Prisioneiro da Paixão - Confissões de Siquem à Diná



O que você vai ler neste momento é sobre uma paixão que tive durante as férias de verão. E era o que eu esperava mais do que nunca de ser "um prisioneiro apaixonado por um tempo."

Foi a dois meses que a conheci. Ela me envolveu de uma maneira tal, que por um flash fiquei levemente caído de amor. Ela era linda, aventureira, inteligente, simpática. Ela tinha um jeito engraçado de conversar que eu ficava hipnotizado. Queria gastar todo o meu tempo com ela. Só de pensar sobre ela fez o meu rosto estourar em sorrisos. Foi emocionante, e eu não conseguia me controlar.

Mas passado três semanas, ela terminou. Ela ainda estava apaixonada pelo seu ex-namorado, e eu não iria pertencer a ela eternamente. Ele estava com ela. Eu chorei. Um balde. Pensei em todas as coisas que tínhamos feito juntos e todos os planos para o futuro que nunca iria acontecer.

Mas tão rápido quanto eu tinha caído de amor por ela, eu também tinha desencantado. Três semanas de amor significou que a nossa relação foi uma pequena falha no tempo. Mas no momento se encaixou perfeitamente. Queria desejar e ser desejado por alguém de todo o meu coração, desconsiderando as conseqüências. E nesta situação, é exatamente isso que eu tinha feito. Eu fui avisado muitas vezes pelos amigos, me dizendo que eu estava me preparando para se machucar. E foi o que eu fiz. Mas, sem esse risco, eu nunca teria sido capaz de sentir aquele fogo. Três semanas de pura felicidade valeu a pena igualando com um minuto de tristeza.

Ser um "prisioneiro apaixonado por um tempo" significa que eu conduzo com meus desejos, e não minhas racionalidades. Esta baseada pelo instinto, sem pensar muito no futuro. Com Diná, eu mergulhei completamente e tentei suprimir todos os meus pensamentos, eu a vi, a tomei e deitei com ela Eu estava machucado, no final, mas a vida é curta demais para se importar. Só espero que eu encontre essa paixão de novo, e que essa chama não se extingue tão rapidamente.


Descupe se te fiz mal quando fui seu prisioneiro apaixonado, mas essa é a minha versão da historia. E minha alma apegou a ti, eu te amo.



Siquem (Filho de Hamor, o heveu, e principe)

Texto Base: Gn: 34.1-8 (Uma História de Ficção)
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

5 Milhões de Confessos:

  1. Ai que lindoooo!!! Nossa amei!!!!! "um prisioneiro apaixonado por um tempo." AMEI ESSA FRASE!

    Bjos


    Nina

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo mesmo meu amigo, a paixão tem dessas coisas, aprisiona pelo desejo. Muito bom seu texto. bjs

    ResponderExcluir
  3. Nina,

    Obrigado pela participação com o seu comentário.

    BJss

    ResponderExcluir
  4. Rô,

    Mais uma vez presente, até eu estou virando um assiduo no seu Blog.

    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Que bom, apareça sempre rs rs
    adoro seus textos Hubner!

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.