Lição 07 - A Desconstrução da Feminilidade Biblica | 3° Trimestre de 2023 | EBD – ADULTOS

TEXTO ÁUREO (subsídio atualizado diariamente) “Enganosa é a graça, e vaidade, a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvad...


TEXTO ÁUREO (subsídio atualizado diariamente)

“Enganosa é a graça, e vaidade, a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada”. (Pv 31.30)

COMENTÁRIO EXTRA

A graça é falaz e a beleza é vã; a mulher inteligente é a que se deve louvar.
Provérbios 31:30 NVI

Favor é enganoso, e beleza é vaidosa etc. –

Aqui está o resumo do personagem.

1. Favor ,, heb. chen, a graça de maneiras pode ser enganosa; muitas aparências justas desse tipo são apresentadas, assumidas para certos fins seculares ou mais indignos; é aprendido através de perfurações dolorosas em seminários polidos e, sendo o efeito de mera disciplina física, continua enquanto durar a restrição; mas é heb. ker, sheker , uma mentira, uma mera aparência, um verniz externo. Não é o efeito da regulação moral interna; é um exterior, no qual o interior murmura; e que, por não ser ingênua, é um fardo para si mesma.

2. Beleza, heb haiyophi  elegância da forma, simetria das feições, dignidade da aparência e beleza do semblante, são todos heb. hebel, vaidade; a doença os prejudica, o sofrimento os perturba e a morte os destrói.

3. “Mas uma mulher que teme ao Senhor”, que possui a verdadeira religião, tem aquela graça que harmoniza a alma, que purifica e refina todos os temperamentos e paixões, e esse ornamento da beleza, uma mente mansa e tranquila, que no visão de Deus é de grande preço: –

Ela deve ser louvada – Esta é a graça duradoura, a beleza inesgotável.

Comentário de John Wesley

A graça é enganosa, e a beleza é vã; mas a mulher que teme ao SENHOR será louvada.

Favor – gentileza, que geralmente dá favor às mulheres com aqueles que as contemplam.

Enganador – Dá uma representação falsa da pessoa, sendo muitas vezes uma cobertura para uma alma deformada; não dá a um homem essa satisfação, que a princípio ele prometeu a si mesmo com isso; e logo se perde, não apenas pela morte, mas por muitas doenças e contingências.
------------------------===============------------------------
As Escrituras apresentam a mulher virtuosa como símbolo da feminilidade (Pv 31.10-31). Essa mulher é retratada como modelo de esposa fiel, mãe amorosa e administradora exemplar. Porém, a feminilidade bíblica vem sendo desconstruída em tempos pós-modernos. Neste capítulo, apresentamos o mandado divino para a mulher, as investidas do ativismo feminista e o exemplo bíblico de feminilidade. O propósito é mostrar que Deus requer da mulher cristã que esta se comporte conforme a revelação da Palavra de Deus.

Fonte, livro de apoio às lições bíblicas adultos, CPAD, 3° Trimestre 2023. Pr. Douglas Baptista.

VERDADE PRÁTICA

A mulher foi criada para cooperar com o homens. Deus lhe confiou a dádiva da maternidade e função de ser esposa e auxiliadora.

COMENTÁRIO EXTRA

A mulher foi criada para cooperar com os homens, e Deus lhe confiou a dádiva da maternidade e a função de ser esposa e auxiliadora. Essa perspectiva é comumente associada a uma visão tradicional das relações de gênero, baseada em interpretações bíblicas.

Base bíblica: Gênesis 2:18 - "Disse também o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea."
Provérbios 31:10-31 - O capítulo conhecido como "A mulher virtuosa" descreve o papel da mulher como esposa, mãe e administradora do lar.

John Piper, pastor e teólogo cristão, em seu livro "Desiring God": "Ser uma auxiliadora idônea não é uma tarefa pequena para as mulheres. Significa que elas foram chamadas para desempenhar um papel vital e insubstituível ao lado dos homens."

Elisabeth Elliot, missionária e escritora cristã, em seu livro "Let Me Be a Woman": "A mulher tem um papel designado por Deus, e esse papel não é inferior, mas diferente do homem. Ela foi criada para ser uma auxiliadora adequada, o que a coloca em uma posição de colaboração e apoio ao lado do homem."

Indicação de livro: "Desiring God: Meditations of a Christian Hedonist" por John Piper - Neste livro, o autor explora o conceito do prazer em Deus e como isso afeta as diversas áreas da vida, incluindo as relações de gênero.

"Let Me Be a Woman" por Elisabeth Elliot - Neste livro, Elisabeth Elliot compartilha sua perspectiva sobre a feminilidade e o papel da mulher à luz das Escrituras.
Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)


LEITURA DIÁRIA

Segunda – Gn 2.18-20 A mulher criada por Deus para ser uma “ajudadora idônea”
Terça – Gn 2.21-23 A mulher foi criada por Deus da carne e dos ossos do homem
Quarta – 1 Co 7.3-5 A satisfação sexual dentro dos limites do matrimônio
Quinta – Pv 3 1.10,11 O inestimável valor da mulher virtuosa 
Sexta – Pv 31.10,15 A dedicação da mulher virtuosa em prol do bem-estar de sua família

Sábado – Pv 3 1.15,16,22 A mulher virtuosa com o notável administradora, empreendedora e dona do lar

Hinos Sugeridos: 216 , 513, 563 da Harpa Cristã

--------------------------------------------------------------
📥 ADQUIRA O SLIDE DA AULA => CLIQUE AQUI

Este blog foi feito com muito carinho 💝 para você. 

Ajude-nos 🙏. Não leva nem 30 segundos.

Basta clicar em qualquer ANÚNCIO e você estará colaborando para que esse blog continue trazendo conteúdo exclusivo e de edificação para a sua vida. Pode ser também uma oferta voluntária no pixpecadorconfesso@hotmail.com

--------------------------------------------------------------

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Provérbios 31.10-31

10- Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de rubis.
11- O coração do seu marido está nela confiado, e a ela nenhuma fazenda faltará. 
12- Ela lhe faz bem e não mal, todos os dias da sua vida. 
13- Busca lã e linho e trabalha de boa vontade com as suas mãos. 
14- É como o navio mercante: de longe traz o seu pão. 
15- Ainda de noite, se levanta e dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas. 
16- Examina uma herdade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos. 
17- Cinge os lombos de força e fortalece os braços. 
18 – Prova e vê que é boa sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite. 
19- Estende as mãos ao fuso, e as palmas das suas mãos pegam na roca. 
20- Abre a mão ao aflito; e ao necessitado estende as mãos. 
21- Não temerá, por causa da neve, porque toda a sua casa anda forrada de roupa dobrada. 
22 – Faz para si tapeçaria; de linho fino e de púrpura é a sua veste. 
23- Conhece-se o seu marido nas portas, quando se assenta com os anciãos da terra. 
24- Faz panos de linho fino, e vende-os, e dá cintas aos mercadores. 
25 – A força e a glória são as suas vestes, e ri-se do dia futuro. 
26- Abre a boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua. 
27- Olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça. 
28- Levantam-se seus filhos, e chamam-na bem-aventurada; como também seu marido, que a louva, dizendo: 
29- Muitas filhas agiram virtuosamente, mas tu a todas és superior. 
30- Enganosa é a graça, e vaidade, a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada. 
31- Dai-lhe do fruto das suas mãos, e louvem-na nas portas as suas obras.

PLANO DE AULA

1- INTRODUÇÃO
A existência da mulher cristã, por natureza, é uma resistência à agenda feminista, que busca desconstruir o papel delineado por Deus. Militantes feministas não aceitam assistir uma mulher bem-sucedida, profissionalmente independente, que assume voluntariamente a bênção da maternidade, papel de esposa e, sobretudo, se revela cristã. Graças a Deus, temos visto o Espírito Santo trabalhar poderosamente na vida das mulheres da Igreja de Cristo!

2- APRESENTAÇÃO DA LIÇÃO
A ) Objetivos da Lição:
I) Explicar a feminilidade bíblica;
II) Destacar a erosão da feminilidade a partir do ativismo feminista e da suposta “ liberdade sexual”;
III) Focar a imagem da mulher virtuosa de Provérbios 31 como um símbolo de feminilidade bíblica equilibrada.

B) Motivação: “Não se nasce mulher, se torna mulher”. Essa frase traz uma carga ideológica ao afirmar que a identidade feminina é uma construção de uma sociedade machista e patriarcal. Geralmente, essa é a acusação leviana que fazem aos que ponderam que a identidade feminina tem a ver com biologia. Para quem é movido por uma ideologia, a menção de um fato óbvio é uma afronta.

C) Sugestão de Método: O segundo tópico traz uma explicação a respeito da erosão da feminilidade. Sugerimos que você apresente uma tabela em que constem as seguintes informações em relação ao assunto: o ativismo feminista; a liberdade sexual; ataques à família tradicional. Em seguida, dê tempo para que a classe exponha o que pensa, gerando uma tempestade de idéias. Depois, exponha o conteúdo do segundo tópico de acordo com a estrutura do tópico da lição.

3- CONCLUSÃO DA LIÇÃO

A) Aplicação: A presente lição estimula as mulheres cristãs a serem bem sucedidas profissionalmente e, ao mesmo tempo, se realizando como esposas e mães, desempenhando o papel que glorifica a Deus e traz o equilíbrio ao lar.

4- SUBSÍDIO AO PROFESSOR

A) Revista Ensinador Cristão. Vale a pena conhecer essa revista que traz reportagens, artigos, entrevistas e subsídios de apoio à Lições Bíblicas Adultos. Na edição 94, p.39, você encontrará um subsídio especial para esta lição.

B) Auxílio Especiais: Ao final do tópico, você encontrará auxílios que darão suporte na preparação de sua aula:

1) O texto “[Ser Mãe] Um Princípio Invariável em Tempos Variáveis , localizado ao final do primeiro tópico, expande a reflexão a respeito do significado da maternidade para a mulher cristã;

2) O texto “Quando uma virtude cristã se torna ofensiva”, localizado ao final do segundo tópico, aprofunda a reflexão da mulher cristã diante da erosão da feminilidade bíblica.

📖 *COMENTÁRIO EXTRA* 👩‍🎓 ENSINADOR CRISTÃO

✅ Amigo professor(a), a paz do Senhor.Nesta lição, veremos que em tempos pós-modernos a figura da mulher, de acordo com a perspectiva das Escrituras Sagradas, tem sido desconstruída por parte do ativismo feminista e também da ideologia de gênero. Do ponto de vista criativo, Deus estabeleceu papéis distintos para o homem e para a mulher. A narrativa ideológica critica a perspectiva bíblica e tenta inserir na sociedade a ideia de que a religião trabalha pela manutenção do machismo.

✅ Em momento algum a verdade bíblica deprecia ou coaduna com a inferiorização da mulher nem mesmo limita o seu papel à procriação ou à satisfação do prazer sexual masculino. A interpretação equivocada de que a mulher deveria viver subjugada ao marido é mais uma mentira de Satanás como foi no princípio.

✅ O Comentário Bíblico Beacon, editadopela CPAD, aponta o propósito divino ao criar a mulher: "Deus determinou fornecer ao homem uma adjutora que esteja como diante dele, literalmente uma ajudante que lhe correspondesse, alguém que fosse igual e adequada para ele. 'Uma ajudante certa que o complete' (VBB). [...] O castigo da mulher seria o oposto do 'prazer' que ela procurou no versículo 6. Ela conheceria a dor (v. 16) no parto, que é bem diferente do novo tipo de vida que ela tentou alcançar pela desobediência. Igualmente, a futura ligação do seu desejo ao seu marido era repreensão à sua decisão de buscar independência. Ela sempre seria dependente dele" (CPAD, 2005, pp. 38e41).

✅ Nesse sentido, a sujeição da mulher ao marido faz parte do propósito original de Deus para o casamento feliz, bem como para o bem-estar de toda a família. O que se vê nos dias atuais é um completo desajuste do ideal que Deus determinou para o relacionamento matrimonial. Infelizmente, o pecado deturpou os papéis do homem e da mulher, trazendo dor e sofrimento para essa relação. Logo, o que deveria ser motivo de alegria, companheirismo e sujeição por amor, tornou-se objeto de humilhação, depreciação e dor.

✅ Não são poucos os casos de mulheres que sofrem de autoestima baixa, saúde fragilizada e até mesmo depressão, muito em razão da falta de respeito e afeição no relacionamento conjugal. É preciso desconstruir os falsos paradigmas que têm surgido na sociedade na intenção de corromper a cosmovisão cristã, a feminilidade bíblica; e é preciso apontar que, à luz da própria Palavra de Deus, em Cristo Jesus há cura e restauração para qualquer trauma.

(Ensinador Cristão)


INTRODUÇÃO

As Escrituras apresentam a mulher virtuosa com o símbolo da feminilidade (Pv 31.10-31). Essa mulher é retratada com o modelo de esposa fiel, mãe amorosa, administradora e empreendedora exemplar. Porém, em tempos pós-modernos, a feminilidade bíblica vem sendo desconstruída. Nesta lição, apresentam os o mandado divino para a mulher, as investidas do ativismo feminista e o exemplo bíblico de feminilidade. Assim, o nosso propósito é mostrar que Deus requer da mulher cristã que se porte conforme a revelação da Palavra de Deus.

COMENTÁRIO EXTRA

O trecho aborda a representação da mulher virtuosa como símbolo da feminilidade nas Escrituras, destacando sua atuação como esposa fiel, mãe amorosa, administradora e empreendedora exemplar. No entanto, observa que em tempos pós-modernos, a feminilidade bíblica tem sido desconstruída devido ao ativismo feminista.

Com base bíblica, o texto menciona Provérbios 31:10-31 como a passagem que descreve a mulher virtuosa, elogiando suas virtudes e seu papel abrangente na sociedade e na família.

Frases de autores cristãos:

John MacArthur, pastor e escritor cristão, em seu livro "Feminilidade Bíblica": "A feminilidade bíblica não é um sinal de fraqueza, mas uma manifestação do propósito e design gracioso de Deus para as mulheres."

Elisabeth Elliot, missionária e autora cristã, em "Let Me Be a Woman": "Ser uma mulher virtuosa não é uma tarefa impossível, mas um chamado que Deus concede às mulheres para honrar e glorificar a Ele."

Indicação de livro: "Feminilidade Bíblica" por John MacArthur - Neste livro, o autor explora o conceito de feminilidade à luz das Escrituras, analisando as virtudes da mulher virtuosa e a importância do papel da mulher na sociedade e na família. Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)

- A feminilidade bíblica é o caráter distintivo de uma mulher conforme definido pela Bíblia. Na última lição ficamos sabendo que, quando Deus criou o homem, o fez com dois gêneros (Gn 1.27; 5.2; Mt 19.4), Ele também instituiu papéis diferentes para cada gênero. Ele projetou os corpos e cérebros de homens e mulheres para trabalhar de forma diferente e cumprir papéis complementares. Um homem não precisa agir como uma mulher porque ele nunca pode ser uma mulher. Ele nunca pode processar informações como uma mulher, porque seu cérebro, seu DNA e todo o seu ser são masculinos. O mesmo vale para as mulheres que desejam a transição de gênero.

- Esta lição tem o mesmo fundamento da anterior, a busca pela feminilidade bíblica começa no mesmo lugar em que começa a masculinidade bíblica. Gálatas 3.28 afirma que “não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.” Em Cristo, temos igual valor e igual responsabilidade de obedecer e servir ao Senhor. Todos os mandamentos bíblicos sobre rendição (Rm 12.1–2), serviço (Rm 12.1) e dedicação (1Co 7.33–35) se aplicam igualmente a homens e mulheres.

- Assim, a instrução da Bíblia para qualquer mulher que almeja a feminilidade bíblica começa com ela nascendo de novo (Jo 3.3). Ela deve ter se tornado uma “nova criatura” em Cristo (2Co 5.17) e levar a sério as palavras de Jesus sobre a necessidade de permanecer nEle (Jo 15.1-5). A Palavra de Deus deve ser a autoridade final na vida porque, se essa autoridade não for clara para ela, então ela se tornará uma juíza das Escrituras em vez de deixar que as Escrituras a julguem. Isso leva a perigo e eventual colapso moral (Rm 1.22–25).

- Quando se trata de sexualidade humana, a maior demonstração da glória de Deus, a maior alegria das relações humanas e a maior fecundidade no ministério surgem quando as profundas diferenças entre homens e mulheres são abraçadas e celebradas como complementares um para o outro. Eles se completam e embelezam um ao outro. Fonte: Monergismo


I- FEMINILIDADE BÍBLICA

1- A criação divina da mulher. O homem e a mulher foram criados à imagem de Deus (Gn 1.27). Na ordem da Criação, Adão foi criado antes de Eva (Gn 2.7,15). Em seguida, o Criador concluiu: “não é bom que o homem esteja só” (Gn 2.18). Assim , Deus criou a mulher a partir da carne e dos ossos do homem (Gn 2.21,22). Por isso, Adão a identificou: “esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada” (Gn 2.23). No ato criativo, a imagem divina foi distribuída sem distinção entre eles, fazendo-os iguais diante do Altíssimo. Adão e Eva foram criados iguais em personalidade, valor, honra e respeito. Porém, essa igualdade não quer dizer uniformidade de papéis (Gn 1.26-28; 3.16-19 ). A Bíblia ensina a igualdade de ambos, mas também deixa claro as funções distintas de cada um.

