Uma carta de agradecimento aos Seguidores que votaram e ao BlogBooks pela oportunidade.


Estou escrevendo para agradecer grande, inestimável, ajuda a vocês que me deram para que eu fosse um dos dez finalistas no concurso do BlogBooks realizado pela Editora Singular e Universo do autor. Foram 1938 blogs inscritos que receberam um total de 511.814 votos. Sucesso absoluto para a blogosfera brasileira e para todos os que fazem o conteúdo mais engraçado, informativo, criativo, humano, enfim, o conteúdo mais bacana da internet.

Formei-me pela ETE em três cursos técnico entre eles está a eletrônica,  formei pelo Senai em Administração, me formei no Grande Otello em Fotográfia profissional, tudo isso até 2004. Não tinha idéia, então, que algum dia teria a possibilidade de criar um blog. Nem mesmo ser um “escritor”, iniciei a faculdade focado em exatas absolutamente “desligado” do universo literal. Para não dizer que não escrevi nada, iniciei um rascunho que dei por nome “absorto em tencionamento”. Mas foi só. Nunca sonhei que seguiria uma linha diferenciada da minha função.

Iniciei a faculdade publica tão desgarrado, que nem a carteira de universitário providenciei na época certa. Poderia ter acesso a ela desde os idos de 2006, mas somente em 2010 adquiri-a. No entanto, tinha aquela famigerada sensação de estar no meio do nada, fazendo tudo que no final se resume em nada. Mesmo eu tendo um projeto ambicioso de um livro e de já estar escrevendo-o algum tempo, sobre certo sábio chamado Agur. Eu me sentia um nada no meio do nada fazendo nada.

Foi quando criei um Blog para transmitir o que eu sinto, vivencio, ouço e vejo. As Confissões Insanas eram focadas a aquelas pessoas que necessitam confessar mais não encontraram um obro amigo e sincero. Neste meio religioso tem muitos que gostariam  de entrar em um confessionário. Agora vejo a oportunidade de virar um livro graças a um estimado amigo que me indicou ao blog books. Cheguei a cogitar a possibilidade de desistir de tudo, apagar este blog e jogar no mar do esquecimento, mas recebi incentivos de diversas maneiras em diversas partes.

No quadro “Religião” do concurso constava nomes cuja fama eu conhecia. Papo de Garota Cristã, Blog do Ciro (esse, então, é tão famoso que pensei em desistir, porque seria impossível ele está entre os dez); Não Morda a Maça, Ana Néri, Criacionismo, Convite a Loucura, Nas asas da confiança, um anjo em minha vida entre outros. Quando cheguei ao Blog Books minha auto-estima escrituraria oscilava entre ser um "surpresa" (o azarão, que corre por fora) ou ser um sujeito que estaria sempre, tão somente, "quase aprovado entre os dez".

O ano de 2010, exatamente no dia 15 de Setembro, me reservou muitas agradáveis surpresas. Entre tantas, quero deixar registrado o incentivo que os amigos de trabalho me deram para que transforme as confissões insanas em um livro. A responsabilidade aumentou a adrenalina e o nervosismo também.

Outra boa surpresa foi o modo pelo qual entrei entre os dez blogs mais votados. As demonstrações de confiança dos seguidores em minha opinião foram, sem dúvida, e abaixo de DEUS, meu arcabouço emocional para continuar acreditando que seria aprovado neste concurso. Este é apenas o resumo do resumo, porque tem muita história pra contar entre as entrelinhas.

Obrigado a todos e mesmo sabendo que os dez finalistas do 2° Prêmio Blog Boocks serem ótimos, vamos torcer para que Confissões Insanas seja o vencedor.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 Milhões de Confessos:

  1. Este é o resumo do resumo multiplicado por 100, que afinal se transforma em resumo.

    Até...

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.