Contribuindo com amor ou com terror? Dízimo, se for por obrigação, não é cristão.


Este é o verdadeiro devorador que devorava as plantações do campo embora seja feio e tenha chifres, JAMAIS o devorador citado em Malaquias,seria um demônio.Se só o dinheiro pode repreender o devorador (suposto diabo ), então, onde fica a autoridade suprema do nome de Jesus? Seria o dinheiro mais poderoso que o nome de Jesus?

Destaque do artigo: "Contribua sim com dízimos e ofertas, não deixe de ajudar a obra se ela for mesmo de Deus, mas com ofertas e com o que propõe o seu coração, se você propõe no seu coração ofertar com dízimos, amém, mas que seja com alegria nunca através de terror, sendo que se voçê não der será amaldiçoado, isto se chama "persuasão",

Muitos usam de Malaquia para pedir dízimo, chegando até a constranger muitos dentro dos Templos, pois chamam quem não pode ou não quer dar o dízimo de ladrão!

Bom Irmãos, Malaquias foi escrito dentro do contexto do Pacto do Sinai. É o último livro do Velho Testamento. Quem quiser realmente compreender o texto de Malaquias deve ler Neemias e Esdras, seus contemporâneos. Em Neemias encontra-se muito mais sobre dízimo do que Malaquias.

Havia turmas de sacerdotes e levitas que serviam no templo. Cada turma ficava uma semana no templo. Os dizimistas entregavam dízimo aos levitas e esses, por sua vez, separavam o dízimo dos dízimos (que tinha que ser a melhor parte dos dízimos recebidos por eles) e levavam a uma câmara do templo, chamada casa do tesouro, onde eram depositados os mantimentos (alimentos) para o sustento da turma da semana no serviço do templo. Acontece que os levitas não entregavam o melhor muitas vezes. E os sacerdotes não queimavam a melhor parte das ofertas que eles recebiam, conforme a lei e ainda roubavam alimentos. Havia, desta forma, grande desleixo e irresponsabilidade. Vejam o texto de Malaquias e confiram como Deus repreende os sacerdotes e levitas. Não é o povo que não entregava dízimo. Não é que o povo não estivesse ofertando. Os vilões desta história são os da tribo de Levi.

"Trazei todos os dízimos à casa do tesouro" foi escrito para os levitas, pois a eles somente cabia levar dízimos a essa câmara (Neemias 10:38). E como vimos, casa do tesouro não era o templo, muito menos é hoje o prédio da congregação, mas um depósito apenas. 

Devemo ter muita cautela para não chamarmos nossos irmãos de ladrões, para que não tenhamos do que nos envergonhar depois. Lembres de que há uma grande diferença entre Antigo Testamento e Novo Testamento.

O Novo Testamento começa com a morte de Jesus.

Os Defensores do dízimos usam sempre a passagem de MT 23.23 para defenderem o dízimo no Novo testamento vejamos então:

Jesus disse certa vez: "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas." (Mateus 23 : 23).

E só uma questão de interpretação de texto. "fazer essas coisas, e não omitir aquelas"

-------------------------------------------------------------------

Realmente interpretação. O Novo Testamento só começa quando Jesus morre na cruz. Antes disso, estava em vigor a Lei Mosaica. O dízimo fazia parte da Lei...era mandamento para os judeus. Jesus não mandaria eles pararem de dizimar estando ainda em vigor a Lei. Jesus os admoestou porque observavam zelosamente os aspectos exteriores da Lei, mas não a sua essência. O ato de dizimar não provocara neles um crescimento espiritual quanto a fé, justiça e misericórdia. Eram hipócritas, pois dizimavam até os temperinhos do quintal, mas eram duros de coração.

Já no âmbito do Novo Testamento, nas cartas apostólicas e em Atos, jamais vimos um cristão dizimar. Dízimo era parte do judaísmo, servindo para sustento do ministério levítico. Este tipo de sacerdócio foi substituído, bem como todo o aparato que o servia, ou seja, as 614 leis, ordenanças, mandamentos, pertinentes a ele.

No novo testamento, até mesmo um levita (que na Lei recebia dízimos), vende uma propriedade e entrega aos apóstolos para que estes, por sua vez, distribuísse aos pobres e irmãos em dificuldades. O dízimo foi substituído pela oferta voluntária como sustentáculo econômico da obra de Deus. E mais: o templo no Antigo Testamento era mantido por impostos e ofertas em dinheiro. O dízimo era dado sempre em alimentos, embora o dinheiro já existisse desde Gênesis. Na época de Cristo, Israel chamava-se Judéia e era uma província romana. Pagavam impostos em dinheiro e o dinheiro tinha a efígie de César. Dízimo eram alimentos para levitas, órfãos, viúvas e estrangeiros (Dt 14:22-29). 

Se quiser dar o dizimo fique a vontade, mas não é para nós, era para os Judeus!

O Dízimo é exclusivo para Israel, “O dizimo sempre foi estabelecido para Israel para o sustendo da ordem levítica para manutenção do templo, para distribuição aos pobres”; “Se alguém te chamar de ladrão dentro dos Templos Evangelicos irmãos, não aceitem, se te amaldiçoarem também não aceitem. Contribua sim, não deixe de ajudar a obra se ela for mesmo de Deus, mas com ofertas e com o que propõe o seu coração, se você propõe no seu coração ofertar com dízimos, amém, mas que seja com alegria nunca através de terror, sendo que se voçê não der será amaldiçoado, isto se chama "persuasão", "Persuasão é uma estratégia de comunicação que consiste em utilizar recursos lógico-racionais ou simbólicos para induzir alguém a aceitar uma idéia," não aceite, faça tudo segundo propõe o seu coração! E você o que acha? devemos contribuir com amor ou por terror? O Dízimo é mandamento cristão ou não?? Paz sejam com todos!

Por Rô Moreira
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Milhões de Confessos:

Postar um comentário

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.