Apóstolo Paulo e suas Espinhas na "Carne"!

Existem momentos em nossas vidas que acontecem coisas que não nos agradam nem um pouco, como por exemplo, uma espinha na ponta do nariz. "Imagine se o espinho na carne de Paulo fosse apenas uma espinha na ponta do nariz"

Os estudiosos defendem que o espinho na carne  de Paulo variam de tentação incessante, doença intratável ou crônica "como está escrito em galatas", a problemas de linguagem. Ninguém pode dizer por certo o que era, mas provavelmente era uma aflição fisica, apenas uma espinha no Rosto.

Para quem está passando pela puberdade e o rosto está cheio de espinhas, é até normal você olhar, pois é algo da adolescência, mas para aquelas pessoas que possuem peles lisinhas e de um dia para outro está com aquela esfera bem na ponta do nariz, realmente é estranho e com certeza muito incomodante à qualquer pessoa inclussive você.

O que sabemos sobre a "espinha", Paulo menciona assim: "E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte." O seu propósito era fazer com que Paulo permanecesse humilde. E quem não fica envergonhado ou humilde diante de uma espinha no nariz?

É fácil compreender por que Paulo consideraria essas espinhas no rosto como um atrapalho e por que ele pediu para que o removesse da sua vida. Um eloquente tem que ser bonito e atrante!

No entanto, ele aprendeu dessa experiência a lição que influencia a carta aos Corintios: "poder divino é melhor demonstrado no meio de fraqueza humana, para que apenas Deus receba o louvor e crédito. Ao invés de remover o problema, Deus o deu graça e força dentro da situação e através da mesma, e foi Ele quem declarou que a sua graça é "suficiente".

Textos Baseados: Gálatas 4:15, Atos 9:2-8, Gálatas 5:14-16, 2 Coríntios 12:8, 2 Coríntios 4:7, 2 Coríntios 10:17 e 2 Coríntios 12:7.

Postado por: Hubner Braz
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

14 Milhões de Confessos:

  1. Sr. Braz, os espinhos nos fazem recordar de nossa humanidade, por mais que estejamos voltados para o espiritual, em nós há os espinhos de nossas fraquezas humanas só esperando uma brecha para vir a reaparece. Todos temos um pouco de Paulo.

    Parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  2. Hub, primeiramente a cara do blog ficou bem melhor!!

    Eu li direito ou você está insinuando que o espinho de Paulo era uma espinha no rosto? rssss

    Mas entendi sua colocação. Quem sabe o tal espinho de Paulo fosse uma causa moral? Nada mais humilharia tanto o moralista eloquente e autoritário construtor da teologia da graça.

    Hub, quero te convidar para participar de uma série de textos que vou postar na sala do pensamento onde pretendo dar um rumo à minha visão espiritual equilibrando fé autêntica contra a fé cega. Suas colaborações seriam muito importantes para mim. Talvez porque eu me veja tanto em você quando tinha a sua idade.

    um grande abraço

    ResponderExcluir
  3. Hub, teu texto faz sentido, embora eu ache que o "espinho na carne" era uma tentação muito forte que Paulo sofria. Daquele tipo que não tem cura...

    ResponderExcluir
  4. Edjane,

    Somente através dos espinhos que descobrimos o grande valor da vida. A sua colocação está otima, continue participando.

    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Edu,

    A você entendeu bem a minha proposta no texto, na verdade, quero levar o leitor a sair um pouco dos dogmas impugnados na mente humana e deixar a imaginação fluir.

    Valeu pelo elogio, e por participar do Blog, Estarei participando lá no seu.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Isa,

    Acho que esta postagem vai render um post no seu blog.

    Abraços e volte sempre.

    ResponderExcluir
  7. Hummm... não, Hubner, meu caro. Se eu fosse dizer o que eu penso que era aquele "espinho na carne" eu iria surpreender a todos, sem exceção...

    ResponderExcluir
  8. Todos temos um espinho não acha? eu ja sei qual é o meu. E vc sabe qual é o seu? paz querido e obrigada por participar o meu blog!

    ResponderExcluir
  9. Isa,

    Já estou até imagino que espinho na "carne" você comentará. Poderia até ser um caso extraconjugal, vindo de você não duvido de muita coisa não.

    Até...

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito do comentário que fez no meu canto e espero que tenhamos muito o que comentar sobre os nossos entendimentos. Seu texto está ótimo, mas eu tenho uma pergunta:
    -Você acredita que o espinho pode ser removido, ou acha que devemos conviver com ele?

    Um abraço no coração!!!

    ResponderExcluir
  11. "Se eu fosse dizer o que eu penso que era aquele "espinho na carne" eu iria surpreender a todos, sem exceção..."

    Qual parte do "eu iria surpreender a todos, sem exceção" tu não entendesses? (risos).

    ResponderExcluir
  12. Rô, obrigado pela visita, fico muito feliz.

    Volte sempre.

    ResponderExcluir
  13. Rô, cada um tem espinhos... isso é fato!

    ResponderExcluir
  14. Valeria,

    Se ele pode ser removido? pode sim, mais depende do tipo de espinho. Sabemos que tem espinhos que se forem retirado do corpo vivente poderá levar o corpinho vivente a morte.

    Kisses, See you later.

    ResponderExcluir

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.