COMENTÁRIO EXTRA

1. A Criação Divina da Mulher
Ratifica-se que homens e mulheres foram criados à imagem de Deus (Gn 1.27). Na ordem da criação, Adão foi formado antes da mulher (Gn 2.7,15). Em seguida, o Criador concluiu: “[...] Não é bom que o homem esteja só” (Gn 2.18,20). Assim, o Senhor criou a mulher da carne e dos ossos do homem (Gn 2.21,22), e este a identificou: “[...] Ela será chamada mulher, porque do homem foi tirada” (Gn 2.23, NVI).

Stanley Horton (1997, p. 244) descreve que: Num trecho curioso, Gênesis registra a criação especial da mulher: “E da costela que o Senhor Deus tomou do homem formou uma mulher; e trouxe-a a Adão” (2.22). A palavra original traduzida por “costela” é tsela, termo este que não é usado em outra parte do Antigo Testamento nesse sentido. [...] A mulher foi feita “da mesma matéria” que o homem, compartilhava da mesma essência. Além disso, esse e outros textos deixam claro que a mulher foi alvo direto da atividade criadora de Deus, da mesma maneira que o homem.

Wayne Grudem (1999, p. 375) arrazoa que: O homem e a mulher foram feitos igualmente à imagem de Deus, e tanto homens como mulheres refletem o caráter divino. Isso significa que devemos enxergar os aspectos do caráter de Deus uns nos outros. [...] Mas se somos igualmente à imagem de Deus, então certamente homens e mulheres são igualmente importantes para Deus e igualmente valiosos para ele. Temos igual valor perante ele por toda a eternidade. O fato de as Escrituras dizerem que homens e mulheres são “à imagem de Deus” deve excluir todo sentimento de orgulho ou inferioridade, e qualquer ideia de que um sexo é “melhor” ou “pior” do que o outro. Em especial, ao contrário de muitas culturas e religiões não cristãs, ninguém deve se sentir orgulhoso ou superior por ser homem, e pessoa nenhuma deve se sentir frustrada ou inferior por ser mulher.

Assim sendo, no ato criativo, a imagem divina foi distribuída sem distinção entre homens e mulheres, fazendo-os iguais diante de Deus. Adão e Eva foram criados iguais em pessoalidade, valor, honra e respeito. Essa igualdade, porém, não significa uniformidade de papéis (Gn 1.26-28; 3.16-19). A Bíblia ensina a igualdade de importância de ambos, mas com funções e autoridades diferentes (1 Co 11.11,12).
Fonte, livro de apoio às lições bíblicas adultos, CPAD, 3° Trimestre 2023. Pr. Douglas Baptista.

O trecho aborda a criação divina da mulher a partir da perspectiva bíblica, destacando que homens e mulheres foram criados à imagem de Deus, igualmente valiosos, honrados e respeitados. A criação da mulher a partir da carne e dos ossos do homem enfatiza a unidade e complementaridade entre ambos.

Base bíblica:Gênesis 1:27 - "Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou."
Gênesis 2:18 - "Disse também o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea."
Gênesis 2:21-22 - "Então, o Senhor Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne. E a costela que o Senhor Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe."

Frases de autores cristãos:

John Stott, teólogo e escritor cristão, em seu livro "A Mensagem de Gênesis": "Homens e mulheres têm igual dignidade como seres humanos criados à imagem de Deus, mas possuem distintos papéis e responsabilidades em harmonia com o plano criativo de Deus."

Elisabeth Elliot, missionária e autora cristã, em "Feminilidade Bíblica": "A igualdade de valor entre homens e mulheres não nega as diferentes funções que Deus designou a cada um. A complementaridade entre os sexos é uma expressão da sabedoria divina."

Indicação de livro: "A Mensagem de Gênesis" por John Stott - Neste livro, o autor explora o livro de Gênesis e sua relevância teológica para entender a criação, a queda e a redenção da humanidade.

"Feminilidade Bíblica" por Elisabeth Elliot - Neste livro, Elisabeth Elliot oferece uma perspectiva bíblica sobre a feminilidade e a importância dos papéis distintos entre homens e mulheres conforme estabelecidos por Deus. Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)

- Quando Deus viu que a sua criação era muito boa (Gn 1.31), viu-a como sendo o resultado perfeito de seu plano criador nesse momento. Entretanto, antes do final do sexto dia, ao observar o estado do homem como não bom, ele comentou sobre a deficiência dele, visto que a mulher, a contraparte de Adão, ainda não havia sido criada. As palavras de Gênesis 2.18 enfatizam a necessidade de companhia para o homem, uma auxiliadora, alguém à sua altura, que lhe corresponda. Sem alguém para complementá-lo, ele estava incompleto para poder cumprir a tarefa de multiplicar-se, encher a terra e exercer domínio sobre a mesma. Isso aponta para a inadequação de Adão, não para a insuficiência de Eva (1Co 11.9).

- A mulher foi feita para suprir a deficiência do homem (1Tm 2.14). Não havia parentesco com nenhum animal, pois nenhum deles era companhia adequada para Adão. A partir do primeiro homem, Deus toma uma de suas costelas. Isso também pode significar "lados", incluindo a carne circundante ("carne da minha carne", v. 23). A cirurgia divina realizada pelo Criador não apresentou problemas. Isso também resultou no primeiro ato de cura registrado na Escritura. O poema de Adão enfatizou a expressão da alegria do seu coração ao deparar com a nova companheira. O homem (ish) chama-a de "mulher" (isha) porque ela teve sua origem nele (a raiz da palavra "mulher" é "suave"). Ela de fato fora feita de osso dos seus ossos e carne da sua carne (1Co 11.8).

- De acordo com as Escrituras, o papel da esposa é diferente do papel do marido, mas não inferior. Efésios 5.22-23 é a passagem mais frequentemente citada em relação ao papel da esposa: “As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor; porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo.” No entanto, erramos quando tratamos esta passagem como um mandamento independente para as mulheres. Essa passagem se encontra entre comandos ainda mais fortes para a igreja em geral. O versículo 21 começa esta seção com: “... sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo”. O restante da seção instrui os maridos: “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela” (versículo 25). A ordem para as esposas é meramente um reflexo da atitude que todo crente deve adotar (Fp 2.3). Quando um marido piedoso ama sua esposa da maneira que Cristo ama a igreja, uma esposa piedosa tem pouca dificuldade em se submeter à sua liderança. Fonte: Monergismo



2- A bênção da maternidade. No mandato criacional, Deus ordenou ao homem e à mulher: “frutificai, multiplicai-vos, e enchei a terra” (Gn 1.28). Obviamente, uma tarefa impossível para Adão realizar sozinho. Assim, a mulher foi criada com a bênção da maternidade e com a função de ser esposa e mãe. Adão a chamou de Eva “porquanto ela era a mãe de todos os viventes” (Gn 3.20). Desse modo, o papel natural da mulher inclui a dádiva da procriação, de cuidadora do lar e dos filhos (1 Tm 5.14).

Aqui, porém , é importante ressaltar que esse papel da mulher, constituído pela biologia e, consequentemente, reafirmado pela Bíblia, é o ponto sensível em que as feministas consideram um ultraje que limita a função social da mulher e que, por isso , lutam por emancipação dos afazeres do lar e da maternidade. Contudo, diante da miraculosa concepção em seu ventre, Maria irrompeu em cânticos de gratidão ao Altíssimo pela bênção da maternidade (Lc 1.46-48 ). Essa bênção deve ser rememorada sempre às mulheres cristãs do século XXI.

COMENTÁRIO EXTRA

O trecho destaca a bênção da maternidade e a função da mulher como esposa e mãe, conforme estabelecido por Deus no mandato criacional. A capacidade de procriar e cuidar do lar e dos filhos é vista como uma dádiva e uma bênção para as mulheres. No entanto, o texto também aponta para a discordância de algumas correntes feministas que consideram essa função limitante e lutam por emancipação dos afazeres do lar e da maternidade.

Base bíblica:Gênesis 1:28 - "Frutificai, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra."
Gênesis 3:20 - "O homem chamou a sua mulher Eva, porque ela seria a mãe de todos os seres humanos."
1 Timóteo 5:14 - "Quero, pois, que as viúvas mais novas se casem, tenham filhos, administrem suas casas e não deem ao inimigo ocasião de maledicência."

Frases de autores cristãos:

John Piper, pastor e escritor cristão, em seu livro "Mulheres Fiéis e seu Deus Maravilhoso": "A maternidade é uma expressão divina do amor e cuidado de Deus para com a humanidade. É um privilégio e uma responsabilidade que deve ser celebrada e vivida com alegria e gratidão."


Carolyn McCulley, autora cristã, em "Feminilidade Radical": "A maternidade é uma vocação sagrada que molda a vida e o caráter de uma mulher. Ser mãe é ser participante ativa no plano de Deus para a criação e a formação de novas vidas."

Indicação de livro: "Mulheres Fiéis e seu Deus Maravilhoso" por John Piper - Neste livro, John Piper aborda o papel das mulheres à luz das Escrituras, incluindo a importância da maternidade como uma vocação divina.

"Feminilidade Radical" por Carolyn McCulley - Neste livro, Carolyn McCulley explora a visão bíblica da feminilidade e o papel significativo da maternidade na vida de uma mulher.
Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)



- Logo depois de ter criado o universo, Deus criou seu representante (domínio) e sua representação (imagem e semelhança). O homem encheria a terra e cuidaria do funcionamento da mesma. "Sujeitai-a" não sugere condição destruidora e desregrada para com a criação porque o próprio Deus a declarou "boa". Pelo contrário, o verbo trata da administração produtiva da terra e seus habitantes para produzir riquezas e cumprir os propósitos de Deus.

- O mundo estava agora totalmente criado com dias e noites, estações e anos, plantas e animais, e o primeiro casal; e Deus deu início ao Seu plano para encher com mais pessoas o mundo que criara (Is 45.18). O mundo era a herança de Adão e Eva para preencher e, como declarado no início de Gênesis 1.28, era a bênção de Deus que Adão e Eva tivessem filhos e trabalhassem a terra. O comentarista Matthew Henry escreveu que Deus abençoou o primeiro casal com “uma família numerosa e duradoura, para desfrutar desta herança. . . em virtude da qual sua posteridade devia se estender até os cantos mais extremos da terra e continuar por todo o tempo”. Resumindo, Deus desejou que Adão e Eva tivessem muitos filhos e que seus filhos tivessem muitos filhos. No entanto, a fecundidade também denota muito mais. Deus não pretendia que Adão e Eva tivessem filhos apenas para ter filhos. No restante de Gênesis 1.28, vemos um resultado útil e desejado: “enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra.” Fonte: Monergismo

3- A mulher como auxiliadora. A mulher foi criada para ser auxiliadora do homem (1Co 11.9). Nesse caso, o termo “auxiliar” também é empregado para se referir a Deus (Sl 33.20; SI 121.2). Portanto, auxiliar não é algo depreciativo e sim um a nobre função de ajuda e socorro. Nesse aspecto, a Bíblia enfatiza que Deus criou a mulher para ser uma ajudadora idônea (Gn 2.18). Isso foi assim porque Adão convivia com todos os seres criados, mas não achava auxiliar semelhante a ele, capaz de suprir essa necessidade. Então, por esse motivo, Deus fez a mulher para cooperar com o homem, não como alguém inferior, mas como complemento com suas igualdades e diferenças. Essa complementaridade mútua é necessária à formação do casal, à procriação, satisfação sexual, vivência afetuosa e prazerosa para cumprir a vontade de Deus (Pv 5.18).

COMENTÁRIO EXTRA

A visão bíblica apresentada sobre a mulher como auxiliadora ressalta sua nobre função de ajuda e socorro, sendo um papel que não diminui sua importância nem a coloca em posição de inferioridade. A palavra "auxiliar" também é usada para se referir a Deus, demonstrando que essa função é honrosa e valiosa. A criação da mulher como ajudadora idônea de Adão reflete a complementaridade mútua entre os gêneros, onde suas igualdades e diferenças se unem para formar um casal capaz de cumprir a vontade de Deus em diversos aspectos da vida.

Base bíblica:1 Coríntios 11:9 - "Porque o homem não foi criado da mulher, mas a mulher, do homem."
Salmo 33:20 - "Nossa alma espera no SENHOR; ele é o nosso auxílio e o nosso escudo."
Salmo 121:2 - "O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra."
Gênesis 2:18 - "Disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea."
Provérbios 5:18 - "Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade."

Frases de autores cristãos:

John Stott, teólogo e escritor cristão, em "Homens e Mulheres do Reino": "A mulher foi criada para ser a companheira, conselheira e ajudadora do homem, com habilidades, talentos e dons únicos para complementar e enriquecer a vida do casal."


Elisabeth Elliot, escritora e missionária cristã, em "Deus me guia": "A mulher como auxiliadora reflete a generosidade e a sabedoria de Deus ao criar uma parceria que visa a complementaridade e a colaboração mútua entre o homem e a mulher."

Indicação de livro: "Homens e Mulheres do Reino" por John Stott - Neste livro, John Stott explora o papel dos homens e mulheres à luz da Bíblia, destacando a importância da mulher como auxiliadora no plano de Deus para o casamento e a família.

"Deus me guia" por Elisabeth Elliot - Nesta obra, Elisabeth Elliot compartilha lições preciosas sobre o propósito e a visão de Deus para o papel da mulher como auxiliadora, oferecendo perspectivas encorajadoras para o viver cristão.

A visão bíblica da mulher como auxiliadora ressalta a sua relevância e propósito na vida em sociedade e no casamento, mostrando como a colaboração mútua entre homens e mulheres é essencial para cumprir os propósitos divinos. A compreensão dessa verdade bíblica pode fortalecer a identidade feminina e encorajar o respeito e o valor mútuo entre os gêneros, resultando em relacionamentos saudáveis e edificantes.
Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)

- A Bíblia King James traz assim Gn 2.19: “Então declarou Yahweh, o SENHOR: “Não é bom que o ser humano viva sem a companhia de um semelhante; farei para ele alguém que o ajude e a ele corresponda!”

A criação da mulher em Gênesis 2 tem consequências de longo alcance. Ela estabelece a fundamentação para três áreas importantes no relacionamento de um esposo e uma esposa dentro do casamento:

1) A mulher como uma auxiliadora idônea para o homem;

2) A mulher feita por Deus como Seu trabalho manual especial, e

3) A mulher feita para ser uma com o homem (Leia todo o artigo aqui).

Tanto o homem quanto a mulher foi uma criação especial de Deus, não um produto da evolução. O homem e a mulher, igualmente foram criados à 'imagem' e 'semelhança' de Deus. À base dessa imagem, podiam comunicar-se com Deus, ter comunhão com Ele e expressar de modo incomparável o seu amor, glória e santidade. Eles fariam isso conhecendo a Deus e obedecendo-o. Eles tinham semelhança moral com Deus, pois não tinham pecado, eram santos, tinham sabedoria, um coração amoroso e o poder de decisão para fazer o certo (Ef 4.24). Viviam em comunhão pessoal com Deus, que abrangia obediência moral e plena comunhão. Quando Adão e Eva pecaram, sua semelhança moral com Deus foi desvirtuada. Na redenção, os crentes devem ser renovados segundo a semelhança moral original. Adão e Eva possuíam semelhança natural com Deus. Foram criados como seres pessoais tendo espírito, mente, emoções, autoconsciência e livre-arbítrio. 

Em certo sentido, a constituição física do homem e da mulher retrata a imagem de Deus, o que não ocorre no reino animal. Deus pôs nos seres humanos a imagem pela qual Ele apareceria visualmente a eles e a forma que seu Filho um dia viria a ter. O fato dos seres humanos terem sido feitos à imagem de Deus não significa que são divinos. Foram criados segundo uma ordem inferior e dependente de Deus. Toda a vida humana provém inicialmente de Adão e Eva".

- Uma linda tradição judaica observa que Deus não tirou Eva do pé de Adão, para que ele não tentasse dominá-la; ou da sua cabeça, para que ela se visse acima. Em vez disso, Deus tirou Eva da costela de Adão, para que os dois pudessem caminhar um ao lado do outro ao longo da vida. 

A Mulher que Deus Formou (2.18-25): Havia um aspecto da criação de Deus que não estava totalmente satisfatório. O fato de o homem ainda estar só (v. 18) não era bom. O isolamento é prejudicial. Por dedução, a relação social, ou seja, o companheirismo, é bom. Por conseguinte, Deus determinou fornecer ao homem uma adjutora que esteja como diante dele, literalmente, uma ajudante que lhe correspondesse, alguém que fosse igual e adequada para ele. “Uma ajudante certa que o complete” (VBB). 

