Baleia Azul - O Jogo do Suicídio. Aprenda a se livrar deste mal.

I

Foi-se o tempo em que as brincadeiras de crianças e adolescentes eram mais saudáveis. Que saudade de brincadeiras como o pião, pular corda e os desafios das bolinhas de gude! Que saudade de jogar futebol no campinho batido de terra! 

Hoje, devido ao aumento da violência nos centros urbanos e o consequente aumento dos condomínios a situação mudou. 

Crianças e adolescentes têm ficado mais presas em seus apartamentos e as brincadeiras são outras. Nintendo, X-Box e jogos pela internet tem sido o passatempo de muitos. 

Nesta onde de jogos pela internet há um desafio chamado de “Baleia Azul” (Blue Whale). Não, este jogo não possui relação com o grande mamífero dos mares que pode chegar até 30m de comprimento e 180 toneladas. 

O jogo “baleia azul” é uma espécie de viral que tem se espalhado pela internet. O jogo “baleia azul” é composto por 50 etapas e dura 50 dias. Este jogo começou na Rússia, tem se espalhado pela Europa e já chegou ao Brasil. 

Existe um curador que do outro lado da tela desafia um jovem a aceitar fazer parte do jogo. Aceito o desafio, o curador envia tarefas a serem cumpridas sempre às 4h20min da madrugada. 

O jogo começa com desafios mais simples, entre eles: com uma faca, escrever a sigla “F57” na palma da mão e enviar uma foto ao curador; assistir filmes de terror até às 4h20min da manhã; desenhar uma baleia azul no braço com canivete e enviar uma foto ao curador; entre outros. O jogo vai progredindo até desafios mais cruéis como deitar-se entre os trilhos e esperar o trem passar e saltar do alto de edifícios. O desafio final é o suicídio. 

O jogo “baleia azul” na realidade é um pacto de suicídio entre adolescentes e jovens. Somente na Rússia onde o jogo começou, 130 jovens tiraram a própria vida. Mas, o que leva um jovem a participar de um jogo tão cruel e maligno? 

Em primeiro lugar, o curador é alguém mais maduro e com grande capacidade de manipulação. 

Em segundo lugar, o jovem que participa deste desafio é alguém com sérios problemas emocionais ou distúrbios mentais. Crises de depressão, autoestima, insegurança e desvalorização são comuns entre os participantes do "baleia azul". 

Os jogos mexem em demasia com o psicológico do jogador (se já é difícil para um jovem saudável emocionalmente assistir diuturnamente filmes de terror, imagine para um jovem frágil emocionalmente!). 

Ao pesquisar sobre este assunto chamou-me a atenção mensagens postadas por adolescentes e jovens brasileiros desejosos em participar do jogo. 

É importante que você pai ou mãe monitore o comportamento de seu filho ou filha. Observe se o seu filho tem ficado muito tempo trancado no quarto e passa as madrugadas na internet. Observe se relacionamento dele está muito distante e ele anda muito calado. Observe se ele, mesmo no calor, tem usado camisas de mangas compridas ou blusas. 

Jovem, não aceite convites nas redes sociais de pessoas que não conhece ou são suspeitas. 

Se você perceber algo suspeito com algum amigo busque ajudá-lo. Ele pode ser mais uma vítima deste jogo diabólico.  

Jovem, se você se sente sozinho, triste ou abandonado, não caia na armadilha de que este jogo trará alívio para suas dores emocionais. 

Não pense que este jogo cruel fará você ser aceito pela turma ou fará de você mais corajoso. 

Busque tratamento adequado para sua depressão ou crise existencial. Medicamentos, terapia e fé são excelentes caminhos para a sua cura emocional. Busque o socorro em Deus e procure uma igreja. Deixe a internet um pouco de lado, pratique esportes e busque amizades saudáveis.

 Sempre haverá alguém disposto a ajudar. Conte com minhas orações, atenção, diálogos e apoio.

Paz nobres em Cristo!! 
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Milhões de Confessos:

Postar um comentário

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.