Como mudar de vida começando hoje mesmo? - por Gilberto Pereira

começe a mudança hoje
Se você já se sentiu infeliz com a forma que vive ou sentiu que foi escravizado por alguma força invisível que te impediu de viver seus sonhos, agora você não sabe mais onde seus sonhos foram parar, este artigo foi feito especialmente para você. Comece hoje a mudar de vida.
Hoje vou falar sobre uma solução para dificuldade de encontrar o começo para uma mudança de vida.
Para a maioria das pessoas a vida é muito complexa. Principalmente quando se fala de sonhos e projetos de vida, mas não precisa ser assim.
Quanto mais simples for a vida mais intensamente poderemos viver!
Neste artigo vou apresentar algumas idéias que vão te ajudar a entender por onde começar a mudança na sua vida. Vou falar sobre:
1. Porque as pessoas se esforçam tanto e as coisas não mudam?
2. A causa raiz dos problemas
3. Onde aplicar o esforço para iniciar a mudança
4. Como começar hoje
Se você ler este artigo com tranquilidade e atenção até o fim, você terá uma fagulha com a qual poderá acender uma enorme fogueira de transformação. Se você está lendo este artigo, é sinal que sua vida precisa mudar para melhor. Aproveite para compartilhar com seus amigos!


1. Porque as pessoas se esforçam tanto e as coisas não mudam?

Essa foi uma pergunta que me perturbou durante muitos anos. Eu me esforçava tanto para mudar certas coisas em minha vida mas não via resultados permanentes. Parecia que as mudanças duravam somente até a próxima leva de problemas. O ditado que diz “tudo que é bom dura pouco” parecia ser realmente verdade. Quando eu via os resultados indo embora logo chegava o desespero e a ansiedade. Tudo isso ficava ainda pior quando eu pensava que isso não era justo, pois  era um homem bom e honesto que procurava fazer tudo direito. As coisas simplesmente não funcionavam...
Então eu passei a procurar o porquê disso tudo acontecer comigo e vi que não estava sozinho, a  maioria das pessoas passavam pela mesma situação. Algumas já haviam se desesperançado da vida.
Nessa busca fiz de tudo, li vários livros, fiz cursos, conversei com pessoas mais experientes, orei, meditei, debati, na tentativa de entender melhor o que estava acontecendo. Com isso encontrei muitas coisas interessantes que agora fazem sentido.
Uma das verdades que encontrei é que a maior parte das pessoas se desgastam cortando os galhos do problema em vez de arrancá-lo pela raiz.
Quando apenas cortamos os galhos dos problemas eles não param de crescer. Você deve ter um parentes ou amigo que apenas quebra galhos dos seus problemas mas nunca conseguem solucioná-los.
Precisamos parar de gastar energias cortando galhos descer até a raiz do que precisa ser mudado mudar.
Por exemplo, uma pessoa que gasta mais do que ganha sempre se endivida pois ainda que tome atitudes para contenção de gastos, isso é apenas cortar galhos. Quando ela se vê endividada, renegocia suas dívidas, ignora os juros e continua comprando como se nada tivesse acontecido. Ao perceber está novamente devendo mais do que ganha. Então vai ao banco e pede um novo empréstimo para quitar todas as dívidas com uma parcela que cabe no bolso. Porém seu hábito de gastar além do que pode pagar continua como se nada tivesse acontecido.
São inúmeros as famílias que estão presas nesta bola de neve. Mesmo que trabalhem com grande esforço a situação não muda. Porquê? Porque estão apenas cortando galhos!
Por que relacionamentos não melhoram apesar do esforço? Por que filhos não desenvolvem comportamentos melhores apesar da aplicação dos pais para educá-los? Porque o medo aumenta mesmo lutando fortemente contra ele? Por que a dor de perder uma pessoa querida não vai embora apesar de todas as tentativas para superar?
A lista é enorme. Sua batalha também pode se encaixar nela. O que tudo isso tem de comum? A maioria das vezes não sabemos fazer nada além de cortar galhos. Remediar a situação em vez de resolvê-la. A culpa não é sua!
A culpa por tudo estar como está pode não ser sua. Falo isso porque não é comum que alguém propositalmente deseje o sofrimento. Acredito que você também não deseja, mas infelizmente não tem conseguido melhorar sua vida.
Nós vivemos cortando galhos porque fomos ensinado assim.  Em nosso país  a educação fornece mais conhecimentos técnicos que abordam muito bem o “como fazer”, mas apresenta muito pouco sobre o “como ser”. Precisamos aprender a viver. 
Conhecemos muito mais sobre como as máquinas funcionam do que sobre como os seres humanos funcionam. São poucas as entidades educacionais que atuam de forma a permitir que o ser humano conheça a si mesmo e aos demais. Enquanto isso acontecer, será fácil manter uma grande massa manipulada. 
Meu propósito é abrir seus olhos para coisas que talvez você não saiba, para que você deixe de ser um quebrador de galhos. Para mudar as situações nos seus desafios pessoais será necessário dar pausa ao desespero e ampliar a forma como você vê as situações problemáticas em sua vida. 
O motivo pelo qual tantas vezes nos esforçamos e não obtemos resultados consistentes é porque estamos perdendo tempo cortando galhos. Precisamos parar com isso e procurar a raiz do problema para o resolver de uma vez por todas.