A Bíblia Confraternidade traduz: “Uma ajudante como ele mesmo”. Considerando que não há formas de tempos verbais em hebraico, não se conclui necessariamente que Deus formou os animais depois de ter formado o homem. Pode igualmente significar que depois que o homem foi colocado no jardim, os animais que Deus previamente formara foram trazidos a Adão (v. 19). A sequência de tempo não é o item importante aqui. 

Um aspecto da imagem de Deus foi demonstrado pelo poder de Adão discernir a natureza de cada animal e dar um nome certo, pois em hebraico, nome e caráter coincidiam. Quando Adão pôs os nomes (v. 20), ele mesmo foi capaz de discernir que nenhum dos animais era uma adjutora que estivesse como diante dele. Ele, como também Deus, tinha de saber disso para apreciar o que Deus estava a ponto de fazer. 

O sono pesado (v. 21) é o tipo no qual os sentimentos ou capacidade emotiva deixam de funcionar normalmente (veja Gênesis 15.12; Jó 4.13; 33.15, onde a frase está ligada com visões; e 1 Samuel 26.12 e Jonas 1.5, onde o termo não está relacionado com visões. Veja também Isaías 29.10, onde a expressão sugere falta de sensibilidade espiritual). 

A costela (v. 22) pode significar o osso e a carne que a envolve. E a parte do corpo mais próxima do coração, que para os hebreus era o lugar dos afetos. A mulher não foi feita de substância inferior. Para acentuar a singularidade deste ato, é usado um verbo hebraico diferente (yiben), que significa “construir”, detalhe completamente perdido na palavra traduzida por formou. 

Deus trouxe-a a Adão para sua aprovação e avaliação. Assim, parte da história segue a sequência dos dias criativos no capítulo 1, isto é, a decisão (v. 18-20), o ato criativo (v. 21,22) e a aprovação (v. 23). De imediato, Adão (v. 23) viu a conveniência desta ajudante. 

Ela era parte íntima dele, osso dos meus ossos e carne da minha carne e, desta forma, adequada para ele. Mas ele também demonstrou sua posição de autoridade ao lhe dar um nome. Com efeito, esta foi a instituição da relação matrimonial. 

Desde o princípio, Deus quis que o casamento fosse exclusivo e íntimo. Não era simplesmente para a mulher agarrar-se ao homem como um apêndice. Para deixar clara a responsabilidade do homem, Deus ordenou que o homem se apegasse à sua mulher (v. 24) no compromisso mútuo da verdadeira união. 

O casamento tem de permanecer irrompível ao longo da vida, pois foi dito: E serão ambos uma carne, ou seja, uma identificação completa entre si. E nisto eles não se envergonhavam (v. 25) FONTE: Gênesis a Deuteronômio - Comentário Bíblico Beacon - CPAD - O Livro de Gênesis - George Herbert Livingston, B.D., Ph.D. 

SINOPSE I

Deus criou a mulher com funções de cuidar e auxiliar no desempenho de sua família, trazendo assim equilíbrio em sua casa.

AUXÍLIO DE VIDA CRISTÃ

“ [SER MÃE]: UM PRINCÍPIO INVARIÁVEL EM TEMPOS VARIÁVEIS Lembro-me perfeitamente, por exemplo, de uma jovem mãe tentando entender e vivenciar o que a Bíblia dizia sobre o valor de ser mãe em compara­ção ao novo pensamento radical que varria o mundo. Eram os anos sessenta. Kent estava no seminário e, para prover a subsistência de nossa jovem família, trabalhava no turno da tarde em uma fábrica na zona leste de Los Angeles. Lá, conheceu um estudante de direito que trabalhava para terminar seu curso e realçar a já próspera carreira de sua esposa.

As ambições de ambos impediam pensamentos de paternidade ou questões espirituais. Preocupados, fomos até eles, mas recebemos só desculpas e contestações. Que contraste de valores! O dia da formatura chegou, e to­mamos caminhos separados. Enquanto criávamos nossa família, eles cultivavam sua fortuna. Os jornais informaram que a mulher, agora mun­dialmente famosa, fizera um aborto, de forma que podia buscar suas metas sem impedimento.

Algum tempo mais tarde, o noticiário nacional reportou que eles tinham se divorciado e que ela estava com um novo companheiro – uma amante lesbica. Claro que a história foi relatada sem comentário crítico, porque ela estava vivenciando os valores da cultura dos dias atuais. Tragicamente, ela não só tinha rejeitado o âmbito da maternidade, mas também o âmbito da salvação. Mulheres, temos de cultivar a le­aldade de criar quer sejamos solteiras quer casadas. Isto não tem nada a ver com ser mãe ou não.

Servir de mãe é minha responsabilidade diante de Deus como ser humano e, em particular, porque sou mulher. O contexto de onde e como cuidarei dos outros será ditado por onde Deus m e colocar — em uma casa, escola, hospital, favela, onde for. Um dia responderei a Deus pelo modo em que gerei vida neste planeta” (HUGHES, Barbara. Disciplinas da Mulher Cristã. Rio de Janeiro: CPAD, 2004, p.156).


II – A DESCONSTRUÇÃO DA FEMINILIDADE

1- O ativismo feminista. No século 19, aconteceu na Europa e nos EUA a primeira onda do ativismo feminista. As mulheres reivindicavam direitos iguais aos dos homens. O primeiro a se popularizar foi o direito ao voto. No século 20, a segunda onda do feminismo lutou por direitos reprodutivos e liberdade sexual. A ativista Simone de Beauvoir (1908-1986) estabelece uma das máximas do feminismo: “não se nasce mulher, se torna mulher”. Esse ativismo avança, se amplia para a discussão de gênero e o movimento toma conotações de “empoderamento” da mulher. Em 2011, a partir de um fenômeno na Universidade de Toronto, no Canadá, se introduz o slogan “meu corpo, minhas regras”. Como cristãos, devemos afirmar e defender os direitos das mulheres, bem como combater qualquer tipo de discriminação. Porém, ao mesmo tempo, devemos deixar claro que o feminismo é uma ideologia que busca desconstruir os valores bíblicos.

COMENTÁRIO EXTRA

    O protofeminismo remonta ao século XVIII na Grã-Bretanha. Nesse horizonte, destaca-se Mary Wollstonecraft (1759–1797), que viveu no auge do Iluminismo. Ela mantivera um caso extraconjugal comum colega apoiador da Revolução Francesa. Após a publicação de Uma Reivindicação pelos Direitos da Mulher (1792), Mary mudou-se para a França, onde teve um caso com um americano. Rejeitada pelo amante, retornou para a Inglaterra com uma filha ilegítima e várias vezes tentou o suicídio.

    Mais tarde, casou-se com o radical William Godwin (1756–1836). O casal morava em casas separadas e teve uma filha, Mary Godwin. As suas ideias incluíam o amor livre e a rejeição da sexualidade tradicional. Aos dezesseis anos, a filha do casal, Mary Godwin (1797–1851), tornou-se amante do poeta Percy Shelley
(1792–1822), de quem ficou grávida. Diante da situação, a esposa de Shelley cometeu suicídio, e Mary Godwin casou-se com o marido dela três semanas depois. Foi nesse tempo que, agora com o nome de casada, Mary Shelley, começou a escrever o romance Frankenstein.

    No século XIX, acontece na Europa e nos EUA a primeira onda do ativismo feminista. As mulheres reivindicam direitos iguais aos dos homens. Nos Estados Unidos, destacam-se as americanas Elizabeth C. Stanton e Susan B. Anthony. Essas mulheres lutaram pela proibição da escravatura, pela criminalização do álcool e pelo direito feminino ao voto.

    Não obstante, Rebekah Merkle (2020, p. 56-61) pontua que “não demorou muito para que as feministas nos Estados Unidos começassem a falar sobre sexo também” e que embarcassem na “cruzada para trazer controle de natalidade e abortos ‘seguros’ às mulheres americanas [...] emancipação essencialmente de seus próprios corpos [...] e a defesa da eugenia e da esterilização compulsória dos inadequados”.

    No século XX, a segunda onda do feminismo passa a lutar pela emancipação da “domesticidade”, pelos direitos reprodutivos e por liberdade sexual. A Mística Feminina (1963), obra publicada pela americana Betty Friedan (1921–2006), é o estopim para essa fase do movimento. As mulheres são incentivadas a abandonar os deveres do lar e a seguir uma carreira profissional fora do ambiente
doméstico.

    A identidade de uma mulher não deveria ser o papel de procriadora e administradora da casa. Ela deveria buscar a autorrealização e libertar-se dos afazeres domésticos.

        Entre as pautas ideológicas, defendem-se a libertação da maternidade e a legalização do divórcio. Nesse contexto, a ativista e marxista francesa Simone de Beauvoir (1908–1986) (2012, p. 11), na sua obra O Segundo Sexo (1949), estabelece uma das máximas do feminismo: “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher”.

Esse ativismo avança e incendeia a discussão de gênero e transgeneridade. Alguns consideram a inserção dessa pauta como a terceira onda do feminismo. Atualmente, a filósofa norte-americana Judith Butler, militante LGBTQI+ (ou LGBTQIA), apresenta-se como uma das maiores defensoras do feminismo e da Teoria Queer (contrário a heterocisnormatividade). Autora da obra Problemas de Gênero: Feminismo e Subversão da Identidade (1990), Butler afirma que o gênero é socialmente construído.

Em 2011, em nome da autonomia irrestrita sobre o próprio corpo, a partir de Toronto, introduz-se o slogan “Meu corpo, minhas regras”. Nesse diapasão, o movimento toma conotações de “empoderamento” da mulher, desconstrução de identidades e notável aversão à fé cristã.

Destaca-se que a fé cristã reconhece a importância do movimento em prol dos direitos das mulheres e no combate à discriminação. Porém, o feminismo erra quando se posiciona contrário aos valores bíblicos.
Fonte, livro de apoio às lições bíblicas adultos, CPAD, 3° Trimestre 2023. Pr. Douglas Baptista.

        O ativismo feminista tem sido uma força influente ao longo dos séculos, buscando direitos e igualdade para as mulheres. Como cristãos, devemos reconhecer a importância de afirmar e defender os direitos das mulheres, pois todos somos igualmente criados à imagem de Deus (Gênesis 1:27) e todos têm valor e dignidade aos olhos do Criador. A Bíblia também ensina que homens e mulheres têm igual acesso à salvação por meio de Cristo (Gálatas 3:28) e que devemos amar e respeitar uns aos outros, independentemente do gênero (1 Pedro 3:7).

    No entanto, é importante notar que algumas vertentes do feminismo podem entrar em conflito com os princípios bíblicos, especialmente quando se trata da definição de gênero e da concepção da sexualidade conforme estabelecidos na Palavra de Deus. A ideia de que "não se nasce mulher, se torna mulher" apresentada por Simone de Beauvoir questiona a própria identidade e propósito designado por Deus para cada gênero, o que pode ser contrário às convicções cristãs.

    Enquanto cristãos, é nosso dever permanecer firmes na verdade da Palavra de Deus e buscar um equilíbrio entre a defesa dos direitos das mulheres e a adesão aos princípios e valores bíblicos. Podemos amar e respeitar todas as pessoas, independentemente de suas visões e ideologias, ao mesmo tempo em que fundamentamos nossa identidade e valores no que a Bíblia nos ensina. Precisamos ser sensíveis ao Espírito Santo e guiados por Ele para discernir as áreas onde podemos concordar ou discordar de certas ideias e movimentos sem comprometer nossa fé e obediência a Deus.

Frases de autores cristãos:    John Piper, em "This Momentary Marriage": "O feminismo bíblico valoriza a igualdade e a dignidade da mulher, enquanto reconhece as diferentes funções e papéis que homens e mulheres desempenham na sociedade e na família, conforme projetado por Deus."

Carolyn McCulley, em "Radical Womanhood": "O ativismo feminista moderno muitas vezes se afasta da verdade bíblica ao buscar uma identidade baseada no poder e controle, enquanto o feminismo bíblico busca uma identidade centrada em Cristo e em servir aos outros."

Indicação de livro: "This Momentary Marriage" por John Piper - Neste livro, Piper aborda o significado do casamento sob a perspectiva bíblica e apresenta uma visão equilibrada do papel do homem e da mulher no casamento e na família.

"Radical Womanhood" por Carolyn McCulley - Nesta obra, McCulley explora a história do feminismo e como as mulheres cristãs podem abordar questões de gênero à luz da Bíblia, mantendo uma postura firme em seus princípios cristãos.

É fundamental que, como cristãos, busquemos discernimento e sabedoria para abordar questões de gênero e feminismo à luz da Palavra de Deus, mantendo um coração de amor e compaixão por todas as pessoas e buscando a verdade e a justiça em todas as coisas.
Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)

OLHA O PERIGO DO FEMINISMO:



- O que se vê hoje é a tentativa de tornar o errado certo e o certo, errado (Is 5.20). O mundo atual está invertendo os valores em busca do hedonismo, ou seja, a procura indiscriminada do prazer, gozo sensual, deleite sexual (1Jo 2.16). Paulo denuncia essa inversão de valores, dizendo que "mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém!"(Rm 1.25; ARA). A ética e a moral cristãs, antes aprovadas pela sociedade, vêm sendo sistematicamente substituídas por princípios amorais mundanos (Is 5.18-25; Cl 2.8). Em 2 Pedro 1.3-10, a Palavra de Deus estabelece os princípios éticos, as virtudes e valores necessários à boa conduta dos filhos de Deus.

- A demanda social da mulher moderna tem sido por espaço e valor, tanto no ambiente de trabalho, quanto na sociedade em geral e até mesmo na igreja. É justo que busque-se movimentos que dizem lutar pelo espaço e pelos direitos das mulheres. No entanto, esses movimentos seculares não têm o mesmo embasamento que os cristãos e logo, seu foco e objetivos estão longe do ideal bíblico.

- Criada em Genesis como auxiliadora, a mulher não foi diminuída, mas veio para complementar aquele que precisava de auxílio, para ajudar aquele que precisava de ajuda e que, segundo Deus, não estava bem sozinho. A mulher desde o início é necessária, imprescindível e importante. Fonte: blog Monergismo



2- A “liberdade sexual”. A Bíblia se refere ao sexo como algo prazero­so entre o homem e sua mulher nos limites do casamento (Pv 5.18,19). A satisfação sexual deve ocorrer dentro do matrimônio e ser precedida de amor mútuo entre ambos (1 Co 7.3-5). Entre­tanto, para o feminismo esse modelo é repressivo e deve ser combatido em busca de “libertação” sexual da mulher. Na defesa dessa ideologia, requer que nenhum modo de relação sexual deve ser considerado certo ou errado. Aqui, inclui-se a iniciação sexual precoce, a pratica da homossexualidade, a for­nicação, o adultério e a prostituição (1 Co 6.10). Nessa esteira, temas como o aborto, a gravidez indesejada e a des­construção da família são radicalizados pelo ativismo ideológico do movimento.

COMENTÁRIO EXTRA

        A Bíblia refere-se ao sexo como algo prazeroso entre um marido e a sua mulher (Pv 5.18,19). A satisfação sexual deve ocorrer dentro do matrimônio e ser precedida de amor mútuo entre macho e fêmea (1 Co 7.3-5). Todavia, para o filósofo francês Michel Foucault (1926– 1984), um dos teóricos seguidos pelas feministas, esse modelo bíblico é repressivo e deve ser combatido em busca de “libertação” sexual.

Foucault não prega meramente a “liberação” dos desejos e práticas sexuais consideradas moralmente ilícitas e nem apenas a “libertação” dos grilhões sexuais opressores da moral, da religião e do conservadorismo.

Isso não é suficiente para ele e nem para as feministas, por isso alegam que uma pessoa pode viver relações sexuais livres sem restrições às regras morais e, mesmo assim, não
desfrutar de “liberdade sexual”. Michel Foucault (2017, p. 260) arrazoa que:

O problema não seria antes tentar definir as práticas de liberdade através das quais seria possível definir o prazer sexual, as relações eróticas, amorosas e passionais com os outros? O problema ético da definição das práticas de liberdade é, para mim, muito mais importante do que a afirmação, um pouco repetitiva, de que é preciso liberar a sexualidade ou o desejo. Em outras palavras, nessa teoria, considera-se a liberação sexual necessária, como, por exemplo, a liberação da sexualidade da mulher em relação à dominação do marido e da moral opressora e heteronormativa.114 Contudo, Foucault (2017, p. 260-261) apregoa que a liberação não faz surgir o ser feliz e pleno de uma sexualidade na qual o sujeito tivesse atingido uma relação completa e satisfatória. A liberação abre um campo para novas relações de poder, que devem ser controladas por práticas de liberdade.

Não obstante, na prática, o movimento feminista extremado atua na imposição da “liberdade sexual” controlando as esferas de poder para direcionar a ação do outro. Na defesa dessa ideologia, as feministas pretendem dominar o comportamento sexual, requerem que nenhum modo de relação sexual deva ser considerado certo ou errado. Aqui são incluídos a iniciação sexual precoce das crianças, a prática da homossexualidade, a fornicação, o adultério e a prostituição (1 Co 6.10). Nessa esteira, temas como aborto de gravidez indesejada e desconstrução da família patriarcal são radicalizados pelo ativismo ideológico do movimento.
Fonte, livro de apoio às lições bíblicas adultos, CPAD, 3° Trimestre 2023. Pr. Douglas Baptista.

