Eu sei que isso é amor.

Esta não é uma história sobre separação, mas é uma história sobre a força, superação e sobretudo, o amor.

Após três semanas de um relacionamento perfeito, a depressão me atingiu. Minha vida estava uma bagunça completa. Tentei solucionar a depressão com sessões semanais de terapia e medicação, mas ele só parecia estar piorando. Eu sabia que era em vão esconder isso dela assim, desse jeito. E por algum milagre, eu consegui reunir forças para explica-la a causa do meu mau humor, defini como imprevisibilidade.

Confesso que esperava o pior. Nós éramos jovens, e o nosso relacionamento estava apenas começando... A depressão não é um peso fácil de carregar... Para mim ela iria terminar....

Como eu estava tão errado de duvidar dela... Foi nesse fim de semana que eu percebi que estava apaixonado e também descobri que eu estava disposto a cuidar dela pelo resto da vida. Não importa as dificuldades que a vida nós oferece, eu poderia retornar todo o caminho que percorrera para ter o gosto de estar ao seu lado.

Infelizmente, as coisas só pareciam piorar. Eu percebi que a minha depressão tinha enrolada ao redor da nossa relação, qualquer coisinha que ela dissesse ou fizesse poderia me tirar do sério. Eu chorei quase toda noite até pegar no sono, e eu podia sentir sua frustração quando ela não podia fazer nada para me confortar, no momento que eu estava sozinho.

Foi tão difícil para mim, separar meus verdadeiros sentimentos da depressão, a confusão gerada na nossa relação por causa dele foi quase insuportável.

Aqui estamos nós, quatro meses depois, e eu não vou mentir porque as coisas não são tão perfeitas como imaginamos que são. 

Na semana passada eu estava convencido de que seria melhor distanciar dela, mas a depressão foi diminuindo e minha autoconfiança aumentando, por isso tornou muito mais fácil ver a verdade por trás da minha tristeza. 

A cada dia estou mais e mais agradecido por ela não desistir de mim, ela sempre esteve lá ao meu lado e jamais ficou chateada ou virou as costas, nunca me ignorou. 

Ela foi paciente e compreensiva; e isso é tudo que eu poderia pedir em uma namorada. Eu a amo muito, e embora haja mais ensaios à frente de nós que às vezes nós frustra, sempre vou me lembrar do nosso tempo juntos e da bondade amável que ela me mostrou.

 É por causa de você, my darling, que eu sei o que é amar.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 Milhões de Confessos:

  1. Que lindo Hubner, é tão bom saber que sempre tem alguém ao nosso lado lutando pela gente quando nós mesmo pensamos em desistir... É tão bom ter um amor compreensivo, que dê auto-estima, que ajude a crescer.

    Beijos.

    Te indiquei para receber um selo, espero que goste: http://devaneiosfugazes.blogspot.com/2011/06/sobre-os-contos-de-fadas.html

    Mais tarde estarei postando uma promo do kit "Anna e o Beijo Francês" espero que participe, ademais já está rolando a promo do livro "Palavras Envenenadas" lá no blog... participe também!

    Bom dia, bom dia!

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.