Série Dicas de como Liderar: #5 – EXAMINE-SE O LÍDER A SÍ MESMO


Mensalmente (ou anualmente, em algumas igrejas), o povo se reúne para celebrar a morte e a ressurreição do Senhor. 

É nesta ocasião que normalmente lemos, a recomendação paulina, “examine-se o homem a si mesmo”, é uma recomendação que deve ser praticada não somente no dia do culto de santa ceia, mas periodicamente, refletir nossa liderança é ato contínuo. Devemos fazer isso quase que o tempo todo; como estou indo? Estou conseguindo alcançar os objetivos propostos? 

Devemos ser, me entendam por favor, nossos “piores” críticos. De outra forma ficaremos à mercê dos elogios falsos e interesseiros de pessoas as quais nem sabemos suas reais intenções.  

A medicina recomenda às mulheres que façam periodicamente o "toque", uma auto análise, a mulher toca seu próprio corpo e consegue identificar uma "pequena evidência" de uma doença que pode lhe roubar os sonhos, os projetos, a vida. 

Do mesmo modo, a sensatez recomenda a quem exerce a liderança: Faça um auto exame! Se toque! 

Analise cuidadosamente o exercício de sua liderança e veja se não tem nenhum "pequeno caroço" de vaidade que não te permite aceitar uma correção, um "pequeno caroço" de prepotência que te faz usar sua influência para de algum modo "punir" pessoas que cometeram o imperdoável crime de NÃO CONCORDAREM de você. 

Elimine esses caroços urgente. 

Ah, mas Samú, eu venho progredindo e tendo sucesso, devo mesmo assim fazer uma autoanálise?  Sim, deve sim, pois as enfermidades e doenças também "prosperam". 

Cuidado com aquela ideia "bíblica" que diz, "se for de Deus vai dar certo, e se não for, vai dar errado", as palavras de Gamaliel em At. 5:38,39, têm valor histórico, mas não tem valor doutrinário.  

É possível que coisas deem "certo" sem que Deus de fato deseje: 

A princípio deu "certo" o desejo de Israel em ter um rei. 

Em certo momento deu "errado" o projeto de reconstrução dos muros de Jerusalém. 

Por isso, quando um médico não consegue, dentro de  sua ciência encontrar uma cura, ele diz, "O VÍRUS EVOLUIU". Assim, entendemos que nem toda evolução significa necessariamente algo BOM. 

Devemos verificar se os meios utilizados para a EVOLUÇÃO de nossas ideias e projetos foram lícitos e espirituais. 

Um dos maiores líderes que este mundo conheceu fez a seguinte afirmação no auge de seu sucesso: 

"Que a graça do Senhor, nosso Deus, pouse sobre nós; faze prosperar as obras das nossas mãos; sim, CONFIRMA a obra das nossas mãos!" (Sl. 90:17) 

Moisés pediu que o Senhor CONFIRMASSE as obras das mãos dele. 

Você deve ser o primeiro a conseguir apontar seu próprio erro, e conseguir tirar algo de positivo nisso tudo.  

Caso não seja possível uma outra lição poderá trazer saúde a nossa liderança: cerque-se de pessoas que "saibam" discordar de você. 

É maravilhosamente útil estarmos próximos de pessoas que SAIBAM discordar de nós. 

Bajuladores são pessoas de personalidade fraca, e por serem fracos não conseguem transmitir nada além de fraqueza. 

Que Deus nos dê clareza e saúde espiritual para compreender essas realidades. 


por Samuel Alvino de Barros

Compartilhar no Google Plus

Sobre Hubner Braz

Criador, colunista e administrador do Pecador Confesso. Fascinado e apaixonado por DEUS!! Formado Bacharel em Teologia pela FATESP e F. Mêcanica pela FATEC-SP e Presbítero na A.D. Belem-Missão em Sorocaba, onde o Pastor Presidente é o Rev. Osmar José da Silva - CGADB, Tenho 1João 1:7-9 injetado na veia!.