Creio Em Uma Segunda Virgindade - Testemunho de Nelly Pereira


25/03/12 Eu morri, mas antes de morrer quero contar um pouco da vida e das experiencias que tive nela pra vocês. 

Vou começar falando do que vivi ao logo desses 15 anos, sim... Eu vivi pouco tempo, mas dou glória a Deus pela minha morte, afinal, nela ninguém tinha me apresentado esse caminho, até alguém finalmente apareceu.. Mas enfim, deixo isso pro final.

Eu nasci em Belém do Pará- Vigia,um município a uma hora e meia da capital, mas moro em Macapá. Antes de nascer minha mãe pensou em me abortar, e quando me teve tive apendise e tive que operar correndo risco de morte, só que ainda não era a hora de partir, e então tudo ocorreu muito bem. 

Alguns anos depois fui crescendo, e com 4 anos de idade não podia chorar que engolia o choro e desmaiava, me batiam muito pra eu poder acordar, cheguei ficar desmaiada 15 minutos e então novamente pensaram que eu ia morrer, e mais uma vez ainda não era hora... Fui crescendo mais um pouco e fui tendo noção de um grande mundo que poderia me oferecer muitas coisas.

Minha mãe católica devota, me ensinou a crer em um homem chamado Deus, e sim, eu cri e ia em missas, cheguei a ser batizada, fiz primeira comunhão, e participei de muitos eventos de santos e outros deuses. 

Quando completei 10 anos, em uma tarde de um sábado, ia andando até a cozinha da minha casa e vi minha mãe beijando uma mulher que morava conosco, minha mãe sempre morou com mulheres, mas eu pensava que fossem amigas que ela ajudava dando abrigo.Até que aos meus 10 anos em que a vi dando um beijo na Tati (Hoje ex mulher dela) e antes da Tati, ela teve uma outra chamada JÔ, que cuidou de mim por muito tempo. Ela foi embora de casa e eu não descobri o porque, mas era porque elas tinham terminado. 

Continuando, depois que á vi, ela veio conversar comigo sobre o beijo, conversamos, ela disse a opção sexual dela e perguntou se eu estava brava, mas eu realmente não estava e aquilo tudo pra mim era normal, eu era uma criança e até ri quando ela veio conversar comigo, depois de um tempo com todos os acontecimentos, todas as influencias do mundo eu com 11 anos de idade comecei a descobrir sobre beijos, o namoro e a pegação. Brincava de boneca com uma amiga minha que não posso sitar o nome pra não expor, minha vizinha, que um belo nós pensamos em "brincar de namorados" e então começamos, nos beijamos, nos masturbamos, eu gostei e brincávamos uma vez ou outra mas eu não entendia aquilo, não entendia o porque eu fazia isso, mas eu sabia que eu gostava e queria mais, afinal eu não tinha ainda um 'namorado'.

Tinha amigos na rua de casa e um deles eu cheguei a namorar por 4 anos, brincava de esconde esconde pra poder beija-lo e isso com 11 anos de idade, namorávamos e essa paixão logo no começo não era recíproca, só eu (amava) e cheguei a chorar muito por isso, sofri demais, eu era uma criança então todas as palavras eram intensas, muitas feridas foram geradas... E os tempos se passaram e nós terminamos, um tempo depois eu cresci, criei um corpo muito bonito, que usava para atrair os homens, meus shorts eram minis e meus decotes eram enormes, uma verdadeira piriguete, e acreditem, eu não sentia frio! Meu estado sempre foi muito quente porém isso ajudava bastante eu escolher esse estilo de roupa. 

Voltei com meu namorado de infância, pois ainda o amava e nós sempre tivemos amigos em comum, nós sempre mantivemos contato, então nos reaproximamos e voltamos, namoramos, e era um namoro cheio de brigas, ilusões, discussões, beijo, pegação... E se existiram bons momentos? Sim, talvez porque não me recordo deles, e então comecei a descobri as drogas, o álcool, o cigarro, as festas, os "amigos" e o verdadeiro mundo. 

Nunca fui de ir em festas, ia mais nas casas doa amigos e lá, e me recordo de uma certa festa que fomos eu e uma amiga (Hoje nós não nos falamos mais) e lá tinha um negócio chamado narguilé, eu não sabia o que era aquilo e resolvi experimentar, aquilo passava na boca de muitos meninos, e eu estava lá no meio com eles, "puxando" aquela droga, não cheguei a ficar muito doida mais aquilo era bom, e eu só queria continuar, mais tarde a polícia chegou na casa e fugimos, saímos lá e fomos pra outro local, e então cheguei em casa e me deitei, só achava o vazio na escuridão... 

Com 15 anos, fui a outra festa, e lá que tudo começou, era aniversário de uma das minhas amigas e bebi muito, meu namorado estava lá.. Quando parei de beber me deitei, não conseguia mais ficar em pé, fui pro quarto da casa onde estava sendo a festa, e meu namorado passou a noite cuidando de mim, vomitei a noite inteira, e depois disso nós começamos a pegação, nos masturbarmos a noite toda, ele pediu pra transarmos mas fui forte e não cedi, voltei pra casa e dormimos, eu e vazio do meu coração. 

Dias depois fui até a casa do meu namorados e disse "vamos tentar"e ele não exitou, claro, e transamos, entreguei minha alma a ele e tudo aquilo que era meu, passou a ser dele, criamos uma ligação na alma.. Mas antes de tudo isso, eu já me masturbava em casa, e não senti o prazer que sentia quando me masturbava e então aqui me constrangeu!