        A visão cristã sobre a sexualidade é fundamentada na Bíblia, que ensina que o sexo foi criado por Deus como um dom maravilhoso para ser desfrutado dentro do contexto do casamento. A intimidade sexual é projetada para ser uma expressão de amor, unidade e compromisso entre um homem e uma mulher, conforme descrito em Provérbios 5:18-19 e em 1 Coríntios 7:3-5. Dentro do casamento, o sexo é visto como algo puro e abençoado por Deus.

No entanto, o ativismo feminista e outras ideologias pós-modernas defendem uma visão diferente da sexualidade, buscando uma "libertação" sexual sem limites ou restrições. Essa perspectiva relativiza a moralidade sexual e defende que qualquer forma de relação sexual é válida, desde que seja consensual. Isso inclui práticas que a Bíblia considera pecaminosas, como a iniciação sexual precoce, a prática da homossexualidade, a fornicação, o adultério e a prostituição.

Essa desconstrução da sexualidade conforme ensinada pela Bíblia pode levar a consequências negativas, como a degradação da dignidade humana, o desrespeito aos valores morais e o enfraquecimento da instituição da família. O ativismo feminista muitas vezes radicaliza questões como o aborto e a gravidez indesejada, buscando uma suposta "liberdade" sem levar em conta as implicações éticas e morais dessas ações.

Como cristãos, é essencial que nos apeguemos aos princípios bíblicos sobre a sexualidade e busquemos viver de acordo com a vontade de Deus em todas as áreas de nossa vida, incluindo a sexualidade. Devemos ser cuidadosos ao discernir as ideologias que nos cercam e avaliar se estão alinhadas com a Palavra de Deus. Além disso, é importante mostrar amor e compaixão às pessoas que podem ter diferentes perspectivas sobre essas questões, buscando sempre a verdade e a justiça em nossas atitudes e ações.

Frases de autores cristãos:

Timothy Keller, em "O significado do casamento": "O sexo não é apenas um ato físico, mas um símbolo poderoso da profunda união e compromisso entre marido e mulher, refletindo a intimidade e o amor de Deus por seu povo."


Elisabeth Elliot, em "Sexo é uma questão de morrer": "O sexo é uma expressão do amor e doação mútua entre marido e mulher, e deve ser vivido dentro do contexto do compromisso e da fidelidade do casamento."

Indicação de livro: "O significado do casamento" por Timothy Keller - Neste livro, Keller explora o propósito e a beleza do casamento sob a perspectiva bíblica, abordando também questões relacionadas à sexualidade e à intimidade no casamento.

"Sexo é uma questão de morrer" por Elisabeth Elliot - Nesta obra, Elliot discute a perspectiva cristã sobre a sexualidade e como devemos viver de acordo com os princípios de Deus em nossas relações e compromissos. Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)

- Sabemos que a moral determina a ética, e da mesma forma se retirando o fator moral, ou mudando seu conceito, teremos um comportamento ético também afetado. Sem Deus, que é o fator determinante para moralidade, os indivíduos numa sociedade são por outra regra: o situacionismo. No situacionismo, as decisões não são determinadas por uma moral absoluta, mas pela conveniência do momento. Por exemplo: a verdade só é verdade para uma situação, e pode não ser mais verdade em outra situação! No situacionismo político, o divórcio, o casamento gay, a profissionalização da prostituição, o aborto, a liberação das drogas, etc., são temas contrabalanceados não por uma Moral Divina, mas conveniências de situações. 

O que é mais vantajoso? O que vai gastar menos nos cofres públicos? Ou, o que vai angariar mais votos? Jesus disse que um dos sinais dos últimos dias seria o aumento da iniquidade. Ele disse: “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos” (Mt 24:12). Observa que Jesus destaca o amor das pessoas se esfriando diante do aumento da iniquidade. E não é isso que estamos vivendo no Brasil?! Indiferença... Alienação... Depravação. Onde a iniquidade impera, o amor se esfria! Jesus não minimiza a questão. Ele diz que quase todos seriam afetados. Isso não descarta a possibilidade de até alguns crentes se deixarem levar pela frieza e dureza de coração

- “A moral e a ética parecem cada vez mais escassas em nossos dias. A sexualidade tem sido tratada como mero elemento hormonal e como promotor de satisfação pessoal. O relaxamento dos va­lores familiares e, principalmente, da espi­ritualidade, nos desperta para estudar esse tema à luz das Escrituras. Não há como negar a importância da sexualidade na vida do homem ou da mu­lher, porque Deus nos criou como seres se­xuados. Em contrapartida, não podemos deixar que a sexualidade nos conduza a uma vida constante de pecado. A sexualidade, quando enten­dida corretamente e associada à espiritualidade, produz união e relacio­namento saudável entre as partes. Mas quando corrompida e deturpada gera impureza e separação. Qual dos dois caminhos seguir? Como asso­ciar sexualidade e espiritualidade? Vejamos quais respostas encontramos na Bíblia para questionamentos como esses” https://ultimato.com.br/sites/estudos-biblicos/assunto/etica/sexualidade-e-espiritualidade/.

- “A narrativa da libertação sexual moderna parece atraente para tantos por ser baseada em crenças enraizadas de identidade e liberdade, que foram incutidas profundamente em nós por meio de instituições culturais durante quase três gerações.

Identidade

As proibições cristãs sobre o casamento, a homossexualidade e o transgenerismo não fazem sentido para a maioria das pessoas, por crerem que a sexualidade é crucial para a expressão da identidade. Por trás desta crença, está o próprio conceito do eu moderno. Em nossa cultura, o sexo não é mais visto como uma forma de honrar a Deus e criar e nutrir uma nova vida humana. A maioria acredita em algo assim: “Se você quiser usar o sexo para o desenvolvimento de uma nova vida humana, essa é uma opção e escolha sua, mas não é a principal razão pela qual as pessoas fazem sexo. Em vez disso, o sexo é para realização individual e auto-realização”. 

Esta visão moderna da identidade é muitas vezes chamada de “individualismo expressivo”—a ideia de que, no fundo, existem sentimentos e desejos que necessitam ser descobertos, desbloqueados e expressos para que nos tornemos verdadeiramente autênticos. A identidade hoje em dia é encontrada nos desejos, enquanto no passado ela era encontrada no dever e nos relacionamentos com Deus, família e comunidade. 

Determinar—e agir de acordo com—nossos desejos sexuais é considerado uma parte fundamental deste processo de nos tornarmos pessoas autênticas. Hoje, essa visão de identidade não é transmitida com argumentos, mas é apresentada como uma premissa irrefutável, que não pode ser questionada. Slogans como “seja verdadeiro consigo mesmo” e “viva sua própria verdade” são repetidos de inúmeras maneiras, verbais e não verbais, e embrenham-se profundamente no coração das pessoas. Qualquer outra visão é vista como psicologicamente repressiva e, portanto, prejudicial à saúde. No entanto, o eu moderno é extremamente frágil. Por ser baseado em nada além de sentimentos internos, está em constante mudança, de ano a ano ou mesmo mês a mês. 

A identidade moderna requer a busca por emoções e desejos sempre mutáveis e muitas vezes contraditórios para determinar um “eu” central. Após decidirmos quem queremos ser, alcançar isto depende totalmente de nós mesmos; não importa se a família ou comunidade apoiam ou não. Portanto, o eu moderno é altamente orientado para o desempenho e pode ser um fardo esmagador. Um problema adicional é que essa visão de identidade requer um “relativismo suave”. A sociedade nos ensina a dizer: “Só eu posso determinar o certo e o errado para mim mesmo”, embora ao mesmo tempo, a cultura nos imponha um conjunto muito definido de normas morais. Isso é profundamente contraditório: ditar absolutos morais ao mesmo tempo em que insistimos que agora estamos livres de todas estas verdades. De todas estas maneiras, o eu moderno e sua visão da identidade são instáveis e problemáticos, por mais dominantes que pareçam.” https://coalizaopeloevangelho.org/article/abordagens-apologeticas-da-sexualidade-biblica/ Fonte: blog Monergismo

3- Ataques à família tradicional. A Escritura ensina que o casamento é monogâmico, heterossexual e indissolúvel (Mt 19.5,6), tendo o homem como líder da família (Ef 5.23). Porém, para a ideologia do ativismo feminista, essa forma biblica de matrimonio escraviza a mulher, obriga o casal a ter relações sexuais apenas com o seu cônjuge e tiraniza os laços conjugais que não podem ser rompidos. Nesse sentido, a visão marxista é de desconstrução da família tradicional, promoção da liberdade sexual e dissolução do matrimônio. Esse conceito exerce forte influencia no movimento feminista. Desse modo, o ativismo radical rejeita a maternidade, faz apologia ao aborto, considera ofen­sivo o papel da mulher como auxiliadora enaltece a lascívia e engaja-se em uma luta de gênero contra os homens.

COMENTÁRIO EXTRA

O ativismo feminista, assim como outras ideologias pós-modernas, tem promovido uma desconstrução dos valores tradicionais da família, buscando a chamada "libertação" da mulher de supostas amarras impostas pelo casamento e pela monogamia. Essa visão progressista pode rejeitar a liderança do homem na família, considerando-a uma forma de opressão, e defender a liberdade sexual sem restrições, o que pode levar à dissolução do matrimônio e à promoção de relacionamentos abertos e não monogâmicos. Além disso, algumas correntes do feminismo radical podem rejeitar a maternidade, considerando-a uma imposição patriarcal, e defender o aborto como um "direito" da mulher sobre seu próprio corpo.

Contudo, como cristãos, devemos analisar todas as questões à luz da Palavra de Deus. A Bíblia é clara ao estabelecer o casamento como uma união monogâmica e heterossexual entre um homem e uma mulher, e que essa união é indissolúvel (Mateus 19:5-6). O papel do homem como líder da família é um princípio bíblico que se baseia na responsabilidade amorosa e protetora do marido em relação à sua esposa, e não em tirania ou opressão. Além disso, a Bíblia ressalta a importância da maternidade como uma bênção e um privilégio para a mulher, e não como uma imposição limitadora de sua liberdade.

A abordagem cristã à família valoriza o casamento como uma instituição divina, onde o amor, o respeito e o compromisso são fundamentais para a construção de um relacionamento saudável e duradouro. A liderança do homem na família é baseada no exemplo de amor sacrificial de Cristo pela igreja, e a submissão da mulher é uma resposta voluntária a essa liderança, marcada pela confiança e respeito mútuos. A maternidade é vista como uma dádiva de Deus e uma oportunidade para as mulheres exercerem seu papel de auxiliadoras e cuidadoras, contribuindo para o crescimento e a edificação da família.

Como cristãos, devemos ser sensíveis às questões de gênero e buscar uma abordagem equilibrada e bíblica para lidar com as questões relacionadas à família, ao casamento e à sexualidade. É importante defender os princípios e valores estabelecidos pela Palavra de Deus, ao mesmo tempo em que buscamos ser compassivos e amorosos com aqueles que possam ter visões diferentes. Devemos buscar o diálogo e a compreensão mútua, sempre fundamentados nos ensinamentos e na graça de Cristo.

Frases de autores cristãos:

John Piper, em "This Momentary Marriage": "O casamento é um retrato visível do relacionamento invisível entre Cristo e a igreja, onde o amor, a fidelidade e a união são manifestados de forma prática e tangível."

Timothy Keller, em "The Meaning of Marriage": "O casamento é um compromisso sério e sagrado, no qual cada cônjuge se dedica ao bem-estar e à felicidade do outro, buscando uma vida de amor e respeito mútuos."

Indicação de livro: "This Momentary Marriage" por John Piper - Neste livro, Piper explora o significado profundo e duradouro do casamento à luz dos ensinamentos bíblicos, enfatizando o propósito e a importância dessa instituição divina.

"The Meaning of Marriage" por Timothy Keller - Nesta obra, Keller aborda o significado e a importância do casamento cristão, oferecendo insights práticos e espirituais para construir um relacionamento saudável e edificante dentro dos princípios da Palavra de Deus. Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)

- O Casamento como padronizado nas Escrituras é a mais fundamental de todas as relações sociais. Trata-se da união íntima e verdadeira entre duas pessoas de sexos opostos que manifestam publicamente o desejo de viverem juntas mediante um pacto solene e legal. Não existe no universo, entre os seres vivos inteligentes, uma intimidade maior do que a que existe entre marido e mulher, exceto apenas entre as três Pessoas da Trindade. Deus estabeleceu a família para companheirismo mútuo e felicidade, para uma convivência amorosa. A declaração: "Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne" (Gn 2.24-), apresenta três princípios básicos sobre o casamento:

- monogamia (1Co 7.2);

- heterossexualidade (Gn 4.1,25), e

- indissolubilidade (Mt 19.6).

- As uniões conjugais na antiguidade passaram por um processo de desenvolvimento ao longo dos tempos. De uma fase bem simples, na qual o noivo apenas levava sua noiva para a tenda (Gn 24.67), “evoluíram” para cerimoniais bem mais elaborados, com festas que duravam uma semana. Também teve avanço no que diz respeito à sexualidade; pois, segundo Winters, a ética sexual procriativa e dentro do casamento nasceu da necessidade de mais mão de obra, ou seja, pela dificuldade oriunda da necessidade do cultivo cada vez mais intensivo da terra e suas peculiaridades, o casamento passa a ser valorizado e “utilizado” com fins de procriação e de manutenção da casa. WINTERS, Alicia. A Mulher no Período Pré-Monárquico. In: RIBLA. n.15. 1993 p. 19

- Monogamia: O termo diz respeito às sociedades que adotam o princípio do casamento de um homem com uma única mulher e vice-versa, conforme estabelecido pelo Criador. As palavras "e apegar-se-á à sua mulher" (v.24) apontam para o princípio monogâmico; o texto não diz "às suas mulheres", mas, pelo contrário, "à sua mulher". Essa verdade expressa o pensamento bíblico (1Co 7.2; 1Tm 3.2). Embora a poligamia fosse praticada durante algum tempo no Antigo Testamento, ela só poderia ser aceita pelos ímpios. Ela negava o princípio do marido e a esposa serem uma única carne (Gn 2.24; Mt 19.5), e levou a muitos problemas conjugais. Tanto Abraão como Jacó sofreram muitas tristezas por causa disso (Gn 21.9ss.; 30.1-24), e Davi e Salomão se desviaram por causa de suas esposas pagãs (2Sm 5.13; 1Rs 11.1-3). Somente através da monogamia é possível evitar o ciúme dentro da família e ilustrar corretamente o relacionamento de Cristo com o crente (Ef 5.23ss.). O modelo de família do Antigo Testamento é monogâmico: A aparição de exemplos que divergem da afirmação acima, como os casos de Abraão, Jacó, Davi, Salomão e outros, não negam a verdade de que a família do Antigo Testamento seja uma família monogâmica. Isto porque a base de sustentação dessa verdade é a intenção original de Deus e, neste sentido, vamos perceber que Deus formou uma família no padrão mais comum, como o conhecemos hoje, onde pai, mãe (marido e mulher) e filhos coabitam em harmonia na busca de satisfação pessoal e da vontade divina. A família monogâmica, aquela em que o homem é marido de uma só mulher e vice-versa, origina-se no Gênesis. Quando percebeu que o homem estava só, embora os animais criados por Deus tivessem sido dados a Adão para cuidar, dar nomes e sobreviver, constatou-se que faltava alguma coisa: "mas para o homem não se achava ajudadora idônea" (Gn 2.20). Com certeza, a falta de uma companheira pesa muito no preenchimento das necessidades do homem. Deus, porém, criou uma mulher só. Adão precisava de uma companheira, portanto Eva era suficiente. Aprendemos então que basta um casal para povoar a terra. É a lei da multiplicação divina, pela reprodução saudável de seres que vivem debaixo da graça de Deus. A bigamia de Abrão (Sara e Agar) conforme Gênesis 16.1-16; de Elcana (Ana e Penina) conforme 1Samuel 1.1-8; bem como a poligamia de Jacó, neto de Abrão (Léia, Raquel, Zilpa e Bila) conforme Gênesis 29.21-30.24 e dos reis: Davi, conforme 2Samuel 5.13-16 e Salomão conforme 1Reis 11.1-13 não são parâmetro para aprovação por parte de Deus deste tipo de comportamento. O que se percebe é que houve uma tolerância por parte de Deus para com as escolhas humanas. O fato de alguns homens bíblicos possuírem duas mulheres (bigamia) ou várias (poligamia), não é indicativo de que Deus aprova tal prática. Se houve tolerância conforme vemos no Antigo Testamento a uma prática diferente da monogamia, por outro lado, percebe-se o quanto isto trouxe sérios prejuízos não só para os relacionamentos envolvidos, mas também para a nação como um todo http://webartigos.com/artigos/familia-15-conceito-de-familia-no-antigo-testamento/2781#ixzz4sgKfGfR6

- Heterossexualidade: Um dos propósitos divinos na criação do homem e da mulher é a procriação, visando a conservação dos seres humanos na terra: "[...] macho e fêmea os criou. E Deus os abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra" (Gn 1.27,28). Quando Deus formou a mulher da costela de Adão, a Bíblia afirma: "[...] deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher" (Gn 2.24). Isso mostra que a diferenciação dos sexos assegura as particularidades de cada um na união conjugal, postura necessária à formação do casal. O homem se une sexualmente a sua esposa, como resultado do amor conjugal, não só para procriar, mas para uma vivência afetuosa, agradável e prazerosa (Pv 5.18). O relacionamento sexual aprovado na Bíblia é o de um homem e de uma mulher dentro do matrimônio. O pai e a mãe são o referencial para a formação tanto do menino quanto da menina. Acima de qualquer exemplo, o comportamento estabelecido para o homem e para a mulher deve vir da Palavra de Deus. Segundo Marisa Lobo, em sua coluna no Gospel Mais, essa ‘ditadura gay’ existe e está para “desconstruir a família tradicional e com isso afetar o cristianismo”. Marisa Lobo afirma que a sociedade está sendo pressionada por uma militância ideológica política de gênero (gay) com a ajuda da mídia e de políticos em busca de votos. “Convencendo a população e a nós mesmos que nosso Deus é homofóbico, nossa Bíblia é homofóbica, nós cristãos somos homofóbicos, e com a ajuda de nossa omissão, nossa hipocrisia, falta de conhecimento e humildade em reconhecer aqueles que ajudam e enfrentam essas causas” http://www.cacp.org.br/heterossexualidade-nao-e-natural/. A concepção de casamento é monogâmica e heterossexual: A fidelidade deve reger a vida conjugal, de modo que a poligamia e o adultério são claramente contra a vontade divina. A natureza divina estabelece a heterossexualidade do casamento, de modo que os casamentos homoafetivos são contrários a natureza da Lei de Deus. Por isso a homossexualidade é abominável diante do Rei Onipotente e atrai a ira de Deus sobre aqueles que a praticam. Aos indivíduos que sentem atração indesejada por pessoas do mesmo sexo, não estarão pecando se resistirem, pela graça de Deus, a seus impulsos e desejos homossexuais, optar pelo celibato https://bereianos.blogspot.com.br/2016/04/a-cosmovisao-biblica-respeito-do.html. Ao invés de se ter um entendimento próprio da sexualidade humana, é preciso voltar à origem da humanidade. No princípio Deus criou um homem (Adão) e uma mulher (Eva). Deus não criou dois homens (e.g., Adão e Antônio) ou duas mulheres (e.g., Eva e Tereza). Deus criou primeiro Adão do pó da terra; Então criou Eva da costela de Adão. Eva foi criada para ser esposa de Adão. A Bíblia diz que eles estavam nus e contudo não se envergonhavam. A criação de Deus de um homem e uma mulher para serem marido e esposa é o padrão ou paradigma para a sanção de Deus das relações sexuais normais, morais e abençoadas. “A união do matrimônio é ordenada por Deus, e estes preceitos sagrados não devem ser poluídos pela intromissão de uma terceira parte, de qualquer sexo” (F.F. Bruce). Jesus Cristo citou Gênesis 2.24 como uma prova clara de que a poligamia (ter mais de uma esposa) e o divórcio (exceto em caso de adultério) são condenados por Deus (Mt 19.5). O apóstolo Paulo, escrevendo sob inspiração do Espírito Santo, disse que há somente uma saída moral e legítima para o caminho deixado por Deus para o sexo – o casamento (1Co 7.2). Monogâmico e heterossexual, o casamento é a única maneira de se ter sexo sem pecado e culpa. “Honrado entre todos seja o matrimônio, e o leito [matrimonial] sem mácula; mas Deus irá os fornicadores e adúlteros” (Hb 13.4 [todas as versões NKJV]). Qualquer coisa contrária a ordenança da criação do casamento entre um homem e uma mulher é pecaminoso e inaceitável perante Deus. A Bíblia condena toda atividade sexual fora do casamento monogâmico e heterossexual: homossexualismo, sexo antes do casamento, poligamia, adultério, bestialismo e assim por diante. “Não deixeis que vos enganem com palavras vãs,” diz Paulo, “porque é em razão destas coisas sobrevêm a ira de Deus sobre os filhos da desobediência” (Ef 5.6) http://www.monergismo.com/textos/homossexualismo/homossexualismo_schwertley.htm

- Indissolubilidade: A natureza indissolúvel do casamento vem desde a sua origem: "e serão ambos uma só carne" (v.24b). O Senhor Jesus Cristo disse que essa passagem bíblica significa a indissolubilidade do casamento (Mt 19.6). O voto solene de fidelidade um ao outro "até que a morte os separe", que se ouve dos nubentes numa cerimônia de casamento, não é mera formalidade (Ml 2.14). O casamento só termina pela morte de um dos cônjuges (Rm 7.3), pela infidelidade conjugal (Mt 5.32; 19.9) ou pela deserção por parte do cônjuge descrente (1Co 7.15). O ideal de Deus é a indissolubilidade do casamento. O casamento é para sempre. Este é o ideal de Deus. A recomendação de Jesus é bastante clara: "Porquanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem" (Mc 10.9); "Assim já não são mais dois, mas um só carne. Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem" (Mt 19.6). Fiel ao propósito da indissolubilidade da união conjugal, Jesus aboliu a lei mosaica que, por causa da maldade humano, acabou admitindo o divórcio por razões banais. À permissão mosaica, Jesus contrapôs um de seus divinos "eu, porém, vos digo". Além de ser injusta para com a mulher, que não tinha direito algum para se divorciar, a lei judaica banalizara o casamento, nos seguintes termos: "Se um homem casar-se com uma mulher e depois não a quiser mais por encontrar nela algo que ele reprova, dará certidão de divórcio à mulher e a mandará embora. Se, depois de sair da casa, ela se tornar mulher de outro homem, e este não gostar mais dela, lhe dará certidão de divórcio, e a mandará embora. Ou se o segundo marido morrer, o primeiro, que se divorciou dela, não poderá casar-se com ela de novo, visto que ela foi contaminada. Seria detestável para o Senhor. Não tragam pecado sobre a terra que o Senhor, o seu Deus, lhes dá por herança" (Dt 24.1-4). Jesus reconhece o esforço de Moisés, ao procurar preservar a mulher. Naquela época, uma mulher separada, quer dizer, abandonada, não tinha sequer como sobreviver, porque a sua sobrevivência se dava no interior do casamento. Diante de situações concretas, Moisés queria que, pelo menos, diante do inevitável, que a mulher pudesse ficar liberada para um novo casamento. Jesus também tem o mesmo interesse e, por isto, é ainda mais radical, sempre pensando na proteção das mulheres. “Foi dito: ‘Aquele que se divorciar de sua mulher deverá dar-lhe certidão de divórcio’. Mas eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, faz que ela se torne adúltera, e quem se casar com a mulher divorciada estará cometendo adultério" (Mt 5.31-32). Longe da banalização verificada na prática do Antigo Testamento, o Novo Testamento admite a existência de situações absolutamente extremas e totalmente fora da vontade de Deus em que o divórcio é admissível. Há, portanto, cláusulas de exceção à indissolubilidade. Estas cláusulas são apresentadas em decorrência do pecado humano.
Fonte: blog Monergismo

SINOPSE II

A erosão da feminilidade é re­presentada pelo ativismo feminista, sua defesa da suposta “liberdade sexual” e de seus ataques ao modelo de família tradicional.

AUXÍLIO DE VIDA CRISTÃ

QUANDO UMA VIRTUDE CRISTÃ SE TORNA OFENSIVA “Quando o feminismo começou a infiltrar-se no meio evangélico, a ideia de submissão ficou ofensiva às mulheres cristãs, em vez de ser a parte central de sua identidade como filhas de Deus. Esta realidade apresenta um problema sério para as mulheres que desejam viver vidas piedosas. A ideologia femi­nista não pode manter o lugar central em nossa vida. As razões disso são apresentadas pela Dra. Kirsten Birkett, em seu livro The Essence of Feminism (A Essência do Feminismo): ‘O feminismo é um movimento interesseiro, sem filosofia sustentável, uma história engendrada e uma moralidade incoerente. Não traz liberdade e satisfação para as mulheres e não corrigirá as injustiças’. Todos os crentes, homens e mulheres, são chamados a submeterem-se de boa vontade e com alegria ao que sabemos e confiamos acerca de Deus – que Ele deseja que tenhamos uma vida de benção. Essa vida de bênção é encontrada submetendo-se a amorosa sobera­nia de Deus e a ordem de Deus neste mundo. A submissão é o caminho da benção” (HUGHES, Barbara. Disciplinas da Mulher Cristã. Rio de Janeiro: CPAD, 2004, pp.33-34)


III – MULHER VIRTUOSA: SÍMBOLO BÍBLICO DE FEMINILIDADE

1- Modelo de esposa fiel. A mulher virtuosa é de inestimável valor (Pv 31.10). Por isso, a Bíblia declara que “O coração do seu marido está nela confiado” (Pv 31.11a) e revela total confiança do esposo na sua mulher. Assim , a conduta dessa esposa é ilibada em todas as áreas, tais como: lealdade conjugal, pureza sexual, administração do lar e das finanças. Além disso, o excelente gerenciamento dessa mulher não coloca a família em necessidade. Por isso, nessa casa “ nenhuma fazenda faltará” (Pv 31.11b) e ao marido “ ela lhe faz bem e não mal, todos os dias da sua vida” (Pv 31.12). Ela lhe proporciona contínuo bem -estar, é uma mulher confiável e não é instável. Suas ações inspiram a indispensável confiança que faz de seu marido um homem bem-sucedido (Pv 31.23).

COMENTÁRIO EXTRA

O retrato da mulher virtuosa apresentado em Provérbios 31 é um exemplo inspirador de uma esposa fiel e virtuosa, cujo valor é inestimável. Essa mulher é descrita como alguém em quem o coração do marido confia plenamente. Sua conduta exemplar abrange todos os aspectos da vida familiar, desde a lealdade conjugal até a administração cuidadosa do lar e das finanças. Ela é uma mulher de integridade, pureza sexual e confiança, e sua dedicação contínua ao bem-estar do marido é notável.

A base bíblica para esse retrato de uma esposa virtuosa encontra-se em Provérbios 31:10-31. Esse texto descreve as características e a conduta dessa mulher, demonstrando sua importância e influência positiva na vida de sua família. A mensagem é clara: uma esposa fiel e virtuosa é uma verdadeira bênção para o seu marido e para toda a família.

Além disso, autores cristãos também têm destacado a importância desse modelo de esposa fiel. Por exemplo, John Piper, em seu livro "This Momentary Marriage", aborda o papel essencial da esposa como auxiliadora e companheira do marido. Ele enfatiza a importância de cultivar um relacionamento de confiança e amor mútuos, e destaca que uma esposa fiel é uma aliada inestimável na jornada do casamento.

Outro autor cristão, Timothy Keller, em "The Meaning of Marriage", destaca que a confiança é um pilar fundamental em um casamento saudável. Ele ressalta que uma esposa fiel, como descrita em Provérbios 31, é alguém em quem o marido pode depositar sua confiança plenamente, o que fortalece o vínculo entre o casal e contribui para o crescimento e a felicidade do relacionamento.

Em suma, a descrição da esposa virtuosa em Provérbios 31 nos ensina valiosas lições sobre a importância da confiança, integridade e dedicação no casamento. Essa mulher é um modelo a ser seguido, pois seu caráter e conduta refletem os princípios bíblicos de uma esposa fiel e comprometida com seu marido e sua família. Suas ações inspiram confiança, respeito e admiração, tornando-a uma bênção inestimável em sua família e comunidade. Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)


- Provérbios 31.10-31 é um poema que fornece uma bela descrição da mulher virtuosa, definida como esposa e mãe (v. 1). A sabedoria espiritual e prática, somadas às virtudes morais, marca o caráter dessa mulher, fazendo contraste com o caráter da mulher imoral do v. 3. O cenário aqui é de um lar abastado e os costumes são do antigo Oriente Próximo, mas os princípios são aplicáveis -a qualquer família. Eles são apresentados como a oração de toda mãe pela futura esposa de Seu filho, e literalmente arranjados com cada um dos 22 versículos, começando com as 22 letras do alfabeto hebraico em ordem consecutiva. Essa mulher contribuía em muito para o sucesso e posição de seu marido na sociedade (vs. 10-12). A harmonia doméstica de que ele desfrutava promovia a sua honra pública. A boa reputação de um homem começa no seu lar e, dessa maneira, também a virtude de sua esposa (cf. 10.22).

- Uma mulher de Deus põe Jesus no centro de toda sua vida. A Bíblia nos dá vários exemplos de mulheres de Deus com características e talentos diferentes, mas todas eram dedicadas a Deus e buscavam fazer Sua vontade. Cada mulher de Deus tem sua própria personalidade e deve servir a Deus com os dons que Ele lhe dá. Uma vida dedicada a amar a Deus e a refletir a luz de Jesus no mundo é a verdadeira marca de uma mulher de Deus. Solteira ou casada, no trabalho ou em casa, jovem ou idosa, a mulher de Deus reflete um pouco da luz de Jesus em toda situação. Seu coração pertence a Jesus e isso se manifesta em suas ações e atitudes. Acima de tudo, a mulher de Deus sabe que é amada por Deus e que nada a pode separar desse amor (Rm 8.38-39). Essa segurança lhe dá força para viver de acordo com a vontade de Deus. Fonte: blog Monergismo

2- Padrão de mãe amorosa. A mulher virtuosa é também uma mãe dedicada: “se levanta e dá mantimento à sua casa” (Pv 31.15a). Ela acorda quando ainda está escuro e providencia a refeição para a família. Pelo bem-estar de seu marido e filhos, ela gerencia as diversas tarefas do lar (Pv 31.15b). Ela é uma mãe protetora, seus filhos estão adequadamente vestidos tanto no calor como no frio: “não receia a neve por seus familiares, pois todos eles vestem agasalhos” (Pv 31.21 – NVI). Essa mãe virtuosa educa sua prole com sabedoria e bondade (Pv 31.26). Antecipa-se às dificuldades domésticas e “não come o pão da preguiça” (Pv 31.27). Os filhos reconhecem seu incalculável valor, a elogiam, agradecem e retribuem o amor recebido dessa ditosa mãe (Pv 31.28a).


COMENTÁRIO EXTRA

A figura da mãe virtuosa descrita em Provérbios 31 é um exemplo inspirador de dedicação e amor materno. Essa mulher é retratada como uma mãe carinhosa e dedicada, que cuida do bem-estar de sua família com zelo e sabedoria. Ela é descrita como alguém que se levanta cedo para cuidar das necessidades de sua casa, providenciando alimentação e vestimenta para seus filhos. Sua dedicação vai além do aspecto físico, ela também educa seus filhos com sabedoria e bondade, preparando-os para enfrentar as dificuldades da vida com coragem e determinação.

A base bíblica para esse retrato de uma mãe virtuosa encontra-se em Provérbios 31:15-28. Esse texto descreve as várias facetas do papel de mãe desempenhado por essa mulher, destacando sua importância na vida de seus filhos e de toda a família. Sua dedicação é recompensada com o reconhecimento e o amor de seus filhos, que a elogiam e agradecem por todo o cuidado e carinho recebidos.

Autores cristãos também têm refletido sobre o papel da mãe virtuosa e sua importância na família. Por exemplo, Elizabeth George, em seu livro "Mulheres Sábias", explora a sabedoria e a dedicação da mulher descrita em Provérbios 31 como uma inspiração para as mães cristãs de hoje. Ela destaca a importância de priorizar os valores espirituais e a educação dos filhos, e enfatiza que a dedicação e o amor materno são fundamentais para o crescimento saudável das crianças.

Outro autor cristão, John MacArthur, em "The Fulfilled Family", discute o papel vital da mãe no lar como a principal educadora e cuidadora dos filhos. Ele enfatiza a importância de seguir o modelo bíblico de uma mãe virtuosa, cujo amor e dedicação são fundamentais para a formação do caráter e da fé das crianças.

Em resumo, a descrição da mãe virtuosa em Provérbios 31 nos ensina valiosas lições sobre o papel essencial das mães no lar e na formação dos filhos. Essa mulher é um exemplo de dedicação, amor e sabedoria materna, cuja influência positiva na vida de sua família é inestimável. Seu cuidado e dedicação são recompensados com o reconhecimento e o amor de seus filhos, tornando-a uma figura fundamental para o crescimento e a felicidade da família. Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)

- Ela cuida da família com muito zelo e amor, faz uma boa gestão da sua casa para que todos da família sejam bem atendidos. “Antes de clarear o dia ela se levanta, prepara comida para todos os de casa, e dá tarefas as suas servas.” (Pv 31.15) - ainda noite, e já se levanta; para garantir que a cada dia a comida estivesse preparada para a família, tinha de se levantar antes do nascer do sol para começar a trabalhar, o que fazia com muita alegria. Uma mulher assim conquista os elogios de sua família. Não pode haver maior alegria para uma mãe do que ter o reconhecimento dos filhos de que foi a responsável pela fonte de sabedoria que os levou a temer a Deus. Fonte: blog Monergismo

3- Exemplo de administradora e empreendedora. A mulher virtuosa é uma notável administradora. Como empreendedora adquire tecidos, confecciona roupas, lençóis e colchas de boa qualidade (Pv 31.15,22). Negocia bens importados e de elevado padrão para a sua casa (Pv 31.14). Compra propriedades e gerencia negócios lucrativos (Pv 31.16). Administra a produção e as vendas de seu empreendimento (Pv 31.18,24). Generosa e sensível, ajuda aos pobres e necessitados (Pv 31.20). Cheia de energia e de bom caráter é autoconfiante em relação ao futuro (Pv 31.25). Essa esposa, mãe e empreendedora é louvada por sua família (Pv 31.28,29). O seu valor imensurável não reside na aparência física, mas em um coração temente a Deus (Pv 31.30). O exemplo e as virtudes dessa mulher serão publicamente reconhecidos (Pv 31.31).

