Minha história, meu testemunho de vida... MINHA VITÓRIA! - Por Raday Rabelo

Quando colocamos nossas vidas nas mãos do Senhor, ele toma conta de tudo.. De todos os nossos sonhos, da nossa saúde, ministério, família e profissional.

Hoje eu tenho 20 anos de idade e sou uma Vencedora em Cristo! Tentarei compartilhar com vocês algumas dificuldades que ao longo desses anos enfrentei mas que estou tendo vitória. E que isso sirva de FORÇA, EDIFICAÇÃO e RENOVAÇÃO DE ESPERANÇA pra você.

Meu nome é: RADAY NAIÃ SANTOS RABELO DA SILVA, nasci dentro de um Lar Cristão, com uma família abençoada por Deus.. Sempre fui uma criança sapeca e em perfeita saúde, até esse quadro mudar as meus 09 anos de idade, quando fui acometida de uma simples virose a qual se estendeu por semanas com febres e garganta inflamada.

Em certa noite qualquer, meu pai recebe uma triste ligação que uma jovem faleceu ao presenciar uma briga (Ataque cardíaco), com gestos solidários meus pais foram ajudar a família que estavam aflitos. Eu e meu irmão ficamos aos cuidados da minha Saudosa avó paterna Ester Rabelo, e ao longo da madrugada a febre aumentou e começou a paralisar as minhas pernas e minhas juntas começaram a inchar... O Dia raiou e fiquei as cuidados caseiros, pois passávamos por crises financeiras e não tínhamos plano de saúde. Durante a noite, acordei meus pais, pois estava com muitas dores no peito, e assim que amanheceu fui levada ao Hospital Divina Providência, e ali foi diagnosticado algo que mudaria toda a minha vida.

Com apenas 09 anos de idade, eu estava com Problema de Coração, sendo mais específica a Válvula mitral entupida, quatro sopros no coração e meu coração inchado a ponto de explodir. Os médicos me desenganaram e me deram menos de 01 semana de vida. Que triste, foi uma provação muito grande quando recebemos esta noticia meus pais se desesperaram, e eu com pouca idade confiava em Deus e disse a Eles naquele hospital: "Calma pai, eu não vou morrer".

Sem rumos e em desesperos, fomos a casa do meu Tio que na época era Promotor de Justiça, Hezedequias Mesquista, o qual foi muito solidário e rapidamente fez algumas ligações e conseguiu um leito para mim no Pronto Socorro da 14 (Belém-Pa), e o Meu Deus começou a agir ao nosso favor, fiquei durante dois dias naquele hospital e fui transferida para o Hospital Santa Casa de Misericórdia, e chegando ali uma equipe médica estava me esperando, DEUS ESTAVA COMIGO! Fiquei com medo, atemorizada pois era somente uma criança que ainda não entendia nada. Fiquei dias e dias sem poder tomar água e é impossível falar sobre isso e não chorar, quando aos prantos eu implorava água para minha mãe e ela lagrimejando me negava. Foi momentos dificies. Injeções, comprimidos e mais comprimidos e toda semana bateria de exames. Não reconhecia algumas pessoas, e durante a minha estadia naquele hospital, eu cantava somente dois hinos (Vou atravessar o Mar e Recebi um novo coração do Pai).

Permaneci durante 21 dias naquele hospital, sair da area de risco e Graças ao Bom Deus fiquei estável. Porém, Deus tinha algo a fazer naquele lugar atraves de nós, e minha mãe começou a evangelizar naquele lugar, quando uma outra mãe aflita a abraçou em prantos e queria aceitar o Deus que ela pregava, e Deus concedeu a vitória daquela mãe aflita, pois sua filha iria realizar uma cirurgia na cabeça e a operação foi um sucesso.

Deus estava agindo por nós, aqui em Benevides a Igreja Assembleia de Deus levantou um clamor em prol da minha recuperação, e para a glória de Deus voltei pra casa.
Levei uma vida quase normal, pois de 21 em 21 dias tomava uma Benzetidina de 1.200.000 e qualquer tipo de esforço físico me foi proibido.

Mas as 12 anos me deu outro surto, voltei ao Pronto Socorro da 14, fui direto para a U.T.I fiquei ali 03 dias e depois fui transferida novamente para o Hospital Santa Casa onde permaneci alí durante 17 dias. O meu caso sempre foi para a operação, mas ainda não era a hora. Durante uma consulta médica, a cardiologista que cuidava do meu caso olhou para o meu Pai e disse: " Paizinho, agora nem Deus cura a sua filha, somente os médicos e se o Sr. não permitir a operação, ela não chegará nem aos 15 anos". Saímos daquele consultório desolados e no ônibus chorando eu disse para o meu pai: "Pai, eu confio no Deus que eu sirvo e eu vou mostrar pra essa mulher que eu não vou morrer, vou chegar aos meus 18 anos sem nenhuma operação". Gente eu falei aquilo com tanta fé, que Deus honrou.

Aos 16 anos, fomos a Beneficente Portuguesa marcar a cirurgia (Julho) e o Cirurgião disse que se eu não me operasse o quanto antes, eu não chegaria no final do ano. Mas eu continue crendo no Senhor e não quis me operar.

Deus estava honrando a minha fé. Enfim, para não se tornar tão enfadonho o meu testemunho de vida, eu completei o tão esperado 18 anos(03 de OUTUBRO), E fui na igreja contar a minha vitória. 

Porém em Novembro eu adoeci e comecei a piorar e como eu disse outrora eu não tenho plano de saúde. Meu Pai foi em uma certa Clínica, para uma operação urgente e a clínica nos cobrou 80.000,00 para realizar a cirurgia, isso fora o pagamento dos médicos, enfermeiros, medicamentos, apartamento e ambulância. Gente eu estava morrendo em casa, estávamos a ponto de vender tudo para pagar a realização da cirurgia. Eu tinha uma consulta com um cardiologista em Santa Barbara, e fui pra lá e quando o doutor me examinou, ele disse que realmente era caso de vida ou morte, me colocou em uma ambulância e com um tiro no escuro me mandou para o Hospital Gaspar Viana. 
E foi aqui que Deus começou a agir... Porque quando ele entra em cena, ela não precisa de referências.

(09 de Dezembro) Cheguei ao hospital, fui direto para a U.T.I de emergência, fiquei ali durante 1 dia, fui para o leito do hospital e no outro dia fui transferida para o Hospital Ordem Terceira, aonde ali iria ser realizada a minha cirurgia. Fiquei internada, o cirurgião estava de férias e teve suas férias interrompidas pois meu caso era de extrema Urgência, não posso deixar de ressaltar algumas pessoas que foram de extrema importância para mim naquele lugar: Minha mãe que ficou dias e noites ao meu lado (EU SÓ QUERIA O COLO DA MAMÃE), meu pai que apesar do trabalho se esforçava todos os dias para esta lá me dando assistência e o seu amor, o Saudoso Walbekson (Na epoca meu noivo), que sofreu comigo e que não me deixou um segundo, um verdadeiro companheiro e amigo, o qual se doou, chorou e intercedeu por mim; Minha Saudosa Avó Ester Rabelo, que sempre estava ali atenciosa e cantando pra mim belos hinos da harpa cristã; Minha segunda Mãe, irmã Lindiomar que tomou conta de mim durante toda a minha recuperação; minhas amigas Alessandra e Sara e minha Tia Claudia Tavares que ficaram comigo ali e ao meu querido Pastor Samuel Pinto (Léia Pinto), que atendeu meu humilde pedido e esteve ali comigo, sentir uma alegria tão imensa que eu não conseguia me expressar, pois chorava demais. Pois senti atraves do ungido do Senhor a oração de cada irmão pela minha vida.

Enfim, minha cirurgia foi marcada para o dia 23 de Dezembro de 2010, não fiquei muito contente pois queria comer no natal, tudo que eu não ia poder comer depois da cirurgia, eu tentei negociar com o médico mas não tive sucesso. Chorei uma semana, pois eu estava com muito medo, mas no dia 22 o Senhor me encheu de tranquilidade.... minutos antes de eu entrar na sala de cirurgia, pedi a mamãe que abrisse a Bíblia pra mim, e aleatoriamente ela abriu em Isaias que diz assim:

"Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.
Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti." 
Isaías 43:1-2.

Eu entrei confiando na minha vitória, as 09hs da manhã estava se realizando a minha cirurgia, terminando as 13hs da tarde. Deus foi tão maravilhoso que eu não precisei ser entubada, pois sair da sala cirúrgica acordada.
Passei o Natal na UTI, fiquei muito feliz quando um funcionario do hospital, foi me dizer que toda a minha familia estava na recepção do hospital, passando o Natal comigo. Precisei de uma dipirona, porque não tem coração que aguente kkkkkkkkkk.
Sair da UTI no dia 25 de Dezembro e recebi alta do hospital no dia 30. Passei o ano novo em casa.

Hoje eu tenho 20 anos de idade, Serva do Altissimo, pregadora da Palavra de Deus e Missionária do Senhor.

Continuo no tratamento e possivelmente posso passar por outras cirurgias, mas eu continuo crendo no meu Senhor, pois se Ele quiser ele me dará um CORAÇÃO NOVO.

Que este meu testemunho possa renovar as tuas forças. Porque Deus, só te dar aquilo que tu podes suportar, se hoje a luta é grande, se pensas que chegou ao fim, não olhes para os montes, pois o Teu SOCORRO VEM DO SENHOR!

Creia que nada é impossível para aqueles que creem no Senhor. Compartilhe entre irmãos e QUE DEUS TE ABENÇOE. 

- Raday Rabelo =* Meu facebook -
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Milhões de Confessos:

Postar um comentário

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.