2. A causa raiz dos problemas

Encontrar a causa raiz do problema é entender onde é o gatilho que desencadeia todo o caos que esperamos eliminar. É encontrar a causa principal que originou e sustentou o problema.
Imagine que ao imprimir um documento uma das palavras impressas estivesse incorreta. Então eu utilizo um corretivo para cobrir o erro e reescrevo a palavra corretamente. Será que isso resolveria o problema definitivamente? Claro que não. A cada nova impressão o erro apareceria novamente e causaria seus impactos negativos.
Qual é a causa raiz deste problema? Seria a impressora? A tinta? O papel? A energia elétrica? Nenhuma delas. O problema está no arquivo utilizado para gerar o documento impresso.
Para solucionar o problema da impressão incorreta seria necessário encontrar o arquivo e corrigir o problema diretamente nele. Feita a correção, todo o restante do sistema funcionará corretamente e o documento sairá perfeito.
Observe que qualquer outra tentativa para solucionar o problema seria apenas  quebrar galhos.
O mesmo acontece com a gente. Nossa vida é exatamente o resultado dos arquivos que temos em nossas mentes.  Às vezes não temos idéia da existência desses arquivos, mas são exatamente eles que determinam a maioria de nossas ações e o resultado que obtemos.
Onde podemos encontrar estes arquivos?
A maior parte dos arquivos fundamentais se encontra em uma biblioteca mental que costumam chamar de configuração  mental ou “mindset”. É lá que estão armazenados os arquivos base que caracterizam como vamos tomar cada decisão em nossas vidas. Precisamos lembrar que cada decisão que tomamos no decorrer do dia altera a nossa trajetória. Cada decisão é baseada com base nos arquivos principais de nossa mente esteja ou não consciente disso.
Mas o que são estes arquivos? Os arquivos principais são as  crenças fundamentais que cada um possui sobre qualquer assunto. Estas crenças são o alicerce onde todo o restante é construído.
As crenças fundamentais são adquiridas ao longo da vida, consciente e inconscientemente. As fontes mais comuns de nossas crenças são pessoas em quem acreditamos: nossos familiares, amigos, professores, líderes religiosos, autores e todas as que admitimos como autoridades.
Para mudar efetivamente algo em sua vida, será necessário alterar as crenças fundamentais sobre aquilo que se deseja alterar. Se você deseja ser um amigo melhor e parar de discutir, poderá revisar a aquilo que você acredita sobre relacionamentos. Se desejar melhorar suas finanças poderá reconstruir sua configuração mental sobre dinheiro e riqueza.
Veja um exemplo real de crença limitante sobre finanças. Uma pessoa que acredita que “O dinheiro é a raiz de todos os males” está acreditando em uma citação errônea de um texto bíblico que diz: “o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males”.
As duas afirmações são completamente diferentes. Quem acredita na primeira afirmação nunca terá dinheiro pois acredita que se obtiver o dinheiro também receberá toda espécie de males em sua vida.
Quem entende e acredita na segunda afirmação entenderá que o dinheiro é uma excelente ferramenta para uma vida com propósito. Acreditará que o dinheiro não deve ser focalizado como um fim em si mesmo; que o dinheiro é ótimo para todo bom plano e quanto mais nobre o objetivo mais útil e bom pode ser o dinheiro.
A causa raiz para resolver seu problema pode estar naquilo que você acredita nesta área da vida.
Qual área da vida você deseja mudar? Pense sobre isso.
Tentar produzir resultados diferentes sem alterar a forma que pensamos é uma tarefa árdua e infrutífera. Seus pensamentos são baseados naquilo que você acredita. Você pode aprender mais como alterar suas crenças  e estar pronto para enfrentar e eliminar as que forem inúteis inúteis.
Se quando você era criança ouviu que“se pegar em uma borboleta não deve pôr os dedos nos olhos para não ficar cego”, pode ser que ainda hoje você tenha medo de segurar uma borboleta. Isso funcionava bem na sua infância, agora atrapalha sua vida.
Caso foi ensinado que todo rico é ladrão, mas também foi ensinado a ser uma pessoa de bem, possivelmente nunca ficará rico pois toda vez que tentar fazer isso surgirá um conflito interno dizendo que se você for rico será ladrão e que para continuar honesto precisa continuar pobre. Isso é uma mentira! Quem disse que todo rico é ladrão? Quem disse que todos os que têm posses são exploradores dos pobres? Que tal você melhorar de vida e fazer a diferença, ajudar os pobres melhorar o mundo?! Isso é o que acontecerá se você se dispuser a alterar suas crenças sobre enriquecimento. Riqueza ou pobreza é mais um estado de espírito do que a quantidade de posses que o indivíduo possui. Riqueza é liberdade.
Se você deseja uma vida maravilhosa, revise suas crenças sobre o que considera uma vida maravilhosa. Derrube o problema pela raiz.
“Tudo é possível ao que crê” (Jesus Cristo)

 3. Onde aplicar o esforço para iniciar a mudança

Nos tópicos anteriores falamos sobre a importância de cortar raízes e não apenas galhos. Falamos também que as crenças básicas são as raízes profundas de quase todos os problemas humanos. Agora vamos conversar sobre pontos estratégicos para aplicar suas forças.
Talvez ao ler este artigo você tenha pensado em situações onde o resultado final não depende apenas de seus esforços. Esta é uma observação interessante.
Vamos categorizar os fatores em três classes: os que controlamos completamente, aqueles sobre os quais temos controle parcial e aqueles sobre os quais não temos nenhum controle.
Nosso foco deve estar nas atividades sobre as quais temos mais controle. Neste lugar é que poderemos causar maior impacto. Enquanto não assumirmos total responsabilidade sobre aquilo que podemos fazer não adianta esperar que outra pessoa faça o que deve ser feito.
Quando chove, você não consegue parar a chuva mas pode se esconder em um abrigo. Pode também influenciar parcialmente seu amigo a sair da chuva. Percebe como são níveis diferentes de controle?
Nossa forma de pensar, nossas crenças, decisões conscientes, atitudes e comportamentos são exemplos de fatores controláveis Pode ser que você precise desenvolver melhor compreensão de como controlar estes fatores.
Exemplo de fatores controlados parcialmente (influência): a opinião de outro, a atitude de outro, A disposição dos móveis em sua casa, uma vacina contra a gripe, a alegria em um ambiente.
O tempo, a situação econômica do país vizinho, a queda de um meteoro ou uma epidemia instalada, são exemplos de fatores que fogem ao nosso controle.
Suas energias devem ser aplicadas onde você possui maior controle. Uma boa notícia, o elemento onde você tem maior controle para provocar mudanças é em você mesmo e naquilo que faz. Foque em causar todas as mudanças necessárias em você mesmo, desta forma será mais fácil provocar mudanças nos demais fatores.

4. Como começar a mudar de vida.

Para começar, escolha o que deseja mudar. Descreva o motivo pelo qual gostaria que essa mudança acontecesse, isso é muito importante.
Após escolher e descrever, vamos utilizar a pergunta foco muito bem delineada por Gary Keller & Jay Papasan no livro “A única Coisa”. A pergunta foco é a seguinte:
“Para mudar [coloque aqui o que deseja], qual a única coisa que posso fazer de modo que ao fazê-la o restante se torne mais fácil ou desnecessário”
Seja sincero ao responder esta pergunta e avalia se a resposta realmente é a cauza raiz. Você poderá checar se a resposta é realmente a causa raiz utillizando a técnica dos cinco porquês. Não tenha medo de pensar ao fazer isso, não tenha medo de errar, anote suas respostas. Ao fazer isso várias vezes mais clareza você terá.
A resposta deve ser algo que você possa fazer, ou seja algo a ser mudado em você e naquilo que você realiza. Mesmo que seja melhorar sua comunicação para ajudar outra pessoa a compreender o que você pensa. Você poderá descobrir também como vencer os maus hábitos.

Se este artigo foi útil para você compartilhe com seus amigos! Se inscreva em nossa lista para receber gratuitamente em primeira mão nossos novos conteúdos!

Abraço, até mais Vencedores!
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Milhões de Confessos:

Postar um comentário

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.