Resenha: A Cabana - Livro Evangelico? - Willian P. Young


          Um dos maiores sucessos da literatura neste ano foi o lançamento do livro A Cabana, escrito por Willian P. Young, que com uma pequena verba e sem muita pretenção alcançou a lista dos mais vendidos do The New York Times, nos Estados Unidos, e já veio para o Brasil como um grande Best Seller, que apesar de ser um livro aparentemente religioso, também conquistou os leitores dos meios seculares.

          O Livro conta a história de ficção de um homem que perdeu uma das filhas brutalmente assassinada por um maniáco estuprador e que depois desse momento perde todo o brilho de viver, que perde toda a confiança em Deus, e apesar de acreditar em Deus não consegue ter um relacionamento com o Pai, descrito no livro intimamente como Papai. Algumas perguntas que são respondidas neste livro são: Sendo eu e minha família fiéis a Deus porque Ele deixou isso acontecer com minha filha? Se Deus é bom, porque minha filha que não tinha culpa de nada morreu? Dentre outas questões profundas de questionamentos humanos.

            Eu terminei de ler o livro, muitas coisas ditas neles são verdadeiras, muito verdadeiras e elucidativas, a quebra de paradoxos que temos de Deus, a quebra de paradigmas, de conceitos pré-formados em nossas mentes, mas há algumas coisas do livro que sobressaem de longe dos ensinamentos cristãos, como o encontro do protagonista com pessoas mortas, de resoluções de pendências não resolvidas com aqueles que morreram, perdão, elementos que levam ao ensinamento espírita de casos não solucionados com os mortos.

          O que eu digo então amado leitor, A Cabana vale a pena ser lido? Sim, mas nem tudo que tem no livro pode ser levado como verdade absoluta, leia, há muitos diálogos interessantes entre o protagonista e Deus, que nos da uma amplitude maior do nosso relacionamento com Deus, porém nem tudo pode ser levado como real, os diálogos com Deus, Jesus e o Espírito Santo são muito bons, verdadeiros, mas a parte de encontrar com mortos, pedir perdão, leva-nos mais ao espiritismo e nós sabemos que isso Deus abomina.

          Então se você for ler o livro em suma e parafraseando “retire os espinhos e coma a carne” ou seja o que é bom leve consigo e o que você sabe que não procede jogue fora. Mesmo com todos essas imperfeições ele vale a pena ser lido, O livro é excelente porque desmistifica aquela velha história do sexo de Deus, do Jesus loirinho de olhos azuis, e do Espírito Santo como sendo apenas um vento…

O livro é excelente..

Hubner Braz
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 Milhões de Confessos:

  1. Ainda não cheguei na parte em que o protagonista encontra com os mortos, mas creio que esta parte não deva ser totalmente descartada, muito menosque deva ser vista de um angulo espírita porque desta forma voltaremos a nos proteger com nossos tão preciosos paradigmas.
    Somente peço a Papai que esteja trabalhando em cada um como Lhe aprouver.

    ResponderExcluir
  2. Você chegará Juliana,

    Seja bem vida!!!

    E não esqueça, volte sempre.

    BJss

    ResponderExcluir
  3. Nossa concordo em gênero, número e grau.... O livro é fantástico, mas de fato tem que ser lido com cautela e ver exatamente o que está de acordo com a palavra de Deus.

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.