LIÇÃO Nº 12 – O DIACONATO – 22 DE JUNHO DE 2014 – EBD – CPAD

INTRODUÇÃO

No primeiro século da era cristã, a Igreja cresceu sob o avivamento do Espírito e expandiu-se pelo mundo. Na mesma medida em que cresceu, surgiram também problemas na esfera social, demandando urgentes providências. Por uma sábia e unânime decisão, em assembleia, a igreja de Jerusalém escolheu sete homens de moral ilibada e cheios do Espírito Santo, para administrarem esse "importante negócio” (At 6.3). Nesta lição estudaremos esse importante ministério de serviço que, por causa de uma crise étnica na igreja, levou os apóstolos a propor medidas que serviram de base para instituir a função diaconal. Esta, até hoje, faz parte do ministério ordenado pelas igrejas cristãs.

HINOS SUGERIDOS 115, 175, 394.

TEXTO ÁUREO

“Porque os que servirem bem como diáconos adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus” (1 Tm 3.13).

VERDADE PRATICA

Embora o diaconato seja um ministério específico, a diaconia é uma missão de todo o crente.

LEITURA DIÁRIA

Segunda       - Fp 1,1                     Auxiliares dos líderes da igreja local
Terça             - At 6-1-5                  Homens exemplares
Quarta           - At 6.6                      Separados com imposição de mãos
Quinta            - 1 Tm 3-12              Bons líderes no lar
Sexta             - 1 Tm 3.1 3              Chamados para servir
Sábado         - Mt 20.26-28           Jesus veio para servir

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

1 Timóteo 3.8-13.
8 - Da mesma sorte os diáconos sejam honestos, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de | torpe ganância,
9 - guardando o mistério da fé em uma pura consciência.
10 - E também estes sejam primeiro provados, depois sirvam, se forem irrepreensíveis.
11 - Da mesma sorte as mulheres sejam honestas, não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo.
12 - Os diáconos sejam maridos de uma mulher e governem bem seus filhos e suas | próprias casas.
13 - Porque os que servirem bem como diáconos adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.

INTERAÇÃO

Servir: uma ordenança de nosso Senhor (Mc 1230,31). O ministério de serviço ao próximo é o símbolo de amor na instituição dos diáconos relatada no livro dos Atos dos Apóstolos, no sexto capítulo. Aqui, os apóstolos foram coerentes com o ensinamento de Jesus de Nazaré. Há muito, o nosso Senhor havia ensinado sobre a urgência de resolver questões sociais e de caráter humanitário de quem quer que fosse.
O problema registrado em Atos 6 foi de caráter étnico, mas hoje outros grandes problemas afligem muitos membros da igreja local. Que o serviço dos diáconos de Cristo nos inspire a cultivar um estilo de vida diaconal baseado na história de Jesus de Nazaré.

OBJETIVOS

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Analisar o estilo de vida diaconal de Jesus.
Explicar a instituição do ministério do diácono.
Discorrer sobre o perfil e a função do diácono.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Prezado professor, para concluir a presente lição, sugerimos uma atividade prática para executá-la junto à classe. Procure o secretário da igreja e se informe sobre as pessoas enfermas que não podem ir aos cultos rotineiros. De acordo com a quantidade de enfermos, e após a Escola Dominical, separe grupos de três ou quatro pessoas (depende da quantidade de alunos) para fazerem uma visita. Ao chegar no lar da pessoa visitada, ore, leia a Palavra e cante para ela.
Converse um pouco de modo que ela sinta-se bem acolhida. Ao final da atividade, reúna todos os grupos e explique-lhes que esta é uma prática diaconal transbordante de amor e baseada no ensino de Jesus de Nazaré (Mt 25.36,43).

PALAVRA-CHAVE

Diácono: Aquele que serve por amor.


1º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor EBD FORA DA CAIXA ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.


2º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O AD Londrina ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.


3º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor LUCAS NETO ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.


4º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor Caramuru do Belemzinho ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.


5º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor da CPAD ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.


6º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: AD Linhares ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.



7º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor Pedro Junior ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.


8º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor Luiz H. Silva ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.



9º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor FÁBIO SEGATE ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.


10º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor LOCOMOTIVA EBD ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.


11º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor CANAL DA TV ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.


