O Sentido da Vida e O Evangelho - Confissões de João na ilha de Patmos (2°Parte).

A questão abordada pela Razão Natural

Por que estou aqui? Ou mais precisamente, qual é o propósito da minha vida? Esta é a questão que eu tenho procurado. Não há nenhuma questão mais importante que esta em todo mundo. Por quê? Como as respostas são tão variadas. Tudo o que paira sobre a resposta está na pergunta.

Primeiro, eu quero considerar a questão em si mesma. Quando faço esta pergunta: Qual é o sentido da minha vida? Estou fazendo uma pergunta sobre a grande imagem da vida em si, estou perguntando sobre o meu objetivo geral e os objetivos e importância de minhas escolhas e ações. Reconheço que o significado de todas as minhas ações do dia depende da resposta a esta questão do grande-retrato. Se não houvesse nenhum objetivo maior, não haveria razão para fazer qualquer coisa, até mesmo o menor ato ordinário. É por isso que as pessoas que perdem de vista o seu objetivo geral, dividem-se em letargia e desespero, e dizem coisas como "Eu não tenho nenhuma razão para viver", podendo até cometer suicídio. Eles reconhecem que o significado de nossas atividades diárias é totalmente dependente da existência de um maior efeito.

Continua...
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 Milhões de Confessos:

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.