Lição 12: Jesus, o Homem Perfeito - 22 de Março de 2020 - EBD adulto - CPAD

Texto Áureo "E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens." (Lc 2.52) Verdade Prát...


Texto Áureo
"E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens." (Lc 2.52)

Verdade Prática
Verdadeiro Homem e Verdadeiro Deus, o Senhor Jesus Cristo é igual ao Pai e semelhante a nós: sua divindade e humanidade não são aparentes; são reais, perfeitas e plenas.

Leitura diária
Segunda - Mt 1.18: O nascimento de Jesus
Terça - Lc 2.52: A infância de Jesus
Quarta - Lc 2.42-49: O Filho na Casa do Pai
Quinta - Lc 3.22,23: O batismo e a unção de Jesus
Sexta - Lc 4.16-30: Na Palavra, Jesus inicia o seu ministério
Sábado - Ap 22.13: Jesus, o princípio e o fim de todas as coisas

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Lucas 2.40-52
40- E o menino crescia e se fortalecia em espirito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.
41- Ora, todos os anos, iam seus pais a Jerusalém, à Festa da Páscoa.
42- E, tendo ele já doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume do dia da festa.
43- E, regressando eles, terminados aqueles dias, ficou o menino Jesus em Jerusalém, e não o souberam seus pais.
44- Pensando, porém, eles que viria de companhia pelo caminho, andaram caminho de um dia e procuravam-no entre os parentes e conhecidos.
45 - E, como o não encontrassem, voltaram a Jerusalém em busca dele.

46- E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os.
47- E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas.
48- E, quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, por que fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu, ansiosos, te procurávamos.
49-E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai?
50- E eles não compreenderam as palavras que lhes dizia.
51- E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era-lhes sujeito. E sua mãe guardava no coração todas essas coisas.
52- E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.

HINOS SUGERIDOS: 400, 491, 500

OBJETIVO GERAL
Clarificar que o Senhor Jesus Cristo é igual ao Pai e semelhante a nós, ou seja, divino e humano.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I - Expor a divindade de Jesus;
II - Explicar a humanidade de Jesus;
III - Assinalar a perfeição de Jesus.


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
A Declaração de Fé das Assembleias de Deus no Brasil, quanto à humanidade e divindade de Jesus Cristo, expressa claramente: "A Bíblia ensina tanto a divindade como a humanidade de Cristo. 'E todo o espirito que confessa que Jesus não veio em carne não é de Deus' (1 Jo 4.3). A humanidade de Cristo está unida à sua divindade, pois Ele possui duas naturezas, e essa união mantém intactas as propriedades de cada natureza, o que está claramente expresso no seu nome EMANUEL" (p.51). Embora seja uma doutrina clássica do Cristianismo, ainda é possível encontrar quem negue a humanidade de Jesus ou sua divindade. Essas pessoas comentem o erro básico de selecionar ou isolar um aspecto somente da natureza de Jesus. Nesse sentido, a nossa declaração não deixa dúvidas quando as duas naturezas, a humana e a divina, de Cristo, o nosso Senhor.

PONTO CENTRAL
O Senhor Jesus Cristo é Verdadeiro Homem e Verdadeiro Deus.

INTRODUÇÃO
Se na lição passada, estudamos sobre o homem do pecado, enfocaremos hoje a encarnação do Filho de Deus como o Filho do Homem. Apresentaremos o Senhor Jesus Cristo como o ser humano perfeito. Nele, que devemos pensar, falar e agir.

Já de início, deixamos bem claro que a humanidade de Jesus não era aparente, mas real. Em tudo era semelhante a nós, exceto quanto ao pecado. Frisamos, outrossim, que as duas naturezas de Cristo- a divina e a humana - não são conflitantes, mas perfeitíssimas e harmônicas; uma jamais eliminou a outra. É por esse motivo, que somente Ele pode salvar o pobre e miserável pecador.

Que o Espírito Santo nos ajude a compreender esta maravilhosa e imprescindível doutrina da Bíblia Sagrada.

- Encare esta lição como um contra-ponto à lição anterior. Lá, tratamos acerca do Homem do Pecado, ‘parafraseando’ o anticristo, vimos o homem caído e sua necessidade de restauração. Aqui, temos a oportunidade de baseados no Homem Jesus, conceber o modelo perfeito e padrão de Deus para o homem. Não obstante isso, vou delinear um pequeno comentário sobre a doutrina da humanidade de Jesus. Se há uma doutrina de importância maior no cristianismo, esta é a doutrina da natureza de Cristo – Sua divindade e humanidade. O Cristianismo bíblico afirma que Cristo possui duas naturezas, que ele é tanto divino quanto humano. Ele existe com Deus o Pai na eternidade como a segunda pessoa da trindade, mas tomou a natureza humana na encarnação. O que resulta disso não compromete ou confunde a natureza divina com a humana, de modo que Cristo é totalmente Deus e totalmente homem, e permanecerá nessa condição eternamente. Às duas naturezas de Cristo subsistindo em uma pessoa dá-se o nome de União Hipostática. Na encarnação, Deus o Filho tomou para si a natureza humana; isto é, ele adicionou à sua pessoa a parte dos atributos que definem o homem. Ele fez isso sem sobrepor uma natureza a outra, de maneira que ambos os atributos permanecem independentes. Assim, sua natureza divina não se misturou à sua natureza humana, e sua natureza humana não foi divinizada por sua natureza divina. Essa formulação também protege a imutabilidade de Deus o Filho, uma vez que a natureza humana não modifica em nada sua natureza divina.Vamos pensar maduramente a fé cristã?

I - JESUS, VERDADEIRO DEUS


Professamos que o Senhor Jesus era e é perfeitamente humano e perfeitamente divino. Ele não era meio homem nem meio deus; mas totalmente Homem e totalmente Deus. Neste tópico, enfocaremos a sua divindade.

1. Sua eternidade com o Pai.
O Senhor Jesus, como o Unigênito de Deus, não somente é eterno como também é o Pai da própria eternidade (Is 9.6). Antes de sua encarnação, Ele estava no Pai e, no Pai, criou todas as coisas (Jo 1.3). Suas atividades eternas são lindamente descritas no capitulo oito de Provérbios.

- A sustentação da fé cristã consiste não só no fato de que Cristo vive, mas de que Ele é eterno. Jesus constatou a Sua divindade e eternidade: "Eu lhes afirmo que antes de Abraão nascer, Eu Sou!" (Jo 8.58). É evidente que Jesus estava afirmando ser Deus em carne porque os judeus, ao ouvir esta declaração, tentaram apedrejá-lo até a morte. Para os judeus, declarar-se Deus era uma blasfêmia digna de morte (Lv 24.16). Jesus estava afirmando ser eterno, assim como o Pai é eterno. Isso foi declarado novamente por João a respeito da natureza de Cristo: "No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus" (Jo 1.1). Antes dos registros dos tempos, Jesus e o Pai eram um em essência e compartilhavam igualmente o atributo da eternidade. dele. Jesus Cristo
foi agente do Pai envolvido na criação de todas as coisas no universo (Cl 1.16-17; Hb 1.2).
- No princípio, o Verbo, a segunda pessoa da Trindade, estava em íntima comunhão com Deus, o Pai, por toda a eternidade. No entanto, embora o Verbo usufruísse de todo esplendor e eternidade com o Pai (Is 6.1-13; Jo 12.41; 17.5), ele voluntariamente abriu mão de sua posição celestial, assumindo forma humana, e sujeitando-se à morte na cruz (Fp 2.6-8). Quando João escreve que o Verbo era Deus, usa uma construção grega que enfatiza que o Verbo tinha toda a essência ou todos os atributos da divindade, ou seja, Jesus, o Messias, era plenamente Deus (Cl 2.9). Mesmo na encarnação, quando se esvaziou, ele não deixou de ser Deus, mas assumiu natureza e corpo genuinamente humanos e voluntariamente abstraiu-se do exercício independente dos atributos da divindade.

2. Seus atributos, grandezas e perfeições.
Jesus Cristo é a fonte da vida (Jo 1.4). Logo, Ele tem vida em si mesmo (Jo 5.16; Hb 7.16). Sendo Deus de Deus, é imutável (Hb 13.8). Ele é onipresente (Mt 28.20; Ef 1.22,23). Onisciente, sabe todas as coisas (Mt 9.4,5; Jo 2.24,25; At 1.24,25; Cl 2.3). Sua onipotência não pode ser ignorada, porque todo o poder, nos Céus e na Terra, acha-se em suas mãos (Mt 28.18; Ap 1.8).

