Porque Eu Te Amo - Confissões Insanas


Eu lembro aquele dia, na cama, quando meu ouvido foi pressionado contra os seus belos seios, a batida do coração era forte, era perfeito a voz das batidas junto com as vibrações que ecoou do seu corpo. Eu podia sentir fortemente... Pois você estava deitada sobre mim.

Contei as 12 marcas de nascença na sua cintura, rastreá-los com a ponta dos meus dedos foi um prazer memorável. Conversamos por um longo tempo nessa posição, e falamos sobre a vida, música, amor, nosso amor, ela, eu, nós, tudo...

Depois, percebemos que o sol se pôs e decidimos pegar algo para comer. Nós invadimos a geladeira, comemos pedaços do bolo de chocolate e nem ligamos se os nossos dedos iriam melecar as nossas roupas ou o chão da cozinha.

Comecei a tocar meu violão, com os olhos fechados, fazendo aquela cara boba. Mas, de repente, parei.

Olhei pra ti, sorri e inclinei para beijá-la. Você sorriu. Em seguida, eu soltei o violão para aproximar de ti para que eu pudesse te abraçar. Você me perguntou o porquê fiquei tão reflexivo de repente. E respondi com outro beijo dizendo que a amava. Você retribuiu falando a mesma melodia... que me amava muito, muito mesmo.

Olhamos nos olhos um do outro por um longo tempo e senti as lágrimas escorregando nas voltas do seu rosto.

“Você nunca me viu chorar, tem problema?” Você me perguntou.

Não, mas espero que eu nunca volte a ver você assim.” Eu respondi de volta com uma voz de sedução, uma voz grave.

Mas eu vi...

A água salgada acabou caindo do seu rosto, enquanto eu, confuso, tentei enxugá-las com os polegares e beijos.

“Por que você está chorando?” Eu perguntei, quase chorando.

“Porque eu amo você.” Ela disse odiando o jeito desesperado que as palavras soaram pra mim.

“Mas por que você está chorando, então?” Perguntei novamente.

Confissões Futuras

Dois meses depois ela falou as mil coisas que o coração dela quis falar pra mim naquele dia. 

Como: 

Diga-lhe que ele é o único menino no mundo que pode me fazer sentir tão feliz e triste ao mesmo tempo;

Diga-lhe como me sinto perdida quando ele não está por perto, como eu fico com ciúmes quando eu estou com ele, eu juro que eu poderia machucar alguém.

Diga-lhe que eu estou tão apaixonada por ele e que o amor que nós compartilhamos é incrível, me sinto tão feliz, quando acordo todos os dias e vejo-o ao meu lado, mesmo ele roncando alto pra caralho.

Diga-lhe que quando ele fala o meu corpo treme todo, quando ele me beija me esqueço de respirar, por vezes, eu me sinto como uma garotinha quando ele coloca o meu cabelo atrás das orelhas, apesar de eu odiar esse gesto, como eu admiro o seu jeito de ser.

Eu não sabia como dizer-lhe que eu não entendia o porquê de ele me amar tanto. Então, eu simplesmente te respondi naquele dia:

“Porque eu te amo.”

Baseados em fatos reais (Uma História de Ficção)
Autor do texto: Hubner Braz

Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.