12º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor CENTENÁRIO ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.


13º Vídeo Pré-Aula - Dicas da CPAD para que o professor possa dar uma boa aula: O pastor PAULO MENESES ajuda você na preparação da sua aula de Escola Dominical.



ESBOÇO Nº 12
LIÇÃO Nº 12 –  O DIACONATO
                                         O diácono é um homem espiritual que é escolhido pelo Senhor para servir na igreja local, notadamente em assuntos de ordem material.
INTRODUÇÃO
- Na sequência do estudo das funções eclesiásticas, estudaremos a função de diácono.
O diácono é um homem espiritual que é escolhido pelo Senhor para servir na igreja local, notadamente em assuntos de ordem material.
I – A INSTITUIÇÃO DO DIACONATO
- No estudo dos dons ministeriais, passamos, desde a lição anterior, a analisar as “funções eclesiásticas”, ou seja, as posições sociais na igreja local mediante as quais se exercem os dons ministeriais com reconhecimento de todos os membros daquele grupo social.
- Conforme já visto, duas são as funções eclesiásticas na igreja local: presbíteros e diáconos (Fp.1:1). Já tendo estudado a função de presbítero, passaremos a analisar a função de diácono.
O diaconato surgiu na primeira igreja local, a igreja de Jerusalém, conforme é relatado no capítulo 6 de Atos dos Apóstolos.
- A igreja de Jerusalém vivia sob a direção dos apóstolos e havia um grande avivamento espiritual, com uma intensa evangelização que fez com que crescesse o número de discípulos daquela igreja.
- Os crentes em Jerusalém viviam uma perspectiva de que o Senhor Jesus retornaria a qualquer momento, pois aguardavam “os tempos da restauração de tudo” (At.3:21), estando vívida na mente dos discípulos a perspectiva da restauração do reino de Israel, ocasião que o Senhor não havia mencionado quando se daria (At.1:6,7).
- Por isso, os crentes, tendo recebido a salvação em Cristo Jesus, passaram a se desfazer de seus bens, pois entendiam iminente a volta do Salvador, passando a ter tudo em comum (At.2:44,45), o que fez com que a sobrevivência destas pessoas passasse a ser uma função da própria igreja, já que os recursos econômico-financeiros eram entregues aos apóstolos, após a venda das propriedades (At.4:34).

- Isto fez com que os apóstolos tivessem de dedicar algum tempo para a questão da distribuição dos recursos existentes para o sustento dos crentes, como também para que fossem, também, sustentadas as viúvas que, quando se tornavam cristãs, deveriam ser igualmente mantidas, já que, com a adesão à fé, estavam elas notoriamente apartadas das sinagogas, que, via de regra, eram as responsáveis pelo seu sustento, dentro dos parâmetros ditados pela lei de Moisés.

CONCLUSÃO

O diaconato foi instituído pelos apóstolos de Cristo quando a comunidade cristã cresceu e precisou ter pessoas que pudessem resolver questões relacionadas a problemas sociais que demandavam atenção e cuidado, Hoje, os diáconos servem à igreja e a Deus em trabalhos diferentes, e a liderança das igrejas locais deve valorizar o seu trabalho e reconhecê-los como excelentes servidores do Reino de Deus, pois, no sentido lato, todos somos diáconos da Igreja de Deus.

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I

Subsídio Teológico
“Comunhão Quebrada: A Comunidade Escolhe Sete Diáconos
Os crentes se dedicam a formar uma comunidade de comunhão (At 2.42), que acha expressão em compartilharas possessões com os necessitados. Como exemplo positivo de comunhão, Lucas chamou atenção a Barnabé (At 4.36,37); em contraste, Ananias e sua esposa são exemplos negativos (At 5.1-1 1). No capítulo 6, Lucas informa um desarranjo na comunhão causado pela negligência da comunidade para com suas viúvas gregas. No meio de tremendo progresso da Igreja, este problema coloca a unidade eclesiástica em sério perigo.
Nesta época, a comunidade cristã consiste em dois grupos: os judeus gregos (hellenistai, ‘crentes de fala grega’) e os judeus hebreus (hebraioi, ‘crentes de fala aramaica’). Os judeus gregos de Atos 6 são crentes que foram fortemente influenciados pela cultura grega, provavelmente enquanto viviam fora da Palestina, ao passo que os judeus hebreus são cristãos que sempre viveram na terra nativa da Palestina” (STRONSTAD, Roger; ARRINGTON, French L. (Eds.)Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. Vol. 1: Mateus a Atos. 4.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009, p.657).