- "Vida" e "luz" são qualidades do Verbo, que não são apenas compartilhadas pelo Pai (5.26), mas também por aqueles que respondem à mensagem do evangelho de Jesus Cristo (Jo 8.12; 9.5; 10.28; 11.25; 14.5). João usa a palavra "vida" 36 vezes no seu Evangelho, muito mais do que qualquer outro livro do Novo Testamento. A palavra refere-se não apenas num sentido amplo à vida física e material que o Filho concedeu ao mundo criado por meio de seu envolvimento como agente da criação, mas especialmente à vida espiritual e eterna concedida como dom por meio da fé nele (Jo 3.15; 17.3; Ef 2.5).
- “Se Jesus Cristo é Deus, então deveria haver amplas provas no Novo Testamento para provar esta afirmação. Não somente existem amplas provas, como também muitas das provas não serão citadas aqui. Escolhi alguns versos especiais para demonstrar que Jesus Cristo é Deus, ao contrário da opinião popular. Em 1 João 5.20, Jesus é chamado de verdadeiro Deus, e própria vida eterna. Paulo afirma isto em Romanos 9.5 onde ele chama Jesus Cristo de “Deus bendito eternamente”. Em Tito 2.13, Paulo chama Jesus de “grande Deus e nosso Salvador”; Em João 20.28, Tomé faz uma dupla confissão: “E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!”. Cristo não é apenas Senhor, Ele é também Deus. Em João 1.1, Jesus é descrito com atributos de eternidade. Jesus recebe os atributos da onipresença em Mateus 18.20. Em João 3.13 temos que “Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu”. Este é um versículo de grande riqueza. Jesus não é apenas aquele que desceu do céu, mas em Sua divindade, Ele ainda está no céu. A frase “que está no céu” demonstra a imensidão da natureza divina. Naquele momento, o divino Filho não estava apenas caminhando pela Terra em sua natureza humana de Cristo, mas continuamente permanência no céu como o imenso Deus da Eternidade. Como Jesus é Deus, Ele deve necessariamente ser todo-poderoso. Apocalipse 1.8 e 11.17 nos apresentam estes atributos de onipotência em Jesus. “ Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso” e também “Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste”. Jesus tem as chaves da morte e do inferno, o que significa que Ele é todo-poderoso sobre a morte. Ele é o Senhor soberano sobre o inferno e a morte. O único que poderia ter este poder é Deus. Deus é o Soberano Todo-Poderoso que contra o inferno e a morte. Jesus pôde levantar-se dos mortos, e Ele está no comando daqueles que estão mortos e no inferno como Senhor Deus Todo-Poderoso. Os Evangelhos também registram que Jesus era onisciente. O Filho de Deus comunicou o conhecimento que a natureza divina possuía à natureza humana em alguns momentos; não completamente, mas de formas variadas. Isto só poderia acontecer se Jesus fosse Deus. E os escritores que não afirmam que Ele sabia algumas coisas, mas todas as coisas. Vemos em João 1.48: “ Disse-lhe Natanael: De onde me conheces tu? Jesus respondeu, e disse-lhe: Antes que Filipe te chamasse, te vi eu, estando tu debaixo da figueira”. Pedro diz, em João 21.17 “Tu sabes tudo”. Jesus sabia detalhes específicos que apenas Deus poderia saber. Por exemplo, em Apocalipse 2.3-4, Ele diz “E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste. Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.”. Como Jesus poderia saber todas estas obras da igreja em Éfeso? Ele tem de ser onisciente para buscar e encontrar no coração deles sua paciência, trabalho e força – para não mencionar o esmorecimento do amor deles por Ele. Jesus sabe todas as coisas porque Ele é Deus. O autor de Hebreus também faz menção que Jesus, o Filho, é imutável – Ele não muda. Hebreus 1.11-12 diz “Eles perecerão, mas tu permanecerás; E todos eles, como roupa, envelhecerão, e como um manto os enrolarás, e serão mudados. Mas tu és o mesmo, e os teus anos não acabarão”. Ele é o mesmo, e os Seus anos não cessarão. Ele permanece eternamente. Jesus é capaz de manter-se o mesmo porque Ele é Deus. Isto não significa que Ele não envelhece, ou não cresce em Sua natureza humana. Significa que Cristo, como divino Filho de Deus, em sua divinidade, não muda.” (monergismo)

3. Esvaziou-se de sua glória, mas não de sua divindade.
Quando de sua encarnação, no ventre puro e virginal de Maria, o Filho de Deus não se esvaziou de sua divindade, mas sim de sua glória (Fp 2.5-11). Conforme podemos atestar pelos versículos já mencionados, o Senhor Jesus, em seu ministério terreno, fazia uso de seus atributos divinos sempre que necessário.

Em sua oração sacerdotal, Ele reivindica, junto ao Pai, não a sua divindade, mas a glória que, desde a mais remota eternidade, desfrutara no perfeitíssimo e infinito círculo da Santíssima Trindade. Seus discípulos sabiam que Ele era e é Deus (Mt 14.33; Jo 1.49; 20.28).

- Paulo afirma em Filipenses 2.6 que Jesus era Deus eternamente. A palavra grega comum para "subsistindo” não é utilizada aqui, e em vez dela, Paulo escolheu outro termo que enfatiza a essência da natureza de uma pessoa — seu contínuo estado e condição. Paulo também poderia ter escolhido uma das duas palavras gregas para "forma", porém escolheu aquela que indica especificamente o caráter essencial e imutável de algo - o que ele é nele e em si mesmo. A doutrina fundamental da divindade de Cristo sempre abrangeu essas características essenciais (Jo 1.1,3-4,14; S.58; Cl 1.13-17; Hb 1.3). Embora Cristo tivesse todos os direitos, privilégios e honras da divindade — dos quais era ele digno e nunca poderia ser destituído deles - sua atitude não foi de se apegar àquelas coisas ou à sua posição, mas a de estar disposto a abdicar delas por um período. Em todos os sentidos, Jesus é igual a Deus e constantemente afirmou isso durante o seu ministério terreno (Jo 5.18; 10.33,38; 14.9; 20.28; Hb 1.1-3). A palavra teológica kenosis define a doutrina do autoesvaziamento de Cristo durante a sua encarnação. Essa foi uma renúncia a si mesmo, não um esvaziar-se da divindade nem uma mudança da divindade para a humanidade. Jesus, todavia, renunciou aos seus privilégios, ou deixou-os lado, em diversas áreas:
1) glória celestial — enquanto na terra ele abandonou a glória de um relacionamento face a face com Deus e da contínua manifestação exterior e do prazer pessoal dessa glória (Jo 17.5);
2) autoridade independente - durante a sua encarnação, Cristo submeteu-se totalmente à vontade de seu Pai (Fp 2.8; Mt 26.39; Jo 5.30; Hb 5.8);
3) prerrogativas divinas — ele abdicou da manifestação voluntária de seus atributos divinos e submeteu-se à direção do Espírito (Mt 24.36; Jo 1.45-49);
4) riquezas eternas - enquanto na terra, Cristo foi pobre e possuía muito pouco (2Co 8.9); e
5) um relacionamento favorável com Deus — quando estava na cruz, ele sentiu a ira do Pai por causa do pecado do ser humano (Mt 27.46; 2Co 5.21).
- Novamente, em Fp 2.7, Paulo usa a palavra grega "forma", que indica essência precisa, a fim de indicar que, como um servo verdadeiro, Jesus, com submissão, fez a vontade de seu Pai (Is 52.13-14), e tornou-se mais que Deus num corpo humano, mas assumiu todos os atributos da humanidade (Lc 2.52; Gl 4.4; Cl 1.22), até mesmo no que se refere a ter se identificado como as necessidades e fraquezas básicas da humanidade (Hb 2.14,17; 4.15). Ele tornou-se o Deus-Homem: plenamente Deus e plenamente homem, em figura humana. A humanidade de Cristo é descrita a partir do ponto de vista daqueles que o viram. Paulo está inferindo que, apesar de parecer exteriormente com um homem, obviamente, havia muito mais nele (sua divindade) do que muitas pessoas reconheciam naturalmente (Jo 6.42; 8.48).