Resolvi contar a minha mãe, da pior maneira, na frente das minhas amigas, ela ficou super decepcionada comigo e me proibiu de vê-lo (O meu namorado) de falar com ele, me deixou de castigo e como toda mãe, chorou muito, eu fiquei decepcionada comigo mesma, chorei a noite inteira e orei, eu não sabia o que era aquilo mas eu estava conversando com Deus e pedindo desculpa a ele pelo o que eu tinha feito, dormi e no dia seguinte ainda estava muito triste e assim segui... 

As coisas se acalmaram, esquecemos essa história e então eu saí de casa, comecei a socializar novamente e meus amigos e eu resolvemos ir a um terreno, e vocês sabem quem estava lá? Ele, o meu ex.. Chegamos no sábado de manhã e quando anoiteceu começou a "bagaceira" e sim, ele veio falar comigo, pediu desculpas, disse que me amava, e eu boba e carente voltei e lá nós ficamos mas não chegou a rolar o sexo.. 

E já chegando ao final da minha vida, uma pessoa chamada Paula, estava nesse terreno, ela me viu rebolar e ir até o chão e dançar "Quero te dar da Valesca" me chamou pra ir na casa de um homem, aquele do começo da história chamado Deus, era uma casa diferente, uma casa bonita, com pessoas bonitas.. Eu via uma luz alí, e então ela começou a me contar histórias de uma palavra que eu nunca tinha ouvido falar, era um livro novo, eu não o conhecia, e os tempos se passaram e ela me chamou pra um negocio chamado "Encontro com Deus" e eu fui, mas antes de ir tudo deu errado, quase eu não chego lá pois minha mãe um dia antes me deixou de castigo... Mas esse homem chamado Deus, tinha um projeto já pronto pra minha vida. 

Chegando lá fui impactada em todas as ministrações, que não posso contar pois fazemos um trato naquele lugar, mas na ultima ministração eles perguntaram quem queria aceitar esse homem chamado Deus e eu levantei a mão e sim, 25 de maio de 12 foi a data que eu morri. Morri pra essa vida onde eu sofria, onde eu cometia adultério e eu gostava, me sentia cada vez mais poderosa quando ficava com um garoto, cheguei a ficar com 15 meninos em pouco tempo, a carência me consumia, a falta de amor era uma área escura que Deus acendeu no meu coração, a bebida era a saída que minha alma achava pra diversão e pro alto prazer, amigas me decepcionavam, ficavam com meninos que eu gostava, algumas me feriam com palavras e eu só recebia palavras de morte, e eu nunca crescia.. Mas achava aquilo bom, me sentia uma pessoa "geniosa, forte e com personalidade" pura burrice. Fui abusada duas vezes por dois homens diferentes, eles me tocavam e um deles sempre me mostrava as suas partes intimas e eu só tinha 8 anos de idade, mera criança.

Mas Deus usou minha líder, a Paula da história, a unica pessoa de quem sitei o nome, ela foi usada pelo cara que morreu por mim e que seu sangue pra que hoje eu tivesse todos os sorrisos, ele acendeu todas as luzes apagadas no meu coração, me curou de traumas e me levantou de um poço que eu achava fundo demais, disse que eu era a sua princesa e que estava colocando sapatos de cristal em meus pés pra que eu andasse em ruas de ouro, e hoje eu ando nelas, nos caminhos de Deus e nas maravilhas de sua lei, hoje eu sei que eu fui liberta e que eu quebrou todas as correntes do meu coração, ele me deu a mão e todo seu amor, mesmo eu tendo mutilado toda minha vida com todos os erros que cometi e ainda cometo pois sou carne, mas ele tem misericórdia e nunca mais eu vou apagar uma lampada acesa do meu coração, ele é o Deus grande e forte, o Pai que todo mundo precisa, o homem que me dá um beijo na testa todas as noites e diz "Durma em paz", eu não vejo, mas não preciso pois eu creio, eu cri e hoje eu sou nova criatura, creio em uma segunda virgindade e Deus realmente restitui, mas precisamos pedir perdão pois ele tem um mar cheio de misericórdia por aqueles que se rendem a sua presença e ao seu amor, ele nunca saiu do meu lado ate que eu o chamei e ele veio morar DENTRO! Eu sou casa, lugar de Deus. 

Ass: Nelly Pereira 
- Equipe Pecador Confesso

CONTE SEU TESTEMUNHO CLICK AQUI

Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

4 Milhões de Confessos:

  1. Um testemunho brilhante, creio que muitas pessoas serão edificadas através deste testemunho, como eu fui e senti mais forças para prosseguir.

    A decisão da mudança está em nós, e com Jesus Cristo é bem melhor, aceitemos a Ele como nosso Salvador.

    Espero que você comente também.

    ResponderExcluir
  2. Amém, lindo isso, quando a pessoa recebe e crê de todo o coração Deus faz isso e muito mais, glória Deus pela vida dela!!!

    ResponderExcluir
  3. Como Deus é maravilhoso!

    Mais uma vida transformada para a gloria de Deus!!

    ResponderExcluir
  4. Amém , DEUS esta agindo e mostrando o caminho.
    Não importa ate onde vc ja caiu olhe pra cima que a mão de DEUS estará esticada pra vc voltar e se arrepender
    DEUS esteja conosco

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.