Aqui você começa a entrar na minha história! - O Testemunho de Elaine Cristina

Você não me conhece certo!? Portanto vou me apresentar!


Meu Nome é Elaine Cristina, sou evangélica a 16 anos e tenho 19 de idade, passei a maior parte da minha vida em igrejas (grandes, médias, pequenas) eu louvava, levava a palavra, era um ser tão pequeno, mas amava e amo falar com as pessoas sobre o que Deus fez na minha vida. 

Eu nasci em um lar absurdamente destruída, meus pais não conheciam a palavra, chegue até a ser batizada na igreja católica, o fato é que quando eu nasci, por não poder ter a amamentação completa, pois logo em seguida veio o meu irmão, eu fiquei com uma pequena deficiência do lado esquemático do cérebro. 

Cheguei na igreja com 3 anos de idade, não sabia andar, não falava, era um ser inerte. 
Na minha primeira visita eu cantei 17 louvores. E ai puxei de uma só vez toda a minha casa, mas os problemas continuavam, aos 06 anos de idade tive uma paralisia nos tímpanos e acabei ficando surda por 3 meses. Jorrava sangue de mim por todas as partes do meu corpo; eu estava morrendo e Deus enviou uma pessoa a minha casa só pra me curar. 
Fui curada. E aqui meu ministério se iniciou, decidi espalhar meu testemunho começando por meu município. Estava indo de vento em polpa, eu estava com a agenda cheia, fazendo o que amava. 

Mas chegou um momento crucial. A MOCIDADE. 
A menina que outrora ia nas igrejas pra pregar, agora ia pra ver os gatinhos. 
- Já não havia mais essência, não tinha mais graça, eu não ia mais atrás de Deus, e sim pra me aparecer.

Eu simplesmente comecei a prostituir meu dom, em troca de meros amores, mas os caras só queria me zuar. Não era nada sério, eu até tentava orar, jejuar, pois sabia qual era a vontade de DEUS, afinal eu era da igreja poxa, eu tinha que ter Deus em meu coração, porque a figura de crente super poderosa tinha que se sobressair, lembra!? Era o motivo da atração. E ai, 

Eu caí, (não em pecado) porque quando fui curada lá atrás prometi que guardaria meu corpo pro meu esposo, e isso eu mantive, firme e forte. Mas a minha queda deixou comigo algumas marcas; minha família orou muito por mim, e o período que tentei ficar longe foi 03 meses. Voltei, me reconciliei, deixei que meus pecados fossem lançados no mar do esquecimento, e fui em frente. 

Aqui você começa a entrar na minha história! 

Pouco tempo depois de voltar pra igreja, comecei a ter muita cólica, (eu já te seguia pelo twitter) , em um dos dias, eu passei muito mau, muito mau mesmo. E desmaiei. 

Fui parar num hospital e quando cheguei lá, depois de muitos exames descobri que eu estava prestes a perder meu útero, uma das trompas já estava comprometida. E a doutora me disse:
"Elaine, você sonha em ter filhos??" eu respondi que Sim!

Ela me fez mais alguns questionamentos, e me ofereceu um livro, eu estava com dor, tomando medicação, completamente groog - Num entendi o que era, mas nem me dei ao trabalho de ver o título, voltei pra casa. O livro dizia sobre adoção, na hora não entendi muito, mas guardei.

Quando cheguei fui dormir, ainda estava sentindo muita dor. No outro dia tinha marcado um retorno, fui acompanhada pelo meu pai, ela pediu pra que ele me levasse a sala, ele entrou nós nos sentamos e ela deu o diagnóstico: "Olha, sinto muito mas você é estéreo. Teu útero não funciona, mas eu quero te dizer algo, você é jovem, e eu te ouvi falando alguma coisa sobre redes sociais. Eu sigo no meu Twitter um tal de @PecadorConfesso, ele escreve coisas sobre Deus, sobre suas vontades. Volte pra casa e abra a página dele. Provavelmente você vai gostar!"

Eu estava chorando muito, questionando DEUS o máximo que dava. Pensando "Poxa Deus, porque não poderei gerar!?" Esse sempre foi um dos itens da minha oração - Criar uma família. Chorei tanto que nem associei quem era o pecador confesso. Voltei soluçando no trem. 

Dois dias depois abri meu twitter, e você estava dando Bom Dia, rapidamente, li e me lembrei. No mesmo dia eu li todos os seus tweets, um por um, e cada letra, cada frase criavam tanto impacto em mim, suas palavras foram criando vida, em um dos teus tweets vc dizia sobre sonhos, e quando li nem acreditei. 

Eu não to te escrevendo pra te comover, ou pra que vc se mova em compaixão, ou pra que você fique com dó. Disse "Deus, ele nem me conhece e a impressão que tenho é que ele sabe exatamente o que eu tô passando!" Como nós limitamos o poder de Deus né??

Eu tinha que te escrever, pra agradecer. 

Estou te escrevendo pra te dizer que sem te conhecer, você foi um tremendo gerador de cura pra minha alma, eu AINDA continuo com muitas dores, continuo estéreo, mas o que vc escreve gera uma diminuição intensíssima na minha carga. É como se das tuas palavras fluísse vida. 
E por isso temos orado (eu e minha casa) pelo teu ministério. 

Você tem feito com que minha família se reúna nas viradas do dia pra ler o que Deus quer nos dizer. Nós nem o conhecemos, mas te amamos. Amamos o teu ministério e não há dúvidas de que todas as tuas frases são direcionadas pelo Espírito Santo. 

Por gentileza, não pare de escrever; pois tuas palavras trazem vida! ;) Louvo a Deus pela tua existência. Obrigada Pecador Confesso. 
Deus te Abençoe. Um frande abraço da família Melo! ;)
E a Paz do Senhor!

Irmã Elaine Cristina / São Paulo - SP (Cristã)
Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Milhões de Confessos:

Postar um comentário

Não deixe de participar, a sua opinião é de extrema importância!

Críticas são bem vindas quando a pessoa se identifica.