Coisas que eu amei em você... - Confissões de Sansão à sua primeira paixão.

Coisas que eu amei em você...
O seu jeito de olhar para mim quando você deitava no meu colo.
Quando as suas mãos se encaixavam perfeitamente na minha.
Quando você transparecia ter uma força fora do comum, mas por dentro você era tão doce.
O seu jeito de dizer “eu te amo”, parecia tão tímida...
A primeira vez que estávamos sozinhos, quando nos demos às mãos e conversamos por horas e depois de tanto tempo, finalmente beijamos.
Quando você intrometia na minha vida, mostrando certo zelo.
E nas conversas, você me surpreendia ao lembrar-se de tudo que eu falei, e lembrava perfeitamente.
Quando você me corrigia aleatoriamente (como isso era uma implicância gostosa)
Quando você me disse que eu sou um dos garotos mais perfeito que você já conheceu.
Quando você demonstrava uma timidez ao segurar minha mão.
Os momentos difíceis - porque eles não pareciam tão difíceis ao seu lado.
Eu me divertia, sentado à mesa com sua família naquelas jantas especiais.
Quando você recebia com tamanha admiração as flores que eu saqueava do jardim da minha vizinha, bem que você não sabia de onde vinha.
E enquanto caminhávamos de volta a sua casa, você fazia aqueles sons semelhantes aos passarinhos para atrair a atenção para você, sendo que tinha minha total atenção.
O jeito que você me fazia sentir depois de estar ao seu lado por horas.
Você dizia que o nosso amor crescia cada vez que nos vimos - apesar de eu pensar no exagero eu acreditava piamente.
Quando você sentou no meu colo e as minhas pernas adormeceram, mas não me importei, porque você estava sentada lá, em mim.
Como até mesmo nas noites mais frias, você me abraçava forte provocando um calor tentador.
Pelas coisas apaixonantes que tivemos em comum.
Seu sorriso espontâneo.
Quando você tirava sarro de mim - eu secretamente adorava.
Os momentos de nossas brincadeiras, onde você fazia de tudo para que eu sentisse um perdedor e você uma vencedora.
Quando eu admitia a derrota, pedia desculpas e você não aceitava porque nunca iria me deixar vencer uma luta.
O jeito que você fez doer o meu estômago de tanto que ri ao ver seu lado humorista.
O quanto você me fez te amar...

Mas agora são coisas do passado, uma vez que nós terminamos. Estou entrando num processo lento de metamorfose ambulante, esquecendo todas essas coisas que eu amo em você e substituindo com as coisas que eu não gosto em você.

 Eu não acho que esteja funcionando, porque eu sei que eles vão continuar sendo uma parte da minha memória, o que sinto por você é muito forte, você foi meu primeiro amor e nunca vou esquecer-te, nem das coisas que eu admirava em você. E sinceramente, eu ainda amo essas coisas. Eu vou sentir falta de cada uma delas.

Saudades,

Sansão (Seu primeiro amor a uma das filhas dos filisteus em Timna)
Referência dos nomes: Jz 14.14-20 (Uma historia de ficção)
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 Milhões de Confessos:

  1. PS: Gostaria de saber o nome da primeira noiva de Sansão... alguém sabe?

    ótimo inicio de semana pra ti.

    ResponderExcluir
  2. Você humaniza esses "personagens de papel" que parecem gente...rsrsr. Com sua licença vou publicar esse texto em meu blog. Posso?
    P.S.: Parabens pela escrita refinada e sensivel.

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.