SÍNTESE DO TÓPICO I
As Escrituras revelam que o Senhor Jesus era e é perfeitamente humano e perfeitamente divino.

SUBSÍDIO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO
Este tópico trata a respeito da divindade de Jesus. Você deve iniciá-lo com um comentário geral a respeito da dupla natureza de Cristo Jesus. Aqui, deve ser afirmado que nosso Senhor é "perfeitamente humano e perfeitamente divino”. Em seguida, informe ao aluno que agora você vai expor a doutrina da divindade de Cristo. Inicie a sua exposição a partir da explicação da eternidade de Cristo com Pai, baseada em João 1.1. Logo depois, destaque os atributos, as grandezas e perfeições de Jesus. Com base em Filipenses 2.5-11, mencione a kenosis de Jesus, um termo teológico para mostrar que Ele esvaziou-se de sua glória divina, mas não deixou de ser divino. Esse caminho fará com que seu aluno tenha uma ampla compreensão do assunto.

II - JESUS, VERDADEIRO HOMEM

A concepção, a encarnação e o nascimento do Filho de Deus não pegaram Israel de surpresa, pois os judeus sabiam, pelas Escrituras do Antigo Testamento, que o Messias em breve chegaria. Aliás, o mundo gentílico foi preparado por Deus para recebê-lo. Infelizmente, os judeus, apesar de todas as evidências bíblicas, vieram a rejeitá-lo.

1. Jesus estava no seio do Pai.
Antes de sua encarnação, o Senhor Jesus achava-se no seio do Pai (Jo 1.18). Mas não devemos supor que Ele estivesse inativo; pelo contrário. Sendo Ele eterno e o Pai da Eternidade, participou ativamente da criação do mundo (Jo 1.3). Ele é o Verbo de Deus; todas as coisas vieram a existir por intermédio dEle (Jo 1.1-3). Sem Jesus Cristo, nada do que existe, existiria.

- Em João 1.18 - que está no seio do Pai - indica a intimidade, o amor e o conhecimento mútuos existentes entre a divindade (Jo 13.23; Lc 16.22-23). João diz, ainda, que tudo quanto Jesus é e faz, interpreta e explica quem Deus é e o que ele faz (Jo 14.0-10).
- Jesus Cristo foi agente do Pai envolvido na criação de todas as coisas no universo (Cl 1.16-17; Hb 1.2). Colossenses 1.16-17 diz “Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele”. Este é um texto precioso. Ele criou todas as coisas, não importa o que elas são, mesmo principados e potestades - as diversas categorias de anjos criados por Cristo e sobre os quais ele governa.. Tudo foi criado por Ele e também para Ele. Tudo existe para dar a Ele toda glória, louvor e honra de que Seu nome é digno. Mas Paulo não para por aí – ele também diz que todas as coisas subsistem como resultado de Seu poder sustentador. A Terra, os céus, o próprio Universo cairiam abaixo se Cristo não os sustentasse pelo poder de Sua vontade onipotente. Todas as coisas subsistem nEle, para Ele e por Ele! Como Deus, Jesus criou o universo material e espiritual para seu prazer e glória.

2. Profetizado no Antigo Testamento.
A vinda do Senhor Jesus é profetizada em todo o Antigo Testamento. No Gênesis, Ele é a Semente da mulher; e, em Malaquias, o Sol da Justiça (Gn 3.15; Ml 4.2). Entre ambos os livros há outras profecias carregadas de significados tanto para Israel como para os gentios.

Jesus é o tema das duas principais alianças da História Sagrada - a de Abraão e a de Davi (Gn 12.1-3; 2 Sm 7.16; Mt 1.1).

-  Há várias profecias do Antigo Testamento sobre Jesus Cristo. Alguns intérpretes dizem que existem centenas de profecias messiânicas. Veja a seguir as que são consideradas as mais claras e mais importantes. Logo nos primeiros capítulos de Gênesis, após a Queda do Homem, encontramos a promessa sobre Aquele que esmagaria a serpente - Gênesis 3.15 – o Proto-Evangelho.
Depois, quando Deus fez um pacto com o patriarca Abraão prometendo bênçãos sobre sua descendência, tal pacto e promessa estavam diretamente ligados à vinda e a obra redentora do Messias. Ele é o grande descendente de Abraão, pelo qual todas as nações são abençoadas (Gênesis 12:3; 18:18; 22:18; cf. Gálatas 3:18). Até quando o mesmo Abraão recebeu a ordem para sacrificar seu filho Isaque no Monte Moriá, Deus proveu um cordeiro para substituir o menino; e claro, aquele cordeiro era um símbolo de Cristo (Gênesis 22). Mais tarde, quando Deus enviou as dez pragas sobre o Egito para que seu povo fosse libertado, Moisés recebeu instruções da parte de Deus para a celebração da Páscoa (Êxodo 12); e sob a luz do Novo Testamento, entendemos que a Páscoa apontava para o próprio Cristo, nosso Cordeiro pascal, o Cordeiro que tira o pecado do mundo (João 1:29; 1 Coríntios 5:7). Se Gênesis, que é o primeiro livro do Antigo Testamento, fala de Cristo; o último livro, isto é, o livro de Malaquias, igualmente aponta para o Salvador. O profeta Malaquias profetizou sobre a obra de um mensageiro que o Novo Testamento revela ser Jesus; bem como sobre a pregação do Evangelho que se haveria de se espalhar pelo mundo. A profecia de Malaquias foi tão específica que contemplou, inclusive, o arauto que prepararia o caminho para o Messias, ou seja, o profeta João Batista (Malaquias 1:11; 3:1,2; 4:5). Até mesmo a expressão “Eu serei seu Deus”, que é muito comum no Antigo Testamento sendo aplicada em diversos contextos, em última análise encontra seu cumprimento final na pessoa de Cristo (Jeremias 31:33; Oseias 2:23; Zacarias 8:8; cf. Hebreus 8:8-13).” (Leia mais em: estiloadoracao).

3. Encarnado no Novo Testamento.
O Filho de Deus tornou-se, de fato, carne (Jo 1.14). Sua humanidade, volto a repetir, não era ilusória; é real. Embora concebido sobrenaturalmente, o seu nascimento foi tão natural quanto o nosso (Lc 2.1-7). Sentiu nossas dores e incômodos; teve fome e sede (Mt 4.2; Jo 19.28). No jardim da agonia, experimentou profunda tristeza (Mt 26.38). À nossa semelhança, a humanidade de Jesus era completa; ele tinha corpo, alma e espírito (Mt 27.58; Mc 1434; Mt 27.50).

Concluindo, afirmamos que a humanidade de Jesus era perfeita; em nada diferia da nossa, exceto quanto ao pecado; Ele não estava sujeito quer ao pecado original quer ao experimental.

- Conquanto Cristo como Deus seja não criado e eterno, a palavra "tornou-se" enfatiza Cristo assumindo a humanidade (Hb 1.1-3; 2.14-18). Esse fato é certamente o mais profundo de todos porque indica que o infinito tornou-se finito; o Eterno foi conformado ao tempo; o Invisível tornou-se visível; o Ser sobrenatural reduziu-se ao natural. Na encarnação, entretanto, o Verbo não deixou de ser Deus, mas tornou-se Deus em carne humana, ou seja, plena divindade em forma humana como um homem (1Tm 3.16).
- Nos textos de Lc 4.1-13, Mt 4.1-11, e Mc 1.12-13, que tratam da tentação de Jesus, enfatizam que as tentações de Satanás a Cristo não terminaram nesse momento, mas persistiram por todo o seu ministério (Hb 4.15) e culminaram no Getsêmani (Lc 22.39-46). Cristo foi tentado em todos os aspectos (Hb 4.15; 1 Jo 2.16); Satanás o tentou com "a concupiscência da carne" (Lc 4.2-3), "a concupiscência dos olhos' (Lc 4.8-9) e "a soberba da vida" (Lc 4.5-6) – “Pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado” (Hb 4.15). Uma vez que Jesus não tinha a natureza decaída como os demais homens, sua tentação não foi uma em ação interior ou uma luta psicológica, mas um ataque exterior da parte de um ser pessoal. E aqui está a diferença como os homens são tentados e pecam e Jesus sendo em tudo tentado mas sem cair: em nós, a tentação é gerada no coração! Mesmo quando atacados pelo inimigo, é no coração que o pecado é concebido. Somos tentados a partir de dentro, “pois do interior do coração dos homens vêm os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os roubos, os homicídios, os adultérios” (Mc 7.21). Como Jesus não tinha um “coração perverso e incrédulo” (Hb 3.12), portanto, todas as suas tentações tinham origem externa e não em desejos maus e proibidos como os demais homens.
- “Alguns têm dito que as tentações de Cristo poderiam ser reais somente se fosse possível para ele pecar em sua natureza humana. Que ele não pecou é devido apenas ao fato dele ser Deus também. Em face de tal ensino, devemos enfatizar a verdade que não era possível que ele pecasse. Devemos lembrar que não é uma natureza que peca, mas uma pessoa, e Cristo é uma pessoa somente, o Filho de Deus. Como uma pessoa divina, ele não poderia pecar. Dizer que era possível que ele pecasse em sua natureza humana é dizer que Deus poderia pecar, pois pessoalmente, mesmo em nossa natureza humana, ele é o Filho eterno de Deus. Essa, cremos, é uma das verdades ensinadas em 2 Coríntios 5:21, que diz que ele não conheceu pecado, e em Hebreus 7:26, que diz que ele era “santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores”. HANKO, Ronald. A Natureza Humana Sem Pecado de Cristo. Disponível em http://www.monergismo.com/textos/cristologia/natureza-humana-sem-pecado-cristo_hanko.pdf.