COMENTÁRIO EXTRA

A descrição da mulher virtuosa em Provérbios 31 é verdadeiramente inspiradora e atemporal. Essa mulher é apresentada como uma hábil administradora e empreendedora, capaz de gerir seus negócios e sua família com sabedoria e excelência. Suas habilidades incluem a compra e negociação de bens, a produção de artigos de qualidade, a administração de propriedades e negócios lucrativos, além de ser generosa e sensível às necessidades dos pobres (Pv 31:14-20). Ela é uma mulher de bom caráter, confiante em relação ao futuro e é louvada por sua família e pela comunidade (Pv 31:25, 28-31).

Essa descrição da mulher virtuosa ressalta a importância do papel da mulher como administradora do lar e dos negócios, mostrando que ela tem a capacidade de se envolver em empreendimentos produtivos e bem-sucedidos. Além disso, é destacado o seu coração generoso e compassivo, mostrando sua preocupação com o bem-estar dos outros, especialmente os menos favorecidos.

No Novo Testamento, encontramos também ensinamentos sobre a importância do caráter cristão na vida das mulheres. Por exemplo, em 1 Timóteo 2:9-10, Paulo instrui que as mulheres se revistam de boas obras, modéstia e discrição, em vez de se adornarem com aparências extravagantes. Isso destaca a importância de um coração temente a Deus e de boas virtudes, como as apresentadas na descrição da mulher virtuosa em Provérbios 31.

Autores cristãos têm escrito sobre a mulher virtuosa e suas virtudes. Um livro relevante é "Mulheres Fiéis e seu Deus Maravilhoso" de John Piper, que aborda a importância de mulheres cristãs seguirem o modelo de mulher virtuosa apresentado na Bíblia. Além disso, "Feminilidade Radical" de Carolyn McCulley é outro livro que explora a feminilidade à luz das Escrituras, destacando a importância da mulher como administradora e empreendedora, mas também como uma seguidora dedicada de Cristo.

Em resumo, a descrição da mulher virtuosa em Provérbios 31 é um modelo inspirador de como uma mulher pode ser uma hábil administradora e empreendedora, combinando suas habilidades com um coração generoso e temente a Deus. Essa mulher é louvada por sua família e pela comunidade, e seu exemplo serve como uma fonte de inspiração para mulheres cristãs em todas as épocas. O ensinamento bíblico sobre a mulher virtuosa e sua virtude perdura até hoje, desafiando as mulheres a buscarem a sabedoria e a excelência em todas as áreas de suas vidas, e a colocarem seu coração no serviço a Deus e ao próximo. Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)

- A mulher virtuosa descrita aqui é alguém difícil de encontrar. A mãe do rei Lemuel fez uma descrição desta mulher, que tinha um valor inestimável. Nada podia comprar as características desta mulher, tampouco joias preciosas podiam ser mais valiosas que suas qualidades. A sábia mãe estava dando conselhos a seu filho para encontrar uma mulher virtuosa, que certamente iria edificar sua casa e família. Esta mulher se distingue de todas as outras pela sua virtude, pelos seus princípios e prioridades. Ela é fiel ao seu marido, anima, diz palavras sábias. Os seus filhos reconhecem nela sua virtude. É trabalhadora, generosa, dedicada e conhecedora da Palavra de Deus. Portanto, as recomendações de Provérbios 31 aconselham como encontrar e ser uma mulher virtuosa. Lembram ao jovem rei que a beleza exterior vai passar, mas o que vai fazer a mulher ser constantemente bonita é o seu temor ao Senhor.  Fonte: blog Monergismo

SINOPSE III

A mulher virtuosa é um símbolo bíblico que tem a ver com a esposa fiel, mãe amorosa e mulher empreendedora.

CONCLUSÃO

A Bíblia revela que homens e mulheres se complementam (Gn 2.24). Dessa forma, marido e esposa são iguais como pessoas, mas diferentes nas funções divinamente estabelecidas. Dentre outros papéis, Deus confiou às mulheres a dádiva da maternidade e a tarefa de ser auxiliadora. Essas características enobrecem e não es­tigmatizam as mulheres. Contudo, a desconstrução da feminilidade as coloca em rota de colisão com a von­tade divina. Por isso, a mulher cristã é instruída a honrar a sua feminilidade e assim glorificar a Deus em sua soberania (Lc 1.38,46-48).

COMENTÁRIO EXTRA

A conclusão ressalta a complementaridade entre homens e mulheres, conforme estabelecido nas Escrituras, reconhecendo que ambos são iguais como seres humanos, mas possuem funções distintas atribuídas por Deus. A maternidade e o papel de auxiliadora são apresentados como dádivas nobres e não como algo que diminui a importância da mulher. No entanto, a desconstrução da feminilidade, impulsionada por ideologias como o feminismo radical, vai de encontro à vontade divina e pode levar as mulheres a se afastarem do propósito estabelecido por Deus.

A mulher cristã é incentivada a honrar sua feminilidade e buscar agradar a Deus em sua conduta, como exemplificado por Maria, que respondeu com submissão e louvor quando foi escolhida para ser a mãe de Jesus (Lucas 1:38, 46-48). Isso implica em abraçar as características e funções designadas por Deus com gratidão e submissão a Ele.

Esse ensinamento bíblico sobre a feminilidade e a importância de seguir a vontade de Deus é corroborado por autores cristãos ao longo dos séculos. Livros como "A Instituição da Religião Cristã" de João Calvino, "O Papel da Mulher na Igreja" de John Stott e "Mulheres Verdadeiras" de Mary Kassian abordam a importância da mulher viver de acordo com o padrão estabelecido nas Escrituras, abraçando suas características e funções com alegria e submissão a Deus.

Em resumo, a conclusão reforça a importância da feminilidade conforme apresentada nas Escrituras e adverte contra a desconstrução desse modelo estabelecido por Deus. A mulher cristã é encorajada a viver de acordo com a vontade divina, honrando sua feminilidade e glorificando a Deus em todas as áreas de sua vida. Essa postura é enriquecedora e traz bênçãos tanto para a própria mulher como para a sociedade em geral, quando vivida em conformidade com os princípios bíblicos. Fonte: Comentários do Pr. Hubner Braz (@pecadorconfesso)

- Um erro comum ao discutir a feminilidade bíblica é misturar estereótipos culturais com a verdade bíblica. Esse erro tem impedido milhões de mulheres de perseguir seus sonhos e desenvolver seus dons. Muitas atividades ou carreiras eram consideradas “apenas para homens”, e esperava-se que as mulheres ficassem em casa e fossem domésticas. No entanto, a feminilidade bíblica não significa que toda mulher deva se conformar a um padrão social de feminilidade. Para algumas mulheres, abraçar sua feminilidade significa que seguirão carreiras na medicina, construção ou aplicação da lei porque Deus as dotou para servir nessas áreas. Para outros, criar filhos e construir um lar é a realização de seus desejos dados por Deus.

1 Pedro 3.3–4 nos esclarece os objetivos de Deus para Suas filhas. Embora Pedro esteja falando especificamente para as esposas, esta instrução se aplica a todas as mulheres que buscam a feminilidade bíblica: “Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário; seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível trajo de um espírito manso e tranquilo, que é de grande valor diante de Deus.” A Bíblia não dá instruções semelhantes aos homens, o que revela o entendimento de Deus sobre as mulheres que Ele criou. Deus sabe que as mulheres geralmente se concentram mais em sua aparência externa do que a maioria dos homens. Ele também sabe que a beleza física de uma mulher é frequentemente explorada, banalizada e usada para fins egoístas. Então Ele a deixa saber que sua verdadeira beleza não é encontrada lá, do lado de fora. Ele quer que Suas filhas cavem mais fundo para encontrar o reflexo de Si mesmo que Ele colocou dentro delas.

A passagem em 1 Pedro não é uma condenação da beleza exterior, mas um redirecionamento de foco. Um rosto de modelo com um espírito grosseiro e mesquinho não atrai as pessoas pelas razões certas (Provérbios 31.30). Uma aparência atraente rapidamente perde seu apelo para os mais próximos de uma mulher de caráter pobre. Mas uma mulher que anda com Deus irradia a glória de Deus para todos que encontra. Uma mulher que modela a feminilidade bíblica tem um espírito gentil e quieto, mas também pode liderar uma corporação, chefiar uma equipe de manutenção ou descobrir curas médicas. Na verdade, quando ela permite que o Espírito Santo a controle, Deus abençoa o seu dom natural para realizar ainda mais do que ela poderia se tentasse ter sucesso à sua maneira. Quando uma mulher volta sua atenção para a beleza de sua alma, sua atratividade se torna a causa de sua exaltação e não de sua exploração. À medida que ela se concentra em desenvolver a bondade, a gentileza e o autocontrole (Gl 5.22), ela se torna mais parecida com Jesus, cuja atratividade não era externa; no entanto, o mundo nunca produziu tanta beleza (Is 53.2).

Como a maioria das mulheres será esposa em algum momento de suas vidas, a feminilidade bíblica afeta o relacionamento marido/esposa. A feminilidade bíblica é mais do que uma carreira ou a capacidade de reproduzir e nutrir. Porque cada ser humano carrega uma faceta única da própria natureza de Deus (Gn 1.27), nós O glorificamos quando refletimos essa natureza para o mundo. As mulheres podem revelar a glória de Deus de maneiras únicas para seu gênero, assim como os homens. Neste dia confuso, quando a identidade de gênero se tornou uma questão de preferência, é vital que aqueles que conhecem e amam a Deus e Sua Palavra permaneçam fundamentados em Sua verdade. Deus projetou os homens para refletir a Sua glória através da masculinidade bíblica. Ele projetou as mulheres para refletir outros aspectos da Sua glória através da feminilidade bíblica. Quando todos buscarmos honrá-lo em todas as partes de nossas vidas, viveremos harmoniosamente, cumprindo papéis complementares ao executarmos a missão que Jesus deu a todos nós (Mt 28.19). Artigo extraído de: https://www.gotquestions.org/biblical-womanhood.html; 22 JUL 2023.

REVISANDO O CONTEÚDO

1- No ato criativo, como a imagem divina foi distribuída para Adão e Eva? R. No ato criativo, a imagem divina foi distribuída sem distinção entre eles, fazendo-os iguais diante do Altíssimo. Adão e Eva foram criados iguais em personalidade, valor, honra e respeito.
2- No século 19 , o que aconteceu na Europa e nos EUA? No século 19 , acontece na Europa e nos EUA a primeira onda do ativismo feminista. As mulheres reivindicam direitos iguais aos homens.
3- O que a Bíblia ensina sobre o casamento? A Escritura ensina que o casamento é monogâmico, heterossexual e indissolúvel (Mt 19.5.6 ), tendo o homem com o líder da família (Ef 5.23).
4- Cite ao menos duas características da mulher virtuosa como mãe. Mãe dedicada e protetora.
5- Cite ao menos duas características da mulher virtuosa como administradora. Fazer negócios e administrar a produção.


SAIBA MAIS SOBRE
 ESCOLA DOMINICAL:

Gostou do site? Ajude-nos a manter e melhorar ainda mais este Site: Nos abençoe com uma oferta voluntária pelo PiX/TEL (15)99798-4063 ou (pix/email) pecadorconfesso@hotmail.com – Seja um parceiro desta obra. “(Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos dará; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também. Lucas 6:38 )”

SAIBA TUDO SOBRE A ESCOLA DOMINICAL:

Clique aqui para Download das:

SUBSÍDIOS DAS REVISTAS – 3º Trimestre De 2023
| CLIQUE E ACESSE |











---------------------------------------------------------

Acesse nossos grupos, clique, entre e tenha mais conteúdo:

Muito conteúdo sem sobrecarregar seu celular.
Acesse mais Conteúdo pelo Telegram
Mais conteúdo pelo WhatsApp
Gostou do site? Ajude-nos a Manter e melhorar ainda mais este Site.
Nos abençoe Com Uma Oferta Voluntária pelo

PIX/e-mail: pecadorconfesso@hotmail.com
ou PIX/Tel: (15)99798-4063 ou PicPay: @pecadorconfesso

Seja um parceiro desta obra.
Clique também nas propagandas. Cada clique ajudará bastante.
“Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos dará; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também”. (Lucas 6:38)

COMMENTS

BLOGGER

Sobre o Autor:
Ev. Hubner BrazÉ escritor, professor, blogueiro, pastor. Vivendo para o Reino de Deus. Trabalhando incansavelmente para deixar o blog sempre atualizado abençoando e evangelizando as vidas que acessam este espaço de aprendizado cristão. Criador do projeto Pecador Confesso e tem se destacado em palestras e cursos para jovens, casais, obreiros e missões urbanas | (Tecnologia WordPress).

Nos abençoe pelo PiX pecadorconfesso@hotmail.com

A Contribuição financiará os Projetos: • Mais Ferramentas para o Site. • Melhorar visual. • Manter o Site ativo e funcionando. • Ajudar nas compras de cestas básicas • Fazer parte das Missões Urbanas. • Distribuir Bíblias Grátis. • Discipular Novos Convertidos. • Adicionar Slides e Books em PDF. • Trazer mais Conteúdos para ajudar a ministrar as aulas. ••••Contribua pelo PiX•••• ||pecadorconfesso@hotmail.com || •• ou pix: •• (15) 99798-4063 (WhatsApp)

NOVOS COMENTÁRIOS$type=list-tab$com=0$c=4$src=recent-comments

Nome

#desafio42dias,6,1° Trimestre de 2020,2,10 Coisas,14,10 Sites,3,1º Trimestre,121,1º Trimestre 2018,1,2023,1,2024,16,2º Trimestr,1,2º Trimestre,113,36 Dias De Pureza Sexual,37,3º Trimestre,98,4° TRIMESTRE 2018,1,4º TRIMESTRE,190,A igreja local e missões,28,A Intervenção de Cercília,1,A Mensagem,1,A multiforme sabedoria de Deus,3,A Raça Humana,12,A volta do homem sem rosto,1,Abençoa,6,Abençoadas,6,Abominações,1,Abraão,6,Absalão. EBD,6,Abuso Sexual,5,Acabe,1,Ação de Graça,6,Acazias,1,Acepção,1,Achados,2,AD em BH,2,Adão,16,Adolescente,80,Adolescentes,23,adolescer+,7,Adoração,9,Adulto,125,Aflição,2,Ageu,3,Agonia,1,Agostinho,2,Air,1,Ajuda,2,Ajuda do Alto,3,Ajudando Vítimas das Chuvas,1,ajudar,1,Alcoólica,1,alegria,2,Ali,1,Aline Barros,1,Alisson,1,Alma,11,Alto,2,Amar,14,Amasiado,2,Amém,1,Amigo,7,Amizade,14,Amnon e Tamar,2,Amor,57,Amor de irmãos,4,Amor Perdido,8,Amor Proibido,10,Amós,1,amostra grátis,2,Ana,4,Ananias,2,Andreza Urach,1,Anfetamina,1,Angelologia,2,Angular,1,Aniquilacionismo,1,Anjo de Luz,2,Anjos,4,Anonimo,1,Anrão,1,AntiCristo,3,Antiga,1,Antigo Testamento,6,Ao Vivo,2,Apaixonado,1,Aparece,1,Aplicativo,1,Apocalipse,24,Apologia,12,Apostasia,2,Apostolo,18,Apóstolo dos pés sangrentos,1,apóstolo Paulo,42,Apóstolos,3,App,2,Apple Store,1,apreço imenso,1,Aprendendo,3,aprender,1,APRENDER+,1,Aprendizagem,1,Aprovação,1,aprovado,1,aquecimento,1,Arca da Aliança,3,Arqueologia,2,Arrebatamento,12,Arrebatar,2,Arrependimento,11,Artesão,1,Artista,1,As 95 Teses,1,As Bases do Casamento Cristão,8,As Bodas do Cordeiro,2,Asera,1,Aserá,1,Aspectos,1,Assalto,1,Assassinato,2,Assedio,1,Assembleia de Deus,5,Assista,1,Assista ao trailer oficial do projeto divulgado pela Hillsong.,1,ASSISTIR,1,Assustar,1,Astecas,1,Atacante,1,Atalaia,2,Ataque,3,Ataques,3,Ateísmo,3,Atenção,1,Atender,1,Atentado,1,Ateu,3,Atitude,1,Atitudes,1,Atitute,1,Atividade,1,Atos,16,Atributos,17,atriz,1,Audio Book,4,Auto Escola,1,autoajuda,2,Autoridade,1,Avareza do Amor,1,Avenida Brasil,1,Aviso da Anatel foi publicado no Diário Oficial da União nesta sexta. Mudança começa no dia 29 de julho; haverá um período de adaptação. App's para iphone.,1,Avivado,8,Avivamento,13,Avó,1,Baal,1,Babel,13,bailarina,1,Baixar,37,Balaão,9,Balada Gospel,1,Balzac,1,Banalização,1,Bangu,1,banner,1,Barack Obama,2,Barato,1,Barnabé,2,Base Bíblica,38,Batalha Espirítual,31,Batismo,11,Batismo nas Águas,4,Batista,2,Batom Vermelho,1,Baxterismo,1,BBB,1,Beber,1,Bebês,1,Beijo na Bíblia,1,Beijo Perfeito,3,Bençãos,6,Benhour Lopes,1,Berçário,4,Bernhard Johnson Jr,1,best-seller,5,Bestas,1,Betânia,1,BETEL,153,Betel Adulto,88,Betel Jovem,40,Bíblia,84,Bíblia Diz,22,Bíblias,7,Bíblica,28,biblicas,4,Bíblico,5,Bíblicos,4,Bibliologia,2,Bienal do Livro,10,Bigamia,1,Bilhete,1,Biografia,6,Bispa,1,bissexual,1,BléiaCamp,1,Blíblica,1,BLOG,7,BlogNovela,20,Boaz,2,Bob Marley,1,Boletim,2,Bolsonaro,1,Bom,4,bom-humor,6,Bombom,1,Bondade,2,Bons Sonhos,4,Borboleta,1,Brasil,2,Brasília,1,Brenda Danese,1,Brennan Manning,2,Briga,1,Brincadeira,1,Brother Bíblia,10,Budismo,1,Bullying,1,Busca,9,C. S. Lewis,1,Cadelabro,1,Café da Manhã,1,Calendário,1,Cam,1,Caminho,11,Caminhoneiro,1,Camisa,1,Camisetaria,1,Camisetas,1,Campanha,10,Canaã,1,canal,1,Canção,2,cançasso,1,Cancêr,1,Candidato,2,Cansei,1,canseira,1,Cantada,3,Cantar do Galo,1,cantares de salomão,14,Cantor,2,Cantora,1,Cantora Jayane,1,Cantores,3,capa,1,capacitação,1,Capítulo 1,1,capítulo 10,1,Capítulo 2,1,capítulo 3,1,capítulo 4,1,capítulo 5,1,capítulo 6,1,capítulo 7,1,capítulo 8,1,capítulo 9,1,Caráter,7,cardapio,1,Carência,4,Carismático,7,Carne,2,carreira,1,Carta,18,Carta de Amor,14,Cartas,5,Cartaz,5,Casa,15,Casa Branca,4,Casamento,16,Casamento Misto,4,Catarina Migliorini,1,Cativeiro,3,Cautela,1,CD,1,CDHM,1,Central Gospel,26,Centurião,1,Cerebral,1,Certificados,1,Cessacionismo,1,Cesto,1,CETADEB,1,Céu,9,Céus,6,CGADB,3,Chama,1,Chamada,1,Chamado,2,Champions League,1,Charges,8,Charles Darwin,1,Chegando,1,Cheios,1,CHIPRE,1,Chuva,1,Ciência,7,ciência de dados,1,Ciência vs Bíblia,10,Cinco,2,Cinco momentos mais felizes da minha vida - Série Confissões,1,Circuncisão,3,Ciro Sanches Zibordi,3,Ciúme,3,Civilização,1,Clara Tannure,1,classificação,1,Cláudia,1,Cleycianne Ferreira,11,Clipe Oficial HD,2,Coach,2,Código,1,Cólera,1,Colesterol,1,Colorida,1,com Pedro Bial,1,Combater,4,Comentários,5,Comer,1,Comer Rezar Amar,1,comigo,1,como instalar e usar,3,Como ser um missionário,12,Compartilhe,2,Completo,2,Comportamento,6,Compreender,1,comunhão,7,Comunidade Cidade de Refúgio,1,Concerto,1,Concubinas,1,Concurso Cultural,2,Condição,1,Conectar,6,Confecção,1,Conferência,2,Confession,1,Confirmando,2,Confissões,91,Confrito,3,Congresso,12,Conhecendo,16,Conhecer,4,CONHECER+,1,Conhecereis a verdade,1,Conhecimento,1,Conquista,7,Conquistas,6,Conselhos,14,Consequências,1,Conservador,1,Contra,1,Contra Mão do Mundo.,2,Contraria,1,Conversão,6,Copa America,1,Copimismo,1,Coração,6,Coragem,1,Coreografia,1,Cores,1,Coríntios,6,Corona Vírus,1,Corpo,2,Correios,1,Cortinas,1,Covid-19,1,Coxo,1,CPAD,477,CPAD Adolescentes,63,CPAD Jovem,119,Crack,1,Cracolândia,3,Crente,9,crescimento,4,Creta,1,Criação,24,Cristã,14,Cristão,29,Cristianismo,3,Cristo,38,Cronograma da Bíblia,4,Cronologia,1,Crucificação,8,Cruz,11,Ctrl C + Ctrl V,1,Cuidado,2,Cuide do Coração,5,Culto,12,Culto da Virada de Ano Novo,6,Culto dos Príncipes e das Princesas são destaque no Fantástico,4,Cultura,1,Cura,4,Curado,2,Curso,5,Cuxe,1,D. A. Carson,1,Dalila,1,Dança,1,Daniel,9,Daniel Berg,1,Daniela Mercury,1,Danilo Gentili,1,Dave Hunt,1,Davi,22,Davi e Bate-Seba,9,Davi e Jônatas,9,Davi e Mical,7,de apenas três anos pode ser transferida para SP,1,debate,1,Débora,2,Decisão,1,declaração,6,dedicação,1,deep learning,1,Degeneração,1,Deidade,1,Delírios,1,demissão,2,demônio,12,Demônios,14,Denominação,1,Dentro,1,Denúncias,5,Depressão,2,Deputado Federal,1,derrotando,1,Derrubar,1,Desabamento,1,Desafiando,10,Desafio,10,Desafio Insano,7,Desafio4x4,3,Desapaixonar,3,Descobertas,2,Desculpas,1,Desejo,2,Desenho Bíblico,8,Deserto,17,Desigrejados,3,Despedida,1,Despertamento,1,Destinatários,1,Desunião,1,Deus,106,Deus é Amor,24,Deus está Morto,3,Deus Negro,1,Deus quer te usar,1,deuses falsos,12,Deuteronômio,1,Devaneios,3,Devocional,89,Dez Mandamentos,1,Dez passos,6,Dia,1,Dia da Independência do Brasil,1,Dia de Missões,28,Dia do Evangelista,2,Dia dos Namorados,18,Dia dos Pais,9,Diabetes,1,Diabo,2,Diáconos,12,Diante do Trono,3,Diante do Trono; Lagoinha Solidária,1,Diário,3,Dias,2,Dicas,12,Dicionário,3,Diferente,1,Diferentes,1,Dilma,1,Dilma fala Contra o Aborto,1,Dinâmica,9,Dinheiro,7,Discernimento,2,Discipulado,32,Discipulos,32,Discípulos,34,discussão,1,Distância,1,Diva do Senhor,1,Divina,4,Divino,4,divórcio,3,Dízimos,10,Doação,4,Doação de Bebê,2,Dobrada,1,Doença,4,doença física,7,Dom,9,Domingo Espetacular,1,Dominical,29,Dons de Curas,14,Dons de Maravilhas,14,Dores,1,Doutrina,22,Doutrinas Fundamentais,33,Download,82,Download Livros e E-books,145,Doze,1,Drink de Baygon,1,Drogas,2,Drogas Alucinógenas,2,Drogas Estimulantes,1,DST,1,Duas,1,Duelo,1,e usa nos Smartphones,1,E-Book,37,EBD,712,EBF,1,Eclesiastes,15,ecológico,1,Ecumenismo,1,Éden,8,Edificados,1,Edir Macedo,2,Editar Foto,1,Educação,1,Efatá,1,Efésios,3,Egito,6,Elcana,3,Ele,1,Eleição,6,Eleita,1,Eli,2,Elias,11,Eliasibe,1,Eliseu,2,Elizabeth Gilbert,1,Elizeu,4,Ellan Miranda,6,Elogios,1,emagrecer,1,Email,2,empresa,2,Empresa.,1,Encerramento,1,Enchente,1,Enciclopédia,1,Encontrar,1,Encontro,11,Encorajamento,4,Eneias,1,ENFRAQUECIMENTO DA IDENTIDADE PENTECOSTAL,1,Enquete,1,Ensaio Sensual,1,Ensina,1,Ensinar,4,Ensino,4,Ensinos,2,Entendendo,1,entender Deus,3,Entrevista,5,Envia,1,Envio,1,Epidemiologia,1,Epístolas,20,Época de Cristo,3,Esaú,3,Esboço Pregação,5,Escala de Professores da EBD,4,Escape,1,Escatologia,38,Escavação,1,Escola,33,Escola Bíblica Dominical,903,Escola Dominical,85,Escolha,5,Escravo,1,Escritor,1,Escrituras,4,Esdras,2,Espaço,2,esperança,5,esperança. razão,1,Espinhas no rosto,1,espinho na carne,2,Espírito,28,Espírito Santo,34,Espirituais,4,Espiritual,14,Espiritualidade,4,Estado de São Paulo,2,Ester,1,Estevão,2,Estrangeiro,1,Estranho,1,Estratagema de Deus,1,Estrutura,1,Estuda,2,Estudo Bíblico,208,Estudos Bíblicos,504,Estupro,1,Eterna,4,Eternidade,5,Eterno,3,Ética,2,Eu,1,Eu ainda te amo,1,Eufrates,1,Eva,15,evangelho,16,EVANGÉLICA,5,Evangelico,1,Evangélicos,2,Evangelismo,3,Evento,2,Evidências,1,evolução,1,ex-atriz pornô,2,Ex-BBB,1,executado,1,exegese bíblica,2,Exemplar,2,Exemplo de Tensorflow,1,Exemplos,1,exílio,3,Êxodo,2,Experiência de vida,26,Expositiva,2,Expressando,1,Extra,49,Exupéry,1,Ezequias,1,Ezequiel,4,F.F Bruce,1,Facada,1,Face de Deus,1,Facebook,1,fala,7,Falecimento,1,Falsos,13,Falta,1,familia,49,Família,49,Fat Family,2,Fazer,1,Fazer Ligação Gratuita com o App Viber é bem melhor que o Skyper,1,Fé,22,Feirinha,1,Felipe,1,Feminina,7,feminista,7,Férias,2,Ferramentas para Blogger/Twitter/Facebook,12,Festa Junina,3,Festividade,4,Ficar,1,Fidelidade,2,Fiel,4,Filha,6,Filho de Deus,9,Filho do Homem,6,Filho Pródigo,5,Filhos,17,Filipenses,1,Filisteu,1,Filme,3,Filmes,1,Fim,2,Fim de Relacionamento,7,Fim do Mundo,14,Fina Estampa,1,Final,1,Finanças,3,Firme,5,firmeza,2,Firmino,1,Fletar,1,Fogo,1,Fora,1,Forma,1,Formação,1,François Mauriac,1,Frase,5,Frases Sobre Amor,2,Frases Sobre Deus.,1,Free The Nipple,1,Friedrich Engels,1,Frutifica,6,Fundamentalismo,1,Fundamentos,1,Fúnebre,1,funk,1,futuro,1,G-JJHNKFDSCM,7,gadareno,1,Gálatas,1,Galaxy,1,Galileu,1,Galo,1,Game Of Crentes,7,Ganhe Um Livro,21,gastando pouco,1,Gay,8,Gênesis,20,Gênesis.,8,genro,1,Gentios,1,Geografia,1,Geográfica,1,Geração,2,Gestos,1,Getsemani,1,Gideões,16,Gideões Missionários da Última Hora,20,Gigante,3,Gilberto Carvalho,1,Gileade,1,Gilgal,1,Giom,1,GLBS,2,global,1,Globalismo,1,Globo,1,Glória,7,Gloriosa,1,GLOSSÁRIO,2,Glossolalia,1,Glutonaria,1,GMUH,13,Gogue,2,Goleiro,1,Golpe,1,Gômer,1,Gospel,6,Governo,4,Graça,5,Grande,5,Grande Tribulação,4,Grátis,3,Greta,1,Greve,1,grevista,1,grupos religiosos,1,Guardar,1,Guarde o Coração,3,guerra,6,Guia,2,Habacuque,4,Halloween,1,Haxixe,1,Hebraica,2,Hebreus,7,Hedonismo,4,Helena Tannure,1,Hematidrose,1,Herdeiros,1,Heresia,22,Hermenêutica,3,Hernandes,3,Hilquias,1,Hinduísmo,1,hipócrita,1,Hissopo,1,História,8,Historia Real,1,Holística,1,Holocausto,1,Homem,9,Homenagem,1,Homens,3,Homilética,3,Homofobia,15,homosexualismo,12,Homossexual,9,Honestas,1,Hóquei no Gelo,1,Hora,1,Horebe,1,Hubner Braz,23,Hulda,3,Humana,4,Humanas,1,Humanidade,2,Humano,12,Humanos,2,Humildade,2,Humor,11,I.E.Q,1,I.M.P.D.,1,Icabô,1,Identidade,2,Ideologia,1,idioma,1,Ídolos,3,Igreja,42,Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias,1,Igreja Bola de Neve,1,Igreja Local,5,Igreja Mundial do Poder de Deus,3,Igreja Universal Do Reino de Deus,3,Ilha de Patmos,1,Iluminação,1,ilustração bíblica,9,Imanência,1,imersos,1,Imoral,1,Imoralidade,1,ímpio,1,Importa,1,Impostor,1,Impresso Normal,1,Impressora,1,Imutabilidade,2,Incas.,1,indenização,1,Individual,1,indústria,1,Inerrancia,1,Infantil,51,Inferno,3,infiéis,1,inglês,1,Inicio,1,Início,1,inimigo,1,injustiça,1,Insano,2,Insegurança,1,Inspiração,1,Instituição,1,Instrução,3,Integral,1,inteligência artificial,1,Intercessão,1,Internação,1,Internacional,1,Interpletação,2,interpretação,1,intertestamentários,1,Intimidade,4,Introdução,1,iPad,1,iPhone,1,Ira,1,Irmã Zuleide,1,Isaias,2,Isaque,8,Islâmico,1,Islâmismo,1,Israel,11,IURD,2,Jair Bolsonaro,1,Jair Messias Bolsonaro,1,Jardim de Infância,21,Javé,1,Jeito,1,Jejuando,1,Jejum,2,Jeroboão,1,Jerusalém,6,Jesua,1,Jesuíta,1,Jesus,49,Jesus Cristo,56,Jesus de Nazaré,9,Jezabel,1,Jó,18,João,13,João Batista. Ossada,2,Joás,1,JOEL,1,John Piper,1,John Stott,1,Jonas,2,Joquebede,2,Jornada,9,Jornal da Record,1,José,9,José Wellington,1,Josh McDowell,1,Josias,2,Josue,8,Josué,9,Jotta A,1,Jotta A lança 1º CD em culto evangélico,1,Jovem,228,Jovens,185,Judá,1,Judá e