O que significa pré, meso e pós-Tribulacionista para o Arrebatamento?


Nesse estudo, adotamos a posição pré-Tribulacionista para o momento do Arrebatamento, que é considerada a posição mais biblicamente correta e condicente com a seqüência dos acontecimentos pertinentes ao final dos tempos. A preocupação é estar sempre de acordo com a Bíblia no tocante à seqüência cronológica dos eventos que marcam a Volta de Jesus Cristo. Queremos deixar claro que respeitamos outras posições quanto ao Arrebatamento, porém adotamos esta como a mais sensata para a seqüência dos acontecimentos no final dos tempos.
Apresentamos, a seguir, as posições pré, meso e pós-Tribulacionista para a ocasião do Arrebamento.

O Arrebatamento pré-Tribulacionista1

Arrebatamento pré-Tribulacionista se baseia no cumprimento da 70ª. semana de Daniel, quando o anticristo fará um acordo de paz com Israel, imediatamente iniciando o período de sete anos de Tribulação. Antes desse período, a Igreja de Jesus Cristo é ressuscitada e arrebatada com todos os seus santos vivos e levada à casa do Pai (João 14:1-3), julgada e recompensada por suas boas obras (2 Coríntios 5:10).
Após os sete anos de Tribulação, Jesus Cristo retorna em seu Aparecimento Glorioso e destrói o anticristo e o falso profeta, prende Satanás por mil anos (Apocalipse 20:3) e estabelece o governo milenar.
  Arrebatamento algum tempo logo antes da Tribulação (1 Ts 4:13-17)  
       
      
 
Era da Igreja
Eternidade
  
3 1/2 anos
1/2 semana deDaniel 9:27
3 1/2 anos
1/2 semana deDaniel 9:27 = 1 tempo + tempos + 1/2 tempo (Ap 12:14)
  
Primeira vinda de Cristo
    
   
O anticristo quebra o acordo de paz, profana o templo (2 Ts 2:3-4)Começa a Grande Tribulação
   
 
A acordo do antricristo com Israel(Dn 9:27)
 O aparecimento glorioso de Cristo (Ap 19:11) 
Seguem alguns dos motivos que justificam que o Arrebatamento Pré-Tribulacionista é a posição mais correta de ser aceita:
  • A Palavra nos diz claramente em Mateus 3:7Lucas 3:7 e 1 Tessalonicenses 1:10 que os cristãos são salvos da "ira futura" (um dos termos usados para denominar a Tribulação)
  • A Palavra também nos diz em Apocalipse 3:10, Romanos 5:91 Tessalonicenses 1:10 e 5:9 que os cristãos serão protegidos da "hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra". Essa tentação ainda não aconteceu, mesmo sabendo que atualmente o mundo viva sob uma opressão como nunca antes houve na história da humanidade. A igreja ainda está aqui na terra, orando e guerreando. A tentação referida nos versículos acima se refere a uma opressão ainda mais intensa, que só ocorrerá depois que a Igreja for retirada da terra, por ocasião do Arrebatamento
  • O ponto de vista pré-Tribulacionista é o mais lógico da Bíblia no que se refere à Segunda Vinda de Cristo sempre que tomamos o significado das profecias de maneira simples e literal
  • A posição pré-Tribulacionista do Arrebatamento é a única que distingue claramente a Igreja de Israel. A Igreja aparece até Apocalipse 4:3, depois o livro de Apocalipse mostra o foco principal durante a Tribulação, que é Israel. Somente em Apocalipse 18:24 vemos a Igreja retornando (após os sete anos de Tribulação)
  • Apenas a posição pré-tribulacionista preserva o poder motivador do retorno iminente de Cristo, que era o grande desafio da Igreja primitiva
  • Em João 14:1-3Atos 1:11, 1 Coríntios 15:52-52, Filipenses 3:20Colossenses 3:4, entre outras passagens, os apóstolos ensinaram que Cristo poderia retornar a qualquer momento. Sem tal expectativa, a Igreja perde o foco espiritual e tem a tendência de se tornar morta
  • A posição pré-tribulacionista é a única distingue claramente entre Israel e a Igreja
  • O ponto de vista pré-tribulacionista mantém a certeza da Palavra de que os cristãos serão guardados da Tribulação.
Existem ainda mais razões pelas quais se justifica o Arrebatamento pré-Tribulacionista como a posição mais correta biblicamente de ser aceita.

O Arrebatamento meso-Tribulacionista1

Arrebatamento meso-Tribulacionista é parecido ao pré-Tribulacionista, porém assume que o Arrebatamento ocorrerá no meio da Tribulação, tomando como base Mateus 24:15,21 e Apocalipse 11:12.
Neste ponto de vista, a Igreja passaria pela ira e a perseguição do anticristo na primeira metade da Tribulação. A posição meso-Tribulacionista usa a profecia das duas testemunhas em Apocalipse 11 para apontar que o Arrebatamento ocorreria no meio da Tribulação:
  • Apocalipse 11:12
    "[as duas testemunhas] ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para aqui. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram."
     
       
      
 
Era da Igreja
Eternidade
  
3 1/2 anos
1/2 semana deDaniel 9:27
3 1/2 anos
1/2 semana deDaniel 9:27
  
Primeira vinda de Cristo
    
   
Arrebatamento ocorreria no meio da Tribulação (1 Ts 4:13-17)
   
 
A acordo do antricristo com Israel(Dn 9:27)
 O aparecimento glorioso de Cristo (Ap 19:11) 
Porém, a posição meso-Tribulacionista tenta se justificar usando os seguintes argumentos:
  • O termo "Subi para aqui" de Apocalipse 11 seria o momento do Arrebatamento da Igreja, mas nesse versículo fica claro que quem sobe são somente as duas testemunhas, e não a Igreja como um todo
  • Apocalipse 12:14 estaria em seqüência cronológica a Apocalipse 11 quando diz "um tempo, tempo e metade de um tempo" (42 meses = 3,5 anos) e seria a justificativa de que após o Arrebatamento haveriam somente mais 3,5 anos de Tribulação. Tal conclusão é incorreta porque a Igreja já não é mencionada entre Apocalipse 4 e 18 (o Arrebatamento já ocorreu). Apocalipse 12 marca o meio da Tribulação, mas já sem a Igreja nesse cenário
A posição meso-Tribulacionista não é considerada biblicamente correta pois nega vários versículos bíblicos que garantem que Deus guardará a Igreja da Sua Ira durante a Tribulação2Clique aqui para saber quais são estes versículos. Outro fator importante é que a Bíblia jamais afirma em lugar nenhum que o anticristo deveria vir primeiro para que o Arrebatamento acontecesse. Basta olhar o gráfico acima para concluir que se a Igreja fosse arrebatada no meio da Tribulação, o anticristo já estaria presente e governando.
Portanto, a posição meso-Tribulacionista para o Arrebatamento não é a mais correta de ser aceita.

O Arrebatamento pós-Tribulacionista2

No Arrebatamento pós-Tribulacionista, o Arrebatamento e o Aparecimento Glorioso de Cristo se fundem em um só evento. Em outras palavras, a posição pós-Tribulacionista não considera o Arrebatamento e o Aparecimento Glorioso de Cristo como dois eventos distintos.
O conceito do pós-Tribulacionismo se apóia na identificação incorreta da Igreja como sendo os santos da Tribulação3, sendo que os santos da Tribulação se referem aos convertidos após o Arrebatamento, quando não há mais Igreja sobre a terra. Ou seja, para a posição pós-Tribulacionista, a Igreja passaria por todo o período de Trbulação, mas em seu final seria arrebatada, com a segunda Vinda de Cristo. Não existe nenhuma passagem bíblica que justifique este argumento e por isso, esta posição tem sido freqüentemente refutada.
     
       
      
 
Era da Igreja
Eternidade
  
3 1/2 anos
3 1/2 anos
  
Primeira vinda de Cristo
    
   
   
 
A acordo do antricristo com Israel(Dn 9:27)
 Arrebatamento ocorreria somente no fim da Tribulação (Ap 19:11) 
O pós-Tribulacionismo ensina que, como a Igreja é avisada de que sofrerá perseguições e tribulações, então fatalmente ela passaria pelo período de Tribulação2. Tal fato nega as promessas do Senhor de livrar a Igreja da Tribulação e além disso também não distingue a Igreja de Israel. EntreApocalipse 4 e 18, a Igreja está claramente ausente e o foco de perseguição do anticristo passa a ser Israel.
Portanto, a posição pós-Tribulacionista não é biblicamente correta para ser aceita.