4. Jesus nasceu na plenitude dos tempos.
Ao escrever aos gálatas, afirmou Paulo que "vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos" (Gl 4.4,5).

Em sua presciência, Deus levantou três significativos povos e culturas, a fim de preparar o mundo para recepcionar o seu Filho, e para cooperar na divulgação universal do Evangelho: Israel, através das sinagogas espalhadas por todas as nações (At 13.5; 18.4; 19.8); Grécia, por intermédio de seu idioma e filosofia - o exame natural das coisas pela luz natural da razão (At 11.20; At 21.37: Rm 2.14-16); e, finalmente, Roma, por meio de suas leis, governo e estradas de excelente qualidade (At 25.10-12; 16.1-10).

- O termo a plenitude do tempo significa “no tempo designado por Deus”, quando as precisas condições religiosas, culturais, e políticas exigidas pelo seu plano perfeito haviam atingido o auge, Jesus veio ao mundo. Deus enviou seu Filho do mesmo modo como um pai marca a data da cerimônia da maioridade de seu filho e da liberdade dc seus protetores, curadores e tutores. Deus enviou o seu Filho no momento certo para libertar da escravidão da lei todo aquele que crê — uma verdade que Jesus afirmou várias vezes (Jo 5.30,36-37; 6.39,44,57; 8.16,18,42; 12.49; 17.21,25; 20.21).

5. Em Israel, Jesus é apresentado ao mundo.
O Filho de Deus que, segundo a carne, é também filho de Davi e de Abraão, nasceu em Israel sob a Lei de Moisés e a de Roma (Mt 1.1; 2.1; Gl 4.4; Lc 2.1-5). Tendo Ele uma educação harmônica e perfeita, tanto diante de Deus quanto dos homens, iniciou o seu ministério aos 30 anos de idade (Lc 3.23). E, conforme veremos no próximo tópico, o Senhor Jesus foi, em todas as coisas, o mais perfeito dos homens.

- Miquéias 5.2 tinha profetizado que o Salvador iria nascer em Belém, na Judéia. Seus pais foram para Belém por causa de um recenseamento. Belém fica cerca de 8 quilômetros a sul de Jerusalém. Onde Davi nasceu e, posteriormente, também Jesus Cristo (1Sm 16; Mt 2.5; Lc 2.4-7). O nome Belém significa "casa do pão", porque a região era conhecida pela produção de cereais no período do Antigo Testamento. O nome Efrata ("fértil") a distingue de uma cidade homônima na Galileia. Conhecida por suas muitas vinhas e olivais, a cidade era pequena em tamanho, mas não em honra, desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade. Uma referência à encarnação do Deus eterno na pessoa de Jesus Cristo. Aponta para seu reino milenar como Rei dos reis (Is 9.6). Como todos os seres humanos, Jesus foi obrigado a obedecer à lei de Deus. Diferente de qualquer outro, ele obedeceu perfeitamente a essa lei (Jo 8.46; 2Co 5.21; 7.26; 1Pe 2.22; 1Jo 3.5). Sua impecabilidade fez dele o sacrifício imaculado pelos pecados, aquele que "cumpriu toda a justiça", ou seja, que obedeceu a Deus em tudo de modo perfeito. E essa justiça perfeita que é imputada àqueles que creem nele.

SÍNTESE DO TÓPICO II
Jesus estava no seio do Pai, sua vinda ao mundo foi profetizada no Antigo Testamento e cumprida no Novo.

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
"O ensino bíblico acerca da humanidade de Jesus revela-nos que, na encarnação, Ele tornou-se plenamente humano em todas as áreas da vida, menos na prática de um eventual pecado.

Uma das maneiras de nos convencermos da completa humanidade de Jesus é esta: os mesmos termos que descrevem aspectos diferentes da humanidade também descrevem o próprio Jesus. Por exemplo, o Novo Testamento frequentemente usa a palavra grega pneuma ('espírito') para descrever o espírito do homem; e a mesma palavra é empregada para Jesus. Ele mesmo aplicou a si o pneuma, quando, na cruz, entregou o seu espírito ao Pai e expirou (Lc 23.46)" (HORTON, Stanley (Ed.). Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, p.324).

Ill - JESUS, O HOMEM PERFEITO


Afinal, o Senhor Jesus era, ou não, um ser humano semelhante a nós? Sim, era semelhante a nós e melhor do que nós, pois não estava sujeito quer ao pecado original, quer ao experimental.

1. A humanidade de Jesus.
A humanidade de Jesus Cristo não era aparente; era tão real quanto a nossa. Em momento algum Ele usou a sua divindade para suprir suas carências humanas. Não transformou pedras em pães nem fez brotar água da rocha, para aliviar a sua fome e sede (Mt 4.4; Jo 4.7-10). Todo milagre que Ele realizou foi em favor dos que o procuravam (Mc 1.34; Lc 7.21). O Senhor Jesus era um homem de dores e experimentado nos sofrimentos humanos; nosso perfeito sumo sacerdote (Is 53.3; Hb 7.26).

- Jesus possuía um corpo humano que experimentou crescimento (Lc 2.40, 52), assim como suscetibilidades físicas, a exemplo de fome (Mt 4.2), sede (Jo 19.28), cansaço (Jo 4.6) e morte (Lc 23.46).
- Isaias 53.3 faz referência ao Messias/Servo sendo desprezado... rejeitado... homem de dores. O profeta previu a aversão e a rejeição por parte da humanidade ao Messias, que sofreu não somente agressões corporais, mas também agressão interior, por causa da falta de uma atitude positiva da parte daqueles a quem ele veio salvar (Mt 23.37; Lc 13.34). O profeta ainda falou da aversão que as nações descrentes tinham pelo Messias crucificado e da falta de respeito que eles demonstraram pelo Filho encarnado de Deus.

2. Jesus, o Último Adão.
O primeiro Adão fracassou no Éden; o Último Adão triunfou no deserto e no Calvário (Gn 3.6,23,24; Mt 4.1-11; 28.6,7). Embora divino, Jesus não era menos humano que Adão; na plenitude de sua humanidade, venceu todas as tentações por nós, para que, nEle, fôssemos vivificados (1 Co 15.45).

Quando olhamos para o Senhor Jesus Cristo, concluímos que a humanidade não foi um fracasso, porque apenas nEle somos plenamente redimidos (Hb 12.2).

- No texto de 1Co 15.45-49, Paulo responde à pergunta feita no versículo 35: “Como ressuscitam os mortos? E em que corpo vêm?”, mais especificamente mostrando que o corpo celestial de Jesus Cristo é o protótipo. Ele começa com uma citação de G n 2.7, acrescentando duas palavras, "primeiro" e "Adão". Adão foi criado com um corpo natural, não perfeito, mas bom em tudo (G n 1.31). O "último Adão" é Jesus Cristo (Rm 5.19,21). Ele está dizendo que por meio do primeiro Adão nós recebemos o nosso corpo natural, mas por meio do último Adão receberemos o nosso corpo espiritual na ressurreição. O corpo de Adão foi o protótipo do natural; o corpo de Cristo, do celestial. Portaremos a imagem do seu corpo apropriado para os céus (At 1.11; Fp 3.20-21; 1Jo 3.1-3) como portamos a imagem do corpo de Adão na terra.
Jesus continua a ter um corpo físico em seu estado ressurreto, e ele esforçou-se sobremaneira para assegurar que os seus discípulos entenderiam isso: “Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e verificai, porque um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho” (Lucas 24.39; cf. Lucas 24.42; João 20.17, 25-27). Após a sua ressurreição, Jesus voltou para o Pai, ascendendo em seu corpo divinamente reanimado perante os olhos maravilhados dos seus discípulos, assim testificando a sua plena e contínua humanidade física (Lucas 24.50-51; Atos 1.9-11). A ascensão tem sido incluída em cada credo relevante da igreja porque ela ensina a completa e permanente humanidade de Jesus como o único mediador entre Deus e o homem.” (voltemosaoevangelho)

3. A perfeição espiritual e moral de Jesus.
Como já frisamos, o Senhor Jesus, embora dotado de uma natureza humana igual à nossa, jamais esteve sujeito ao pecado original nem ao pecado experimental. Eis o que escreveu o autor da Epístola aos Hebreus: "Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores e feito mais sublime do que os céus" (Hb 7.26).

Tanto no falar quanto no agir, Jesus era perfeito. Nenhum dolo ou engano achava-se em seus lábios (1 Pe 2.21-24). Ele era perfeitíssimo em todas as coisas. Ele é o nosso excelso modelo (Ef 4.13).

- Em sua relação com Deus, Cristo é "santo" (devoção sem qualquer contaminação; Mt 3.17; 17.5; Mc 1.24; I c 4.24; Al 2.27; 13.35). Em sua relação com o ser humano, ele é “inculpável" (sem maldade ou malícia; Jo 8.46). Em relação consigo mesmo, ele é "sem mácula" (livre de contaminação; 1 Pe 1.19) e "separado dos pecadores" (não tinha uma natureza pecaminosa que pudesse ser a fonte de algum ato de pecador ; era "sem pecado"; Hb 4.15). Cristo é o modelo que os cristãos devem seguir no sofrimento com perfeita paciência. Sua morte foi eficaz, primeiramente, como uma expiação pelo pecado (2Co 5.21), mas foi também exemplar, como um modelo de resistência em meio ao sofrimento injusto. Ele foi o exemplo perfeito de resistência paciente em meio ao sofrimento injusto porque era livre de pecado, como o profeta Isaías disse que ele seria (Is 53.9). Deus quer que cada cristão manifeste as qualidades de seu Filho, o qual é ele mesmo o padrão para a maturidade espiritual e perfeição (Rm 8.29; 2C,o 3.18; Cl 1.28-29).

SÍNTESE DO TÓPICO III
Jesus é semelhante a nós e melhor do que nós, pois não estava sujeito quer ao pecado original quer ao experimental.

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
"Finalmente, Jesus é a figura chave no derramamento do Espírito Santo. Depois de levar a efeito a redenção mediante a cruz e a ressurreição, Jesus subiu ao Céu. De lá, juntamente com o Pai, Ele derramou e continua derramando o Espírito Santo em cumprimento à promessa profética de Joel 2.28,29 (cf. At 2.23). Essa é uma das maneiras mais importantes de hoje conhecermos Jesus: na sua qualidade de Doador do Espírito.

A força cumulativa do Novo Testamento é bastante relevante. A cristologia não é apenas uma doutrina para o passado. E a obra sumo-sacerdotal de Jesus não é único aspecto da sua realidade presente. O ministério de Jesus, e de ninguém mais, é propagado pelo Espírito Santo no tempo presente. A chave para o avanço do Evangelho no tempo presente é o reconhecimento de que Jesus pode ser conhecido, à medida que o Espírito Santo capacita os crentes a revelá-lo" (HORTON, Stanley (Ed.). Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, p.333-32).

CONCLUSÃO
Olhando firmemente para Jesus, o autor e consumador de nossa fé, chegaremos à estatura de varão perfeito - homens e mulheres moldados pelo Espírito de Cristo. Ele é o nosso consumado exemplo em todas as coisas. E, por Ele, ansiamos. Quando do arrebatamento da Igreja, estaremos para sempre com o nosso Amado Salvador - Jesus Cristo, Verdadeiro Homem e Verdadeiro Deus. Amém. Louvado Seja o Cordeiro.

O cristianismo não é uma religião de ouvintes, mas é uma religião prática que produz imitadores de Jesus. Jesus é o modelo a ser seguido, aquele que é o líder da caminhada, que é o Senhor a ser seguido e não somente apreciado. Muitas pessoas são encantadas com Jesus sem segui-lo. Muitos admiram a pessoa de Jesus, porém não estão dispostas a seguir seus ensinamentos. Hebreus 12.2 diz o seguinte: “olhando firmemente para o autor e consumador da fé, Jesus”. Todos os dias temos que olhar para Ele. Ser como Ele é e fazer o que Ele fez. - Paulo chama a igreja à responsabilidade de imitar a ele mesmo, porque ele era um imitador de Cristo. Um discípulo de Cristo é alguém que o tem como modelo. Isso significa ser cristão. Em Genesis 17.1 está escrito: “...Eu sou o Deus todo-poderoso; anda na minha presença e sê perfeito”. Andar com Deus é muito mais do que pertencer a uma religião, é caminhar com o Senhor Jesus Cristo. O propósito de Deus é nos vincular a Cristo e nos tornar semelhantes a Ele. Isso está muito claro em Romanos 8.29: “Porquanto aos que antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes a imagem de seu Filho”.

PARA REFLETIR
A respeito de “Jesus, o Homem Perfeito", responda:

•        Discorra sobre a eternidade de Jesus Cristo.
Como Filho do Homem, Jesus foi gerado, pelo Pai, no tempo histórico, através do Espirito Santo (Sl 2.7; Lc 2.1-12). Todavia, como Filho de Deus, Ele é eterno, sem início nem fim (Cl 1.15-17).

•        Cite algumas evidências da humanidade de Cristo.
As dores e incômodos; a fome e a sede (Mt 4.2; Jo 19.28). No jardim da agonia, Jesus experimentou profunda tristeza (Mt 26.38). À nossa semelhança, a humanidade de Jesus era completa; ele tinha corpo, alma e espirito (Mt 27.58; Mc 14.34; Mt 27.50).

•        Por que a humanidade do Senhor Jesus não era aparente?
A humanidade de Jesus Cristo não era aparente; era tão real quanto a nossa. Em momento algum, Ele usou a sua divindade para suprir suas carências humanas.

•        O que podemos concluir quando olhamos para o Senhor Jesus?
Quando olhamos para o Senhor Jesus Cristo, concluímos que a humanidade não foi um fracasso, porque nele e apenas nele, somos plenamente redimidos (Hb 12.2).

•        Em quê Jesus era perfeito?
Tanto no falar quanto no agir, ou seja, em tudo.






COMMENTS

BLOGGER: 1

Sobre o Autor:
Ev. Hubner BrazÉ escritor, professor e blogueiro. Formado Bacharel em Teologia pela FATESP, graduando em Mecânica pela FATEC. Criador do projeto Pecador Confesso e tem se destacado em palestras para jovens, casais, obreiros e missões urbanas.

Doações Missionárias Aqui!!


Nome

#desafio42dias,4,1° Trimestre de 2020,2,10 Coisas,14,1º Trimestre,21,1º Trimestre 2018,1,2º Trimestre,20,36 Dias De Pureza Sexual,37,3º Trimestre,24,4° TRIMESTRE 2018,1,4º TRIMESTRE,12,A Raça Humana,1,Absalão. EBD,1,Abuso Sexual,4,Acepção,1,AD em BH,2,Adão,1,Adolescente,1,Adoração,3,Adulto,54,Agostinho,1,Air,1,Ajuda do Alto,2,Ajudando Vítimas das Chuvas,1,ajudar,1,Alcoólica,1,alegria,1,Aline Barros,1,Alisson,1,Alma,3,Amar,14,Amasiado,1,Amém,1,Amigo,6,Amizade,12,Amnon e Tamar,2,Amor,45,Amor de irmãos,4,Amor Perdido,8,Amor Proibido,9,amostra grátis,1,Ana,3,Ananias,1,Andreza Urach,1,Anfetamina,1,Angelologia,1,Anjo de Luz,2,Anjos,2,Anonimo,1,Anrão,1,Antigo Testamento,1,Ao Vivo,1,Apaixonado,1,Aplicativo,1,Apocalipse,6,Apologia,3,Apostasia,1,Apostolo,4,apóstolo Paulo,5,Apóstolos,1,App,1,Apple Store,1,apreço imenso,1,Aprovação,1,aquecimento,1,Arrebatamento,4,Arrependimento,1,Artesão,1,As 95 Teses,1,As Bases do Casamento Cristão,3,Aspectos,1,Assalto,1,Assassinato,2,Assedio,1,Assembleia de Deus,4,Assista,1,Assista ao trailer oficial do projeto divulgado pela Hillsong.,1,Assustar,1,Astecas,1,Atacante,1,Ataque,1,Ateísmo,2,Atentado,1,Ateu,3,Atitude,1,Atitute,1,Atividade,1,Atos,2,Atributos,1,atriz,1,Auto Escola,1,autoajuda,2,Avareza do Amor,1,Avenida Brasil,1,Aviso da Anatel foi publicado no Diário Oficial da União nesta sexta. Mudança começa no dia 29 de julho; haverá um período de adaptação. App's para iphone.,1,Avó,1,bailarina,1,Balada Gospel,1,Balzac,1,Bangu,1,Barack Obama,2,Base Bíblica,1,Batalha Espirítual,4,Batismo,3,Batista,1,Batom Vermelho,1,BBB,1,Beber,1,Beijo na Bíblia,1,Beijo Perfeito,3,Bençãos,1,Benhour Lopes,1,best-seller,4,BETEL,7,Bíblia,17,Bíblia Diz,1,Bíblias,2,Bíblica,26,biblicas,1,Bienal do Livro,1,Bigamia,1,Bilhete,1,Biografia,1,Bispa,1,bissexual,1,BléiaCamp,1,Blíblica,1,BLOG,6,BlogNovela,10,Boaz,1,Bob Marley,1,Boletim,2,Bolsonaro,1,Bom,1,bom-humor,6,Bombom,1,Bons Sonhos,1,Borboleta,1,Brasil,1,Brasília,1,Brenda Danese,1,Brennan Manning,1,Briga,1,Brincadeira,1,Busca,1,Café da Manhã,1,Calendário,1,Cam,1,Caminhoneiro,1,Camisa,1,Camisetaria,1,Camisetas,1,Campanha,10,Canaã,1,canal,1,Canção,1,cançasso,1,Cancêr,1,Candidato,2,Cansei,1,canseira,1,Cantada,3,Cantor,2,Cantora Jayane,1,Cantores,3,capa,1,Carência,4,Carismático,1,Carne,1,carreira,1,Carta,1,Carta de Amor,14,Cartas,1,Cartaz,3,Casa,2,Casa Branca,1,Casamento,10,Catarina Migliorini,1,CD,1,CDHM,1,Centurião,1,Cerebral,1,Cesto,1,CGADB,2,Chamada,1,Chamado,1,Champions League,1,Charges,8,Cheios,1,Chuva,1,Cinco,1,Cinco momentos mais felizes da minha vida - Série Confissões,1,Circuncisão,1,Ciro Sanches Zibordi,3,Ciúme,1,Civilização,1,Clara Tannure,1,Cláudia,1,Cleycianne Ferreira,1,Clipe Oficial HD,2,Cocaína,1,Código,1,com Pedro Bial,1,Comer,1,Comer Rezar Amar,1,comigo,1,como instalar e usar,2,Compartilhe,2,Completo,2,Comportamento,1,Compreender,1,Comunidade Cidade de Refúgio,1,Concerto,1,Concubinas,1,Concurso Cultural,2,Condição,1,Confecção,1,Conferência,2,Confession,1,Confirmando,1,Confissões,91,Confrito,3,Congresso,10,Conhecer,2,Conhecereis a verdade,1,Conhecimento,1,Conquista,2,Conquistas,1,Conselhos,8,Consequências,1,Contra Mão do Mundo.,1,Conversão,4,Copa America,1,Copimismo,1,Coração,1,Coreografia,1,Corona Vírus,1,Corpo,1,Cortinas,1,Covid-19,1,Coxo,1,CPAD,141,Crack,1,Cracolândia,3,Crente,1,crescimento,2,Criação,2,Cristão,12,Cristianismo,1,Cristo,9,Cronograma da Bíblia,3,Ctrl C + Ctrl V,1,Cuidado,1,Cuide do Coração,4,Culto,3,Culto da Virada de Ano Novo,1,Culto dos Príncipes e das Princesas são destaque no Fantástico,1,Cultura,1,Cura,3,Cuxe,1,Dalila,1,Dança,1,Daniel Berg,1,Daniela Mercury,1,Danilo Gentili,1,Dave Hunt,1,Davi,6,Davi e Bate-Seba,2,Davi e Jônatas,1,Davi e Mical,3,de apenas três anos pode ser transferida para SP,1,debate,1,Decisão,1,declaração,6,Degeneração,1,Deidade,1,Delírios,1,demissão,1,demônio,1,Demônios,1,Denominação,1,Denúncias,5,Deputado Federal,1,derrotando,1,Desabamento,1,Desafio,9,Desafio Insano,4,Desapaixonar,3,Descobertas,1,Desculpas,1,Desejo,1,Despedida,1,Destinatários,1,Deus,27,Deus está Morto,1,Deus Negro,1,Deus quer te usar,1,Devaneios,3,Devocional,63,Dez passos,6,Dia dos Namorados,12,Dia dos Pais,2,Diabo,1,Diante do Trono,1,Diante do Trono; Lagoinha Solidária,1,Diário,1,Dicas,2,Diferente,1,Dilma,1,Dilma fala Contra o Aborto,1,Dinheiro,4,Discernimento,1,Discipulado,1,Discipulos,1,Discípulos,1,discussão,1,Distância,1,Diva do Senhor,1,Divina,1,Divino,1,divórcio,1,Dízimos,2,Doação,1,Doação de Bebê,1,Doença,3,doença física,1,Dom,1,Domingo Espetacular,1,Dominical,29,Dons de Curas,1,Dons de Maravilhas,1,Dores,1,Download,9,Download Livros e E-books,62,Doze,1,Drogas,2,Drogas Alucinógenas,2,Drogas Estimulantes,1,e usa nos Smartphones,1,E-Book,6,EBD,139,ecológico,1,Ecumenismo,1,Edificados,1,Edir Macedo,2,Editar Foto,1,Efésios,2,Elcana,3,Eleição,6,Eleita,1,Elizabeth Gilbert,1,Ellan Miranda,6,Elogios,1,Email,2,empresa,1,Empresa.,1,Enchente,1,Encontrar,1,Encontro,8,Eneias,1,Enquete,1,Ensaio Sensual,1,Ensinos,1,entender Deus,3,Entrevista,5,Epístolas,1,Esboço Pregação,1,Escatologia,3,Escola,32,Escola Bíblica Dominical,228,Escolha,4,Escritor,1,Espaço,2,esperança,1,esperança. razão,1,Espinhas no rosto,1,espinho na carne,1,Espírito,1,Espírito Santo,8,Espirituais,1,Espiritual,4,Estado de São Paulo,1,Estevão,1,Estrangeiro,1,Estranho,1,Estratagema de Deus,1,Estudo Bíblico,21,Estudos Bíblicos,164,Estupro,1,Eternidade,1,Ética,1,Eu,1,Eu ainda te amo,1,Eva,1,evangelho,4,EVANGÉLICA,4,Evangélicos,1,Evangelismo,2,Evento,2,ex-atriz pornô,2,Ex-BBB,1,executado,1,exílio,2,Experiência de vida,25,Exupéry,1,Facada,1,Face de Deus,1,Facebook,1,fala,1,Falecimento,1,Falsos,1,familia,4,Família,1,Fat Family,1,Fazer,1,Fazer Ligação Gratuita com o App Viber é bem melhor que o Skyper,1,Fé,3,Felipe,1,feminista,1,Férias,2,Ferramentas para Blogger/Twitter/Facebook,8,Festa Junina,1,Festividade,1,Ficar,1,Fiel,1,Filha,1,Filho de Deus,1,Filho do Homem,1,Filho Pródigo,2,Filhos,1,Filisteu,1,Filme,3,Filmes,1,Fim de Relacionamento,3,Fim do Mundo,4,Fina Estampa,1,Final,1,Finanças,2,Firme,1,firmeza,1,Firmino,1,Fletar,1,François Mauriac,1,Frase,5,Frases Sobre Amor,2,Frases Sobre Deus.,1,Free The Nipple,1,Fundamentalismo,1,Fundamentos,1,Fúnebre,1,funk,1,gadareno,1,Galaxy,1,Galileu,1,Ganhe Um Livro,1,Gay,8,genro,1,Gentios,1,Geração,2,Gestos,1,Gideões,12,Gideões Missionários da Última Hora,9,Gilberto Carvalho,1,GLBS,2,global,1,Globalismo,1,Globo,1,Glória,1,GMUH,9,Goleiro,1,Golpe,1,Gômer,1,Gospel,6,Governo,4,Grátis,1,Greta,1,Greve,1,grevista,1,grupos religiosos,1,Guardar,1,Guarde o Coração,2,guerra,1,Halloween,1,Haxixe,1,Hedonismo,1,Helena Tannure,1,Heresia,3,História,1,Historia Real,1,Holocausto,1,Homem,5,Homenagem,1,Homens,1,Homofobia,14,homosexualismo,10,Homossexual,8,Hóquei no Gelo,1,Hora,1,Hubner Braz,23,Humana,4,Humanas,1,Humanidade,1,Humano,3,Humildade,1,Humor,9,I.E.Q,1,I.M.P.D.,1,idioma,1,Igreja,5,Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias,1,Igreja Bola de Neve,1,Igreja Local,1,Igreja Mundial do Poder de Deus,3,Igreja Universal Do Reino de Deus,3,Ilha de Patmos,1,Iluminação,1,Imoral,1,Impressora,1,Incas.,1,Infantil,1,Inferno,2,inglês,1,Inicio,1,Início,1,inimigo,1,injustiça,1,Insano,2,Insegurança,1,Instituição,1,Intercessão,1,Internação,1,Internacional,1,intertestamentários,1,Intimidade,2,iPad,1,iPhone,1,Irmã Zuleide,1,Islâmico,1,Islâmismo,1,Israel,2,IURD,2,Jair Bolsonaro,1,Jair Messias Bolsonaro,1,Jeito,1,Jerusalém,1,Jesuíta,1,Jesus,12,Jesus Cristo,11,Jesus de Nazaré,1,João,2,João Batista. Ossada,1,John Piper,1,Joquebede,1,Jornal da Record,1,José,2,Josh McDowell,1,Josue,2,Josué,3,Jotta A,1,Jotta A lança 1º CD em culto evangélico,1,Jovem,121,Jovens,56,Judá e Tamar,1,Julio de Sorocaba,1,Julio Severo,1,Juniores,1,Justiça,1,Katy Perry,1,Kelly Medeiros,1,Kenneth E. Hagin,1,Kopimism,1,Lançamento,1,Lanna Holder,2,Layssa Kelly,1,Lázaro,1,Léia e Jacó,1,Leilão,2,Leis,1,Leitor,1,Leitora,1,Leitura,3,LeNovo,1,Ler a Bíblia em 42 dias,1,Lésbica,1,leva Mr Catra e Sarah Sheeva para falar sobre infidelidade: “Para Deus pode tudo”. Assista ao vídeo,1,Levítico,1,Libertinagem,1,Libertos,1,Lição,16,Lição 5,1,Lições Bíblicas,3,Lições Bíblicas da BETEL,204,Lições Bíblicas da CPAD,422,Lições de Vida,26,Líder,2,Líder Adolescente,20,Líder Jovem,21,Liderança,1,Lídia,1,Lino,1,Lista,1,Litoral,1,Liverpool,1,livre,1,Livre Arbítrio,3,Livres,1,Livro,2,Livros - Comentarios,80,Livros Evangelicos,39,Logos,1,Loide,1,Loira,1,Longanimidade,1,Louco,1,Louvor,9,LSD,1,Lua Nova,1,Lucas,1,Lucifer,1,Lutas Marciais Mistas,1,Luto,4,Luz,1,Luz do mundo,1,Lya Luft,1,MacBook Air,1,Maçonaria,1,Maconha,1,Madame de Stael,1,Mãe de Moises,1,‪Magia,1,Maias,1,Malala,1,Manancial,1,Mandamento,1,Manifestação,2,Mãos,1,Maquiagem,2,Marcas,1,Marcha Para Jesus,2,Marco Pereira,1,Marcos Pereira,1,Mardoqueu,1,Maria Madalena,1,Mário Quintana,2,Martinho Lutero,1,Mártir,1,Mártires Cristãos,2,Massacre,1,Masturbação,6,Matrimonio,2,maturidade cristã,7,Max Lucado,2,Meditação,1,Mega Sena da Virada com Fé,1,Melhor Bíblia de Estudo,3,Melhores Blogs,2,Melhores Sites,1,Meninos de Rua,1,Mensagem,3,MENSAGENS,2,Mensagens para SMS,12,Mensagens SMS,2,Mensal,2,Meteoro,1,Metusalém,1,Michelle Bolsonaro,1,Milagres,2,Millôr Fernandes,1,Milton,1,Minas,1,Ministério,2,Ministério Público Federal,2,Miriã,1,Misericórdia,1,Missão,3,Missões,4,Mistério,1,Mitologia,1,Mitos,1,MMA,1,Mobilização,2,Moisés,2,Monarquia,2,Monte,1,Monte Tabor,1,Moralismo,1,Mordomia,8,Mordomo,1,morte,4,Motivos,1,Muda,1,Mulçumano,1,Mulher,1,Mulher de Potifar,1,Mulheres,2,multiplicação,1,Musica,8,Nacional,1,Namorado,11,Namorar,23,Namoro,49,Não Prometeu,1,Nascença,1,Nascimento,1,Natureza,1,Necessidade,1,Negar,1,Neimar de Barros,5,nem Cristo a Derrotaria,1,Neopentecostal,1,NetFlix,1,Nigéria,1,Ninrode,1,No Fundo Do Poço,1,Noé,1,Noruega,1,Nota,1,Notícia gospel,20,Notícias Gospel,158,Nova,2,Novas Lições,1,Novela,2,Novo,3,Nuvem,1,NX Zero,1,O beijo de Vancouver,1,O Bom Samaritano,1,O Bom Travesti,1,O que é visível e apenas o avesso da Realidade,1,Obede-Edom,1,Obediência,1,Obra,2,Obras,2,Obstáculos,1,Odio,1,Ofertada,1,Ofertas,2,Oficial,1,Olhar,1,Onde Estiver,1,ônibus,1,Online,1,ONU,1,Opinião,1,Opinião dos Outros,2,Oração,11,Orar,1,Orfanato,1,Origem,3,Os Melhores Livros,19,Oséias,1,Oséias e Gomer,1,Outra Chance,3,Pagãos,1,Pai,1,Paixão,3,Palavra,1,Pânico,1,pão,1,Papa,1,Papa Francisco I,1,Papo,1,Paquera,1,Paquistanesa,1,Paquistão,1,Paradoxo,1,Paródia Gospel,2,Paródia Gospel da música Kuduro com Jonathan Nemer #RiLitros,1,Participe,1,Partido Trabalhista PT,1,Páscoa,2,Pastor,7,Pastor Presidente da Igreja do Evangelho Quadrangular,1,Pastor que cheirou a Bíblia como droga diz que essa foi a menor loucura que já fez por ela: “Eu já comi a minha Bíblia”. Assista ao vídeo,1,Pastora,1,Pastores,2,Patrick Greene,1,Paulo,2,Pb. Renan Pierini,1,PDF,1,Pecado,21,Pecador Confesso,10,Pedofilia,2,Pedofilo,1,Pedras,1,Pedro,3,peixe,1,Pensamento,3,Pentecostal,1,Perda,3,Perdão,4,Perfeito,1,Perigos,1,Perlla,1,Permanecer,1,Permitir,1,Perseguição Religiosa,2,Personalizadas,1,Personalizar Foto,1,Pesquisa,2,pessoas,1,Philip Yancey,8,Piada,1,Piercing,2,Pinguins,1,pintar unhas,1,Pira,1,Pirataria,1,Pirralha,1,Planeta Terra,2,Play Back,1,playboy,1,Poder,1,Poema,3,Poesia,3,Polêmica,4,Poligamia,2,Politica,1,Política,1,Pop Gospel,1,pornô,1,Porque caímos sempre nos mesmos pecados?,3,Posse,1,Posto,1,Povos,1,Pr Napoleão Falcão,1,Pr. Alexandre Marinho,1,Pr. Caio Fábio,2,Pr. Carvalho Junior,1,Pr. Ciro Sanches Zibordi,3,Pr. Claudionor de Andrade,1,Pr. Jaime Rosa,1,Pr. Jeremias Albuquerque Rocha,1,Pr. Marcelo Cintra,5,Pr. Marco Feliciano,8,Pr. Mário de Oliveira,1,Pr. Silas Malafaia,12,Pr. Yossef Akiva,1,Praia,1,Praticar,1,Preço,1,Predestinação,2,PrefiroBeijarABíblia,1,Pregação,10,Pregadores,1,Premier,1,Preocupar,1,Preparativos,1,presidente,4,Presídio,1,previdência,1,Primeira,1,primeiro,4,Primeiro Amor,18,Primeiro Beijo,5,Primícias,1,Princípios,1,Prioridades,2,Prisão,2,Prisioneiro da Paixão,4,privada,1,Problemas,1,Profecia,3,Profeta,2,Profeta Jeremias,1,Profetas,1,Profética,1,Profético,1,Programa Na Moral,1,Programa Superpop,1,Projeto,1,Projeto Cura Gay,2,Promoção,4,Promoção Blogosfera Apaixonada,2,Propósito,3,Prosperidade,1,Prostituta,2,Protesto,1,PSDB,1,Pv 4.23,1,Queda,2,Quem Sou?,1,Querer,2,Raça,1,Racismo,1,Rainha de Sabá,3,Rainha Ester,1,Raptare,1,Raquel,2,Rebeldia,1,Rebelião,1,Receber,1,Reconciliação,2,Recuperação,1,Rede Globo,2,Rede Insana,2,Redenção,1,Redentora,1,reflexão,21,Regininha,1,Rei,1,Rei Xerxes,1,Reinado,1,Reino de Deus,1,Rejeição,1,Relacionamento,21,Relatos,5,Relógio da Oração,3,Remida,1,Renato Aragão esclarece polêmica sobre seu próximo filme sobre o “segundo filho de Deus” que gerou polêmica nas redes sociais.,1,Renuncia,1,Renúncia,1,Reportagem,2,Resenha,72,Reservado,2,Resplandecer,1,Responde,1,Resposta,1,resposta bíblica,1,Ressurreição,2,Restauracionismo,1,Resumo,6,Rev. Augustus Nicodemus,1,Revelação,1,Revelado,1,Revista,26,Rezar e Amar,1,Riscos,1,Rock Gospel,1,Rodolfo Abrantes,1,Rubem Alves,1,Rute,1,Sá de Barros,3,Sábado,1,Sacerdócio,1,Sacerdotal,1,Sacrifício,2,Safira,1,Salomão,9,Salvação,8,Salvador,1,Samuel,4,Samuel Mariano,1,Sangue,1,Sangue no Nariz,1,Sansão,2,Santa Ceia,1,Sarah Sheva,1,Saudações,1,Saudades,3,Saul,2,Saulo,1,Savífica,1,Secrets by OneRepublic,1,Segredo,1,Segunda,1,Segundo,1,Segundos,1,Seja um empreendedor Polishop e ganhe dinheiro sem sair de casa,1,Selada,1,Seleção Brasileira,1,Sem,1,Sem Garantia,1,Seminário,1,Senhor,2,Senhorio. Jesus,1,Sentido da Vida,4,Sentimentos,2,Separação,2,Separar,1,Ser,3,será que é pago?,2,Serenata de Amor,1,Série Dicas de Como Liderar,19,Série Mensagem Subliminar,1,Série Versículos Mal Interpretados,5,Sermão,1,Sex,1,Sexo,5,Sexual,2,Sexualidade,1,Sidney Sinai,1,Significados,1,Silas Malafaia,5,Silk,1,Silk Digital,1,Símbolos,1,Sistema,1,Slide PC,2,Slider,464,slides,3,Smartphone começa a ser vendido por operadoras nesta quarta-feira (6). Galaxy S3 é o principal rival do iPhone 4S. Compare os dois modelos,1,SMS Gratuito com WhatsApp para seu Smartphone,1,Sofrimento,1,Sogra,1,Solidão,2,Solidariedade,1,Solução,1,Sonhos,1,Sonhos de Valsa,1,Sorrir,3,Sorteio,1,Sou,1,Subjugação,1,Sublimação,1,Sublimidade,1,Submissão,1,Subsídio,18,Sueca,1,Sujeição,1,Sulamita,5,suprema,1,Surface Pro 2,1,Suspenção,1,Sutiã,1,Tabernáculo,2,Tabita,1,Tablet,1,Talentos Cristãos,1,Tarado,1,Tatuagem,3,Tecido,1,Tecnologia,1,Tela Cinza,1,Temas,1,Tempo,4,Tempo de Viver Coisas Novas,1,Tentação,1,Teologia,6,Termino de Namoro,4,Término do Namoro,1,Terra,2,Terra Prometida,1,Terremoto,1,Testemunho,20,Thalles Roberto,3,Thalles Roberto comenta da repercussão de música cantada por Ivete Sangalo,1,The Best,1,The Noite,1,Theotônio Freire,1,Tiago,1,Timna,1,Timóteo,2,Tipos,1,Tiras,1,Tirinha,4,Tirinhas Gospel,13,Tiro,1,Títulos,1,Tomas de Aquino,1,Top,1,Top Blogs,2,TOP Canais,1,Top Sites Fotos,1,Top5,2,TPM,1,Trabalho,1,Tragedias no Rio de Janeiro,1,Traição,2,Transfer,1,Tratando de uma leucemia,1,Trevas,1,Trimestre,2,Tutelar,1,TV,1,TV Band,2,TV Record,3,Twitter,5,UFC,1,Uma História de Ficção,78,Unção,1,Ungido,1,Unidade,3,Universo,1,Urias,1,Vagabundo Confesso,29,Valdemiro Santiago,3,Velhice,1,Velho Testamento,1,Velório,1,Vencendo,1,Vendedor de Droga,1,Vento,1,Ver Deus,1,Verdade,1,Verdadeira História,1,verdades,1,Viagem,1,Vício,1,Vida,1,Vida depois da morte,3,Vídeo,24,vinda,2,Vinho,1,Violência,1,Virgem,3,Virgindade,3,Virtude,1,Visão,1,Vitor Hugo,1,Vitória em Cristo,1,Votação,1,Wanda Freire da Costa,1,You Tube,1,youtuber,1,
ltr
item
Pecador Confesso: Lição 12: Jesus, o Homem Perfeito - 22 de Março de 2020 - EBD adulto - CPAD
Lição 12: Jesus, o Homem Perfeito - 22 de Março de 2020 - EBD adulto - CPAD
https://1.bp.blogspot.com/-UkXbUrcG1F0/XnWW-jo_04I/AAAAAAAAaww/F8tBTVxWp6MY5VzZZvUnKP33D48Kj1r2wCLcBGAsYHQ/s320/licao-12-jesus-perfeito-homem.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-UkXbUrcG1F0/XnWW-jo_04I/AAAAAAAAaww/F8tBTVxWp6MY5VzZZvUnKP33D48Kj1r2wCLcBGAsYHQ/s72-c/licao-12-jesus-perfeito-homem.jpg
Pecador Confesso
https://www.pecadorconfesso.com/2020/03/licao-12-jesus-o-homem-perfeito-22-de.html
https://www.pecadorconfesso.com/
https://www.pecadorconfesso.com/
https://www.pecadorconfesso.com/2020/03/licao-12-jesus-o-homem-perfeito-22-de.html
true
4561833377599058991
UTF-8
Loaded All Posts Mais Posts Clique Aqui Repetir Cancele a repetição Delete Por Home PAGES POSTS Mais Posts Eu Te Recomendo LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy