A Ciência do Beijo - Confissões Insanas

Você já teve a experiência de sentir no toque dos lábios faíscas? Você já sentiu como se estivesse derretendo ou que tenha sido atingido por uma onda de paixão? Isso é beijar, não simplismente beijar, mas BEIJAR... 

Todos nós sabemos como funciona quando beijamos..., ou será que nós realmente sabemos? Alguma vez você já se perguntou por que beijar é tão gostoso? Eu fiz a mesma pergunta no inicio da minha puberdade, por isso decidi explorar a ciência do beijo, tanto física quanto quimicamente e postar uma pitada deste conhecimento.

A Filematologia é a ciência do beijo.  Ela explora a fisiologia por trás dos sentimentos quentes, amáveis, mornos e distorcidos que acompanham um beijo. E em um mundo globalizado, um simples beijo raramente é tão simples, por isso é necessário ter uma ciência, mais nem a ciência é capaz de desvendar o mistério por traz de um beijo.

Seus lábios e língua são duas das áreas mais sensíveis do seu corpo. Ambos são constituídos por uma grande quantidade de ligações nervosas, tornando-se uma zona erógena. Quando você beija, esses nervos são estimulados, causando sentimentos de paixão e euforia.

Cientificamente falando, o beijo libera neurotransmissor (mensagens químicas do cérebro). 

Estes neurotransmissores fazem ligação aos receptores que provocam prazer, que por vez está em seu cérebro e cria os sentimentos de euforia, paixão e alegria. Esses mesmos tipos de neurotransmissores são liberados quando você se envolve em atividades físicas como a maratona ou pára-quedismo. Ele funciona da mesma maneira com beijos apaixonados, razão pela qual seu coração bate mais rápido e sua respiração se torna profunda e irregular.

Nem todos os beijos evocam essas reações químicas. Beijos da sua avó, um ator beijando uma atriz na tela, ou beijar um amigo no âmbito de um cumprimentar a primeira vista, provavelmente não vai provocar vibrações em seu coração. Embora esses beijos possam ser prazerosos para você, faltará à química, faíscas que vem com o sentimento da entrega, amor, paixão ou luxúria.

Embora essa química científica em seu cérebro defina o que você sente quando beija, é recomendável que você apenas relaxe e desfrute as sensações e os sentimentos da paixão. Na próxima vez que você tentar bloquear os lábios para o seu parceiro, não bloqueie, deixe-se levar...

Ai fica a dica do Blog Confissões Insanas. Na próxima postagem relacionada ao beijo falarei dos tipos de beijo... Aguardem.

"Beije-me ele com os beijos da sua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho." Cantares de Salomão: 1.1
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.