eu estava feliz, mesmo que as coisas eram “rochosas”, eu não tinha certeza se ela iria me deixar. Manteve-se insinuando que estava com medo dos filisteus e eu sabia. Eu sabia que estavam chegando, mas tudo em meu mundo era tão confuso que eu precisava ir embora, por isso, como um tiro no escuro sai à meia-noite. E foi nessa viagem ao vale de Soreque que te avistei quase por capricho.

Cinco meses atrás, fiquei confuso.

Eu nunca tinha sido atraído por alguém do jeito que estava atraído por você. Isso era impossível, pois eu estava no meio de um relacionamento. Foi como algo que passa quente, algo para olhar e deixar passar. Você foi diferente. Eu queria saber tudo sobre você, eu queria segurar sua mão e isso significava muito para mim. Eu não podia lidar com a culpa, eu me senti como o pior amigo do mundo. Minha namorada foi minha segunda e única, eu a amava há uns dois anos. Mas nós conversamos sobre isso, você e eu, eu e ela. E como você disse, nós éramos pessoas boas e que não iam acontecer nada, exceto sermos amigos.

Quatro meses atrás,  
ficou complicado.

Eu seria falso se escondesse o que eu sinto por você. Seria como desaparecer, então eu ainda sinto sua falta. Estou delirando, ouço a sua voz a todo instante e sei que esse sentimento voltará. Sei que irei vê-la novamente e tudo isto irá escorrer de volta ao meu coração, como os nossos beijos no rosto, fortes abraços e as mãos segurada, como sempre fazemos.

Três meses atrás, doeu no fundo.

Ela terminou comigo, e você foi à única que eu queria por perto. Você ficou atenta a ouvir-me chorar, lidar com a insanidade de perda, por horas. Era um simples carinho que eu precisava. Eu só descobri muito mais tarde que você quis me dizer naquela noite, que você sentiu da mesma forma que eu sentia por você. A mesma maneira que você pensava que eu não sentia nada por você, eu pensava o mesmo de você. Você pensou que eu não gostava mais de você porque eu tinha dito que não existiam sentimentos entre amigos. Eu menti para você evitando um transtorno maior. Mas você retida por causa desta horrível mentira evitou-me e não se abriu comigo. Naquela mesma noite você me deixou só, e depois da sua visita, ela me deixou também.

Dois meses atrás, começou.

Fui vê-la na ruptura da alva e eu tive de lhe perguntar. Sentei-me no balanço com ela e eu queria beijá-la. Eu queria saber de onde vinha tanta beleza. Surgiu-me tão encantadora quanto a luz do sol, assim como seus cabelos dourados e seus olhos castanhos quentes. Eu tinha uma pergunta a você. E nós nos deitamos na grama e olhamos para o céu, você questionou “Se eu não estava nervoso?” Minha mão parecia uma nascente de tanto suor que escorria entre os dedos. Eu planejava mil coisas para fazermos. Depois nós conversamos novamente. E foi quando você me beijou. Eu olhei firme e lhe pedi para ser minha, mesmo sem pensar nas consequências, ou como iria atrapalhar o nossa vivência. Nós estávamos muito envolvidos.

Um mês atrás, ela me transformou.

De alguma forma nós fomos feitos um para o outro. "Eu e você você e eu amo você  você ama eu e eu você", pois "eu te quero porque te preciso porque te amo".

Agora é tudo tão diferente.

Você é minha. Eu sou seu. Estivemos em perfeita sincronia em todo o nosso relacionamento, há dois meses e meio tornou-se real. É pouco tempo, mas é real. Um verdadeiro amor surgiu. E cada vez que você sussurra, "sou sua", no meu ouvido eu respondo com um sussurro, "es minha". Tudo que é meu é seu e tudo que é seu é meu. Eu te dei a minha vida e você me deu a sua. Para sempre e sempre.

Resenhas De Sansão à Dalila
Juízes 16.1-5 (Uma História de Ficção)

Autoria do texto: Hubner Braz
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 Milhões de Confessos:

  1. Que semana linda... E olhe que está chegando o dia do Papai... Vou postar um texto só para eles no domingo a noite...

    Agora voltando ao post, bem, sabemos que é sobre Sansão e Dalila. Todos sabem o que aconteceu na história. Mas o interessante nesta parte, é que havia uma mulher em Gaza que ele ficava sempre com ela. Um tipo de "amante". E logo apos a sua saída da cidade de Gaza ele chegou ao vale e encontrou a encatadora Dalila.

    Foi nesta linha do tempo que ele descreveu o seu amor... Uma linha do tempo é um tipo de eventos marcados em pontos em que teria acontecido. Ela é usada para mostrar os eventos ao longo de um período de tempo. Os estudandes gostam dessa maneira de explicar algo histórico.

    Bom, desejo a todas um Ótimo Fim de Semana.

    BJss e Abraços

    ResponderExcluir
  2. Esse romance tá bonito!!!

    Beijocas!!!

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.