Tamar,1,Judas,1,Juízes,1,Juízo,1,Juízo Final,7,Julgamento,5,Julgamento Final,2,julgar,1,Julio de Sorocaba,1,Julio Severo,1,Juniores,42,Juramento,1,Justiça,4,Justo,1,Juvenis,22,Karkom,1,Karl Marx,1,Karma,1,Katy Perry,1,Kelly Medeiros,1,Kenneth E. Hagin,1,Kopimism,1,Lançamento,3,Lanna Holder,2,Layssa Kelly,1,Lázaro,2,Lei,5,Léia e Jacó,7,Leilão,3,Leis,2,Leitor,1,Leitora,1,Leitura,9,LEITURA BÍBLICA,3,Lembrancinhas,1,LeNovo,1,Lepra,1,Ler a Bíblia em 42 dias,3,Lésbica,1,leva Mr Catra e Sarah Sheeva para falar sobre infidelidade: “Para Deus pode tudo”. Assista ao vídeo,1,Levítico,1,Liberdade,2,Libertação,1,Libertador,1,Libertinagem,1,Libertos,2,Lição,25,Lição 5,1,Lições,1,Lições Bíblicas,9,Lições Bíblicas da BETEL,410,Lições Bíblicas da CPAD,586,Lições de Vida,28,Líder,8,Líder Adolescente,29,Líder Jovem,25,Liderança,16,Líderes,3,Lídia,1,LinkedIn,1,Lino,1,Lista,2,Litoral,1,Liverpool,1,livre,5,Livre Arbítrio,7,Livres,2,Livro,38,Livro do Trono,3,Livro em Audio,7,Livro Selado,2,Livros - Comentarios,94,Livros Evangelicos,49,livros poéticos,13,Localização,1,Logos,1,Loide,3,Loira,1,Longanimidade,1,Lopes,1,Louco,1,Louvor,10,LSD,1,Lua Nova,1,Lucas,14,Lucifer,1,Lutando,1,Lutas Marciais Mistas,1,Luto,7,Luz,1,Luz do mundo,2,Lya Luft,1,MacBook Air,1,machine learning,1,Maçonaria,1,Maconha,1,Madame de Stael,1,Mãe de Moises,8,‪Magia,1,Magogue,2,Maias,1,Mal,4,Malala,1,Malaquias,3,Manancial,1,Mandamento,1,Manifestação,3,Manifestação em Cristo,2,Manual de missões,22,Mãos,2,Maquiagem,2,Marcador de Páginas,1,Marcas,2,Marcha Para Jesus,2,Marco Pereira,1,Marcos Pereira,2,Mardoqueu,1,Maria Madalena,2,Mário Quintana,2,Martinho Lutero,1,Mártir,2,Mártires Cristãos,4,Massacre,1,Masturbação,7,Materialismo,1,maternal,16,Mateus,1,Matityáhu,1,Matrimonio,7,maturidade cristã,8,Max Lucado,2,Meditação,1,Mega Sena da Virada com Fé,1,Melhor Bíblia de Estudo,11,Melhores Blogs,3,Melhores Sites,4,Meninos de Rua,1,Menor,1,Mensagem,5,MENSAGENS,2,Mensagens para SMS,12,Mensagens SMS,2,Mensal,2,Messias,3,Mestre,4,Mesulão,1,metaverso,1,Meteoro,1,Metusalém,1,Michelle Bolsonaro,1,Mídias Sociais,2,Milagres,12,Milênio,3,Milionário,1,Millôr Fernandes,1,Milton,1,Minas,1,Ministério,20,Ministério Público Federal,2,Miqueias,2,Miriã,2,Misericórdia,6,Missão,44,Missiologia,30,Missionário,28,Missões,24,Mistério,1,Mitologia,1,Mitos,1,MMA,1,Mobilização,2,Moda Bíblica,2,Moda Cristã,2,Moda Evangélica,2,Modelo,3,Modelos,1,Moisés,21,Monarquia,3,Monte,4,Monte Tabor,1,Moralismo,1,Mordomia,9,Mordomo,1,Morrer,2,morte,13,Mortos,2,Motim,6,Motivos,1,Movimento,1,Muda,1,Mulçumano,1,Mulher,6,Mulher de Potifar,1,Mulheres,7,multiplicação,1,Mundo,9,Muro,1,Muros,1,Musica,8,Naama,1,Nacional,2,Namorado,18,Namorar,34,Namoro,105,Não,1,Não Prometeu,1,Nascença,2,Nascimento,3,Natureza,6,Naum,1,Necessidade,2,Neemias,4,Negar,2,Neimar de Barros,5,nem Cristo a Derrotaria,1,Neopentecostal,2,NetFlix,1,Nigéria,1,Ninrode,1,No Fundo Do Poço,1,Noadia,1,Noé,1,Nome,2,Nome de Bebê,1,Nomes,2,Nora,2,Normalização,3,Norte,1,Noruega,1,Nota,2,Notícia gospel,70,Notícias Gospel,217,Nova,16,Novas Lições,2,Novela,2,Novo,5,Novo Testamento,6,Novos Céus e Nova Terra,7,Novos Convertidos,14,Novos Valores,2,nutricionista,1,Nuvem,1,NX Zero,1,O adeus,1,O beijo de Vancouver,1,O Bom Samaritano,2,O Bom Travesti,1,O casamento negro,1,O Exército de Cleycianne,1,O MINISTÉRIO DE EVANGELISTA,6,O MINISTÉRIO DE PASTOR,12,O Quarto da Porta Vermelha,1,O que é visível e apenas o avesso da Realidade,1,Obadias,1,Obede-Edom,1,Obediência,5,Obesidade,1,Obra,4,Obras,3,obreiro,2,Obstáculos,1,Odio,1,Ofertada,8,Ofertas,8,Oficial,1,Olhando para direção errada,1,Olhar,3,Onde Estiver,1,ônibus,1,Onipotente,1,Onipresente,6,Onisciente,1,Online,1,Onri,1,ONU,1,Opinião,1,Opinião dos Outros,2,Oposição,1,Opressão,1,Oração,24,Orando,1,Orar,4,Orfanato,1,Organização,2,Origem,6,Os Melhores Livros,29,Os Valores do Reino de Deus,2,Oséias,5,Oséias e Gomer,5,Osiel Gomes,3,Outra Chance,3,Ovelha,8,Padrões,1,Paganismo,1,Pagãos,1,Pai,6,Paixão,3,Paixão e Cura,1,Palavra,6,Palavra de Deus,7,Palavras,1,Pandemia,5,Pânico,1,pão,2,Papa,1,Papa Francisco I,1,Papai,6,Papo,1,Paquera,2,Paquistanesa,1,Paquistão,1,Para Sempre,1,Parábolas,23,Paradoxo,2,Paródia Gospel,2,Paródia Gospel da música Kuduro com Jonathan Nemer #RiLitros,1,Participe,1,Partido Trabalhista PT,1,Páscoa,4,Pastor,21,Pastor Paul Mackenzie Nthenge,1,Pastor Presidente da Igreja do Evangelho Quadrangular,1,Pastor que cheirou a Bíblia como droga diz que essa foi a menor loucura que já fez por ela: “Eu já comi a minha Bíblia”. Assista ao vídeo,1,Pastora,2,Pastores,4,Paternidade,2,Patrick Greene,1,patristicas,2,Paulo,31,Pb. Renan Pierini,1,PDF,70,Pecado,38,Pecador Confesso,14,PECC,57,Pedindo,1,Pedofilia,2,Pedofilo,1,Pedra,1,Pedras,1,Pedro,9,peixe,1,Pelos,1,Pensamento,3,Pentateuco,6,Pentecostal,11,Pentecostes,3,Perda,3,Perdão,14,Perdidos,6,Perfeito,2,Perigo,3,Perigos,1,Perlla,1,Permanecer,1,Permitir,1,Perseguição Religiosa,3,Perseguidor,2,Personalizadas,1,Personalizar Foto,1,Perspectiva,1,Pesquisa,2,Pessoa,2,pessoas,5,Peter Moosleitner,1,Philip Yancey,8,Piada,1,Piercing,2,Pinguins,1,pintar unhas,1,Pira,1,Pirataria,1,Pirralha,1,Pison,1,Planeta Terra,2,Plano de Aula,7,PLANO DE LEITURA BÍBLICA,15,Planos,6,Plantador de Igrejas,2,Play Back,1,playboy,1,Plenitude,7,Poder,4,Poema,3,Poesia,4,Polêmica,4,Poligamia,2,Politica,1,Política,1,Pop Gospel,1,Porção,1,pornô,1,Porque caímos sempre nos mesmos pecados?,8,Portões,1,Posse,1,Possível,1,Posto,1,Povos,2,Pr Gilmar Santos,1,Pr Napoleão Falcão,3,Pr. Alexandre Marinho,1,Pr. Caio Fábio,2,Pr. Carvalho Junior,1,Pr. Ciro Sanches Zibordi,3,Pr. Claudionor de Andrade,1,Pr. Jaime Rosa,1,Pr. Jeremias Albuquerque Rocha,1,Pr. Marcelo Cintra,5,Pr. Marco Feliciano,8,Pr. Mário de Oliveira,1,Pr. Silas Malafaia,12,Pr. Yossef Akiva,1,Pragas,2,Praia,1,Prática,2,Praticar,3,Pré-Adolescentes,19,Preço,1,Predestinação,4,PrefiroBeijarABíblia,1,Pregação,14,Pregadores,4,Premier,1,Premium,1,Preocupar,1,Preparado,2,Preparativos,1,Presbíteros,1,presidente,4,Presídio,1,Prevenção,2,previdência,1,Primário,28,Primeira,2,primeiro,4,Primeiro Amor,18,Primeiro Beijo,5,Primícias,2,Primogênitos,1,Princípios,1,Prioridades,2,Prisão,4,Prisioneiro da Paixão,4,privada,1,Problemas,3,Profecia,21,Professor,21,Profeta,34,Profeta Jeremias,3,Profetas,25,Profetas Menores,23,Profética,4,Profético,9,Programa de Educação Cristã Continuada,1,Programa Na Moral,1,Programa Superpop,1,Progressista,1,Projeto,2,Projeto Cura Gay,2,Promessa,9,Prometida,2,Promoção,5,Promoção Blogosfera Apaixonada,2,Propósito,4,Prosperidade,1,Prostituta,2,Proteção,1,Protesto,1,Provai,1,Provê,1,Proverbios,15,PSDB,1,Pura,1,Purifica,2,Puro,1,Pv 4.23,1,Qualidades,1,Quando Deus diz não,9,Queda,10,Quem segue a Cristo,3,Quem Sou?,1,Querer,2,Querite,1,Raça,1,Racismo,1,Rainha de Sabá,3,Rainha Ester,2,Raptare,1,Raquel,2,Realidade,8,Rebeldia,3,Rebelião,1,Receber,1,Reconciliação,2,Reconstrução,1,Recuperação,1,Rede Globo,2,Rede Insana,2,Redenção,1,Redentora,1,redes neurais,1,reflexão,21,reformado,1,regime,1,Regininha,1,Registro Módico,1,regras,1,Rei,3,Rei Xerxes,1,Reinado,15,Reino,19,Reino de Deus,14,Reino dividido,8,Reino do Messias,6,Reis,1,Rejeição,1,Relacionamento,68,Relativismo,3,Relatos,5,Relógio da Oração,4,Remida,1,Renato Aragão esclarece polêmica sobre seu próximo filme sobre o “segundo filho de Deus” que gerou polêmica nas redes sociais.,1,Renuncia,1,Renúncia,1,Reportagem,2,Resenha,75,Reservado,2,Resguardar,1,Resistir,1,Resplandecer,1,Responde,1,Responsabilidade,2,Resposta,1,resposta bíblica,1,Ressurreição,6,Restauração,3,Restauracionismo,1,Resumo,8,Retorno de Cristo,3,Retribua,1,Reuel Bernardino,1,Rev. Augustus Nicodemus,3,Revelação,5,Revelado,1,Revista,97,revolução industrial,1,Rezar e Amar,1,Richard Baxter,1,Rico,4,Rio Tigre,1,Riqueza,3,Riscos,1,Roboão,1,Rock Gospel,1,Rodolfo Abrantes,1,Roupas,3,Rubem Alves,1,Ruins,1,Russel Shedd,1,Rute,3,Sá de Barros,3,Sábado,1,Sabedoria,17,SABER+,1,Sacerdócio,5,Sacerdotal,5,Sacrifício,4,Sadhu Sundar Singh,1,Safira,2,Safra,1,Sal da Terra,1,Salmos,30,Salomão,12,Salvação,19,Salvador,12,Sambalate,1,Samuel,14,Samuel Mariano,1,Sangue,3,Sangue no Nariz,1,Sansão,2,Santa Ceia,4,Santidade,9,Santificação,11,Santo,4,sapienciais,1,sapiências,1,Sara,2,Sarah Sheva,1,Satanás,6,Saudações,2,Saudades,4,Saul,10,Saulo,2,Savífica,1,Secrets by OneRepublic,1,Segredo,1,Seguidor,1,Seguir,1,Segunda,2,Segundo,1,Segundos,1,Segurança,1,Seita,2,Seja um empreendedor Polishop e ganhe dinheiro sem sair de casa,1,Selada,1,Seleção Brasileira,1,Sem,1,Sem Garantia,1,Semeador,3,Semente,2,Sementes,2,Seminário,1,Senhor,4,Senhorio. Jesus,1,Sensibilidade,1,Sentido da Vida,6,Sentimento,2,Sentimentos,4,Separação,2,Separar,2,Ser,3,será que é pago?,2,Serenata de Amor,1,Série Chá Com Professores,4,Série Dicas de Como Liderar,23,Série Mensagem Subliminar,1,Série Versículos Mal Interpretados,5,Sermão,4,Sermão do Monte,4,Sex,2,Sexo,5,Sexual,4,Sexualidade,2,Sidney Sinai,1,SIFRÁ e PUÁ,1,Significados,4,Silas Malafaia,5,Silêncio no Céu,6,Silk,1,Silk Digital,1,Símbolos,1,Simples,1,Sinal,1,Sincero,1,Sistema,2,Sites,3,Slide PC,2,Slider,462,slides,6,Smartphone começa a ser vendido por operadoras nesta quarta-feira (6). Galaxy S3 é o principal rival do iPhone 4S. Compare os dois modelos,1,SMS Gratuito com WhatsApp para seu Smartphone,1,Soberania,1,Sofonias,3,Sofrimento,4,Sogra,3,Soldados,5,Solidão,2,Solidariedade,1,Solução,1,Sonhos,5,Sonhos de Valsa,1,Sono,1,Sono da Alma,10,Sorrir,3,Sorteio,2,Sou,1,Subjugação,1,Sublimação,1,Sublimidade,1,Submissão,2,Subsídio,93,Sucessor,1,Sueca,1,Sujeição,1,Sul,1,Sulamita,5,suprema,2,Surface Pro 2,1,Suspenção,1,Sutiã,1,Sutileza,11,Sutilezas,1,tabela,1,Tabernáculo,4,Tabita,1,Tablet,1,Talentos Cristãos,3,Tarado,1,Tarso,1,Tatuagem,3,TCC,1,Tecido,1,Tecnologia,2,Tela Cinza,1,Telegram,1,Temas,2,Temática,2,Temor,8,Temperamento,1,Tempestade,2,Templo,3,Tempo,5,Tempo de Viver Coisas Novas,3,Tempos,2,tensorflow,1,Tentação,5,Teologia,16,Teologia da Libertação,2,Termino de Namoro,7,Término do Namoro,2,Termos,1,Terra,4,Terra Prometida,7,Terremoto,1,Testamento,1,Testemunho,21,Thalles Roberto,3,Thalles Roberto comenta da repercussão de música cantada por Ivete Sangalo,1,The Best,1,The Noite,1,Theotônio Freire,1,Tiago,3,Tigres,1,Tim Keller,1,timidez,2,Timna,1,Timóteo,13,Timothy Keller,1,Tipos,1,Tiras,1,Tirinha,4,Tirinhas Gospel,13,Tiro,1,tisbita,1,Títulos,1,Tomas de Aquino,1,Top,2,Top Blogs,4,TOP Canais,1,Top Sites Fotos,3,Top5,2,Torá,1,TPM,1,Trabalho,2,Tragedias no Rio de Janeiro,1,Traição,2,Transcendência,2,Transfer,1,Transforma,2,Tratando de uma leucemia,1,treinamento,1,Trevas,1,Tribunal de Cristo,2,Tribunal de Justiça,1,Trimestre,2,Trindade,3,Trino,2,Triunfal,1,Trono Branco,2,Tudo vê,1,Túnica,1,Tutelar,1,TV,1,TV Band,2,TV Record,3,Twitter,5,UFC,1,Ultimos Dias,1,Últimos Dias,1,um trono e um segredo,1,Uma crente,1,Uma História de Ficção,79,Unção,2,Ungido,1,Unidade,9,Universo,2,Uno,1,Urias,1,Utensilios,1,Uzá,1,Vagabundo Confesso,29,Valdemiro Santiago,4,Valores,1,Vanilda Bordieri,1,Velhice,2,Velho Testamento,1,Velório,1,Vem,2,Vencendo,2,Vencer,2,Vendedor de Droga,1,Vento,5,Ver Deus,1,Veracidade,2,Verdade,2,Verdadeira,4,Verdadeira História,1,Verdadeiro,4,verdades,1,Versículos,4,Viagem,5,Vício,1,Vida,29,VIDA CRISTÃ,2,Vida depois da morte,13,Vida Pessoal,3,Vidas,1,Vídeo,24,Vigilância,2,vinda,4,Vindouro,3,Vinho,1,Violência,2,Virá,2,Virgem,3,Virgindade,3,Virtude,1,Visão,2,Vitor Hugo,1,Vitória em Cristo,1,Vivendo,1,Viver,5,Voca,1,vocacionados,1,Volta,2,Volta de Cristo,5,Votação,1,Wanda Freire da Costa,1,webdevelops,2,Yehoshua,1,Yeshua,1,YOSHÍA,1,You Tube,2,youtuber,2,Zacarias,2,Zaqueu,1,Zelo,5,
ltr
item
Pecador Confesso: Lição 07 - A Desconstrução da Feminilidade Biblica | 3° Trimestre de 2023 | EBD – ADULTOS
Lição 07 - A Desconstrução da Feminilidade Biblica | 3° Trimestre de 2023 | EBD – ADULTOS
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEgSfZ1QtbDJvKsoEpjGOoezVbFocuzdBDHIaKfTrUP9SkrU1fr8F0l1oWZpