Flash Back Sobre Amor e as Férias - Vagabundo Confesso

É as férias... Carla, acho que eu nunca iria esperar a sua volta para mim. Mas agora eu espero que você volte plenamente aos meus braços.

Muitas vezes eu pensava que o dia quente e abafado de janeiro na estação do centro de São Paulo seria o pior da minha vida. E como eu chorei, 3 horas sem parar durante o inicio da sua viagem, chorava porque eu não sabia quando eu a veria novamente.

A dor era insuportável. Mas aprendi com o passar dos dias que tudo se torna suportável. Isso não significa que eu deixei de pensar em você. Às vezes, gostaria que as coisas pudessem ser tudo diferente.

Eu não posso mais lidar com a diferença de 125 km. Eu quero ser inesquecivel, eu quero ser o amor que deixa sentir saudades porque eu sinto de você. E por favor, tranqüilizar-me dizendo que serei a primeira pessoa que você procurará quando desembarcar novamente em Anhangabaú. Prometa-me que nada mudou.

Depois de tudo que me aconteceu, eu continuo do mesmo jeito, igual ao inicio do nosso relacionamento. Mesmo que eu tenha total liberdade e sendo considerado um invisível pela sociedade. Eu estou aqui, no mesmo lugar, na mesma esquina, na mesma estação, na mesma rua.

Não venha exigir para mim ir dormir nos albergues, odeio as regras de lá, pois é um lugar que tem regra para tudo, eu prefiro ficar com os meus companheiros que admira a liberdade, e os motivos de morarem na rua são diversos e o meu é reencontrar você.

Meus companheiros? Bem, eles são os catadores de lata que não conseguem voltar para casa com a carroça e acaba dormindo nela. Os briguentos que discutiram com suas mulheres sem levantar a mão para bate-las e mesmo assim, nunca mais voltaram para casa. Os que estão aqui por causa das drogas, do álcool, as pessoas que não são mais aceitos dentro do lar. Os que perderam emprego de uma forma traumática, violenta. Os ex-presidiários que não é mais aceito pela sociedade.Você pensa que é falta de dinheiro, mais não é não...

Sempre tem outra coisa além da questão financeira. Não adianta ter trabalho ou dinheiro. As vezes falta outra coisa. Cada um tem uma falta diferente, e o mais difícil é saber como tratar histórias tão diferentes de forma a não generalizar. Para alguns vai ser preciso tratar do alcoolismo. Já outros precisam de psicólogo e eu preciso cuidar do meu coração.

Isso não significa que irei te esquecer. Eu não importo se as circunstâncias mudarem o importante é que as nossas estrelas fiquem finalmente alinhadas. Saiba que eu penso em você a todo o momento...

Um dia ouvi no teatro municipal de São Paulo uma frase de Goethe que dizia: “Todos os dias devíamos ouvir um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível, dizer algumas palavras sensatas”. 

Para mim a música é sua voz que sussurra o meu nome, a poesia são os seus olhos que penetram em minha alma, o meu quadro bonito é o seu rosto que ilumina o meu dia e a palavra sensata eu digo agora: “Eu te amo, amore mio”.
 
Att,
Vagabundo Confesso
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 Milhões de Confessos:

  1. Escreves tão bem querido,
    Consegues de maneira tão singilosa descrever sentimentos que estão presos na alma.
    Amoo suas postagens.
    beijo meu,
    Lilly M.

    ResponderExcluir
  2. Lilly,

    Amo as suas escritas também...

    BJs

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.