AUXILIO BIBLIOGRÁFICO II

Subsídio Teológico
“[Sobre a Escolha dos diáconos]
[...] Lucas não declara como é feita a escolha dos sete homens, mas a congregação como um todo vê a sensatez da proposta dos apóstolos (v.5) e participa na escolha destes diáconos. A qualificação básica é a espiritualidade, mas eles devem ser distintos de duas maneiras.
Eles têm de ser cheios do Espírito Santo’. Em vez de ser meros bons administradores ou gerentes de recursos, esta qualificação lhes exige que sejam capacitados pelo Espírito na ordem dos discípulos no Dia de Pentecostes. Quer dizer, eles devem ter o poder de uma fé que faz milagres.
Eles também têm de ser ‘cheios [...] de sabedoria’. Complementar aos atos de poder está o discurso inspirado pelo Espírito. Os diáconos têm de ser poderosos em obras e palavras. Como pessoas competentes e maduras que são inspiradas pelo Espírito, elas têm de ter bom senso prático e serem capazes de lidar com delicados problemas de propriedade. Seu ministério inclui negócios empresariais e a distribuição de ajuda para os necessitados, mas também deve ser espiritual e carismático. Eles devem exercer quaisquer dons espirituais que Deus lhes concedeu.
Entre os sete homens escolhidos para servir como diáconos estão Estêvão e Filipe (os únicos dois sobre quem Lucas apresenta detalhes). Filipe se destaca como pregador carismático (At 8.4-8,26- 40; 21.8); ele é o primeiro a fundar uma igreja entre os samaritanos. Estêvão é descrito como "homem cheio de fé* (v.5), sem dúvida significando a fé que faz milagres. Ele faz ‘prodígios e grandes sinais entre o povo’ (v.8), e seus oponentes não sabem como lidar com a pregação que ele faz (v. 10). O ministério destes dois homens ilustra os ministérios dos diáconos carismáticos, os quais se estendem muito além das preocupações práticas do dia a dia da Igreja.
A ordenação dos sete diáconos fornece bom modelo para ministrar as minorias da Igreja. Como na Igreja primitiva, devemos nos preocupar com o modo como as minorias — os pobres, as viúvas, os órfãos e as pessoas de diferentes origens raciais — são tratadas. Semelhante às viúvas crentes de faia grega, tais pessoas são indefesas, e suas necessidades podem ser negligenciadas. Cada congregação deve ter um programa próprio para ministrar aos que estão em desvantagem e às minorias, e entregar este ministério àqueles que são espiritualmente dotados e compromissados a cuidar deles” (STRONSTAD, Roger; ARRINGTON, French L. (Eds.) Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. Vol. 1: Mateus a Atos. 4.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009, pp.657-8),

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ANDRADE, Claudionor de. Manual do Diácono. 1. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1999,
STOTT. John R. W. Cristianismo Equilibrado. 1. ed. Rio de Janeiro, CPAD, 1 995.

EXERCÍCIOS

1. Qual o significado do termo grego “diaconia'?
R: “Ministério” ou “serviço”.
2. Qual o significado da “diaconia da toalha e da bacia”?
R: Significa a convocação Cristo- Centrica para uma vida de serviço humilde (Jo 13.12-17).
3. Quais as qualificações para o diaconato?
R: Caráter moral, caráter espiritual e caráter familiar.
4. Qual a função dos diáconos em Atos 6?
R: Assistir socialmente as viúvas: tanto as de fala hebraica como as de fala grega.
5. Qual a função dos diáconos hoje?
R: Auxiliar a igreja locai através das orientações do seu pastor em atividades ligadas a visitar os enfermos, os necessitados e os desviados, bem como cuidar das tarefas espirituais ligadas ao culto, como distribuir os elementos da Ceia do Senhor, recolher as contribuições para a manutenção da igreja local (dízimos e ofertas) e auxiliar na ordem e na segurança do culto, bem como de outras tarefas para as quais for designado.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Milhões de Confessos:

Postar um comentário

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.