ConclusÕES

Apenas estamos explicando aqui os argumentos bíblicos para se adotar o Arrebatamento pré-Tribulacionista como sendo o mais biblicamente correto. Mas tudo isso não é o mais importante.
Seja qual for a posição do Arrebatamento (pré, meso ou pós-Tribulacionista), fato é que estamos na iminência de Jesus voltar, e temos muito trabalho a fazer, que começa por santificarmos nossas próprias vidas, restaurarmos a Noiva (a Igreja) e pregar o evangelho a todo ser humano que ainda não teve a oportunidade de escutar o evangelho uma vez sequer.
Temos que adornar e preparar a Noiva para receber o Noivo dignamente em sua volta.

Bibliografia

1 LAHAYE, Tim. Motivos para crer no arrebatamento pré-tribulacionista. Bíblia de estudo profética. 1.ed. São Paulo: Editora Hagnos, 2006. p.1271-1274.
2 BENWARE, Paul. A ocasião do arrebatamento. Bíblia de estudo profética. 1.ed. São Paulo: Editora Hagnos, 2006. p.1114.
3 COUCH, Mal. Postribulationism and 2 Thessalonians 2:1-12. 2002 Pre-Trib Study Group from Pre-Trib Research Center, 2002. 
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 Milhões de Confessos:

  1. Irmão Hubner, a Paz do Senhor.

    Eu por muitos anos desde minha conversão em 1996, na Igreja Cruzada Missionária, onde o pastor Expedito Vieira pregava muito sobre O Arrebatamento, cria e defendia a visão pré-tribulacionista, que ao meu ver, seria a interpretação mais exata dos fatos escatológicos. Mas tenho pesquisado o assunto com mais cuidado, e vendo a atual situação da Igreja nesse tempo, pude perceber que nós vivemos com muito conforto e comodismo, se comparado com os crentes da Igreja Primitiva, que não tinham privilégios, eram terrivelmente perseguidos, sendo privados de seus direitos, torturados e mortos por sua fé. No século passado, os judeus viviam normalmente suas vidas, trabalhavam, estudavam, prosperavam, até que começou a mais terrível e assustadora perseguição da História da Humanidade, com os nazistas lhes tirando tudo e lhes fazendo prisioneiros dos tenebrosos campos de concentração, onde experimentaram as mais terríveis dores e sofrimentos, muitos morrendo lentamente, com fome, doenças, submetidos a experiências horríveis que marcaram para sempre o povo judeu. Os relatos dos sobreviventes nos mostram quanta dor esse povo sofreu, servindo de alerta para oque virá no futuro governo do antimessias da ONU (Hitler foi um protótipo do anticristo), que perseguirá ferozmente os cristão e todos que ousarem ir contra seus planos maléficos.

    A Igreja de Cristo passará por grande perseguição antes da Volta do Messias, analisem esses versos e depois vejam os vídeos sobre o sofrimento dos cristãos ao longo da história:

    "Ora, irmãos, rogamo-vos, pela VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, e pela nossa reunião com ele,
    Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto.
    Ninguém de maneira alguma vos engane; porque NÃO SERÁ ASSIM SEM QUE ANTES venha a APOSTASIA, E SE MANIFESTE O HOMEM DA INIQUIDADE, o filho da perdição,
    O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus."
    2 Tessalonicenses 2:1-4

    "E, logo DEPOIS da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas.
    Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
    E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais AJUNTARÃO OS SEUS ESCOLHIDOS desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus."

    Mateus 24:29-31

    SOBRE O ARREBATAMENTO, NOTEM O DETALHE DA TROMBETA: "Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.
    Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a TROMBETA de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
    Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor."

    1 Tessalonicenses 4:15-17

    A trombeta mencionada em Mateus 24 é a mesma de 1 Tess 4.

    Se essa geração atual, com tantas heresias e modismos go$pel, nem de longe lembra o modelo neo-testamentário da igreja primitiva, como achar que seria tão fácil, sem perseguição, sem tribulação, será que somos melhores que os crentes da antiguidade, que sofreram terríveis privações e torturas mas não negavam a fé no Messias Salvador?

    http://youtu.be/GSEv4IFZWZw

    http://youtu.be/ADz9NRE7vWg



    DOCUMENTÁRIO HISTÓRICO, MUITO ESCLARECEDOR:
    http://youtu.be/GSEv4IFZWZw
    ESPELHO DOS MÁRTIRES – O SOFRIMENTO DA IGREJA PRIMITIVA parte 1
    http://youtu.be/ADz9NRE7vWg - parte 2

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.