Minha metade perfeita - A conquista de Debir.

-->
Acsa, meu amor...

Há um coração batendo forte dentro de mim, você é a razão dessa pulsação, eu estou obcecado. Eu amei-a desde o jardim de infância e muitas vezes eu não posso acreditar neste real sonho, você é realmente meu. Às vezes eu me esqueço, como você é incrivelmente perfeita. Vejo você vindo em minha direção, e confesso, nem consigo piscar. Eu nunca fui tão atraído por alguém na minha vida.

Eu amo reler as cartas que você escreveu-me enquanto vivíamos separados. Eu amo o seu jeito de me fazer sentir incrivelmente realizado. Eu amo quando você me faz rir e isso acontece todos os dias, e de vez por outras, com dores no estomago, as risadas saem em forma de choro.

Eu amei quando descobri que você estava esperando um bebê, percebi que estava totalmente apavorada, pois não planejamos o herdeiro, mais te acalmei. Nesta noite, dormimos de mãos dadas e em forma de “conchinha”. Pode parecer idiotice, mais, a minha vontade é escrever milhões de frases românticas para você.

Você é minha favorita. Eu adorava quando não ia trabalhar, gastava cada minuto do meu tempo, na cama, juntinho com você. Eu te amo até naqueles momentos de briguinhas. sem razão e nem causa. Antes de levantar da cama, viro o meu rosto e admiro a sua beleza que é caracteristica sua no momento do acordar.

E antes de nós conhecermos, eu ficava te expiando ao lado do seu pai e você percebia, pois saia um sorriso lindo de ti...  Mais nunca esqueço, não esqueço mesmo, a sua capacidade de me acalmar depois daquela luta contra a cidade de Quiriate-Sefer. Eu adorei quando você saiu dos cuidados do seu pai Calebe e veio aos meus braços. Lembro que, depois daquela guerra exaustiva você me animou passando um óleo de balsamo no meu corpo ferido... Ai que alivio!

Você é a única que eu sempre quis ao meu lado. Você é minha metade perfeita, você me faz o homem mais feliz de todo o universo.  Cuidamos uns dos outros para sempre. O amor é uma palavra demasiado fraca para descrever o que eu sinto por você.

Para sempre,

Otoniel, filho de Quenaz.

Texto base: Juízes 1.11-13. (Uma história de ficção)

Autoria do texto: Hubner Braz
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

9 Milhões de Confessos:

  1. Uau!!! Estou admiradíssima com a sua capacidade criativa. Quanto amor és capaz de transpor para o papel!!!
    Belíssimo!!!

    Beijocas!!!

    ResponderExcluir
  2. Caiu

    rsrs

    O texto da Rebeca continua sendo admirável, mas este... caiu rs

    ResponderExcluir
  3. Valéria,

    Sempre presente, estou até vermelho...

    obrigaduu!!!

    ResponderExcluir
  4. Dianne,

    Pelo menos, dessa vez entendeu o texto, Hehehehe.

    Volte sempre minha doce amiga.

    Bjss

    ResponderExcluir
  5. os sonhos são tão bons.. ainda Abner...
    a realidade é que é dura... cruel, muitas vezes...

    ResponderExcluir
  6. Que lindo amigo!

    Estou maravilhada com belíssimas palavras aqui expostas por ti.

    Parabéns.

    Beijos.
    Muita paz.

    ResponderExcluir
  7. Fran, para alguns a realidade e dura. Mas sei que pra tudo tem uma mudança.

    Espere em Deus.

    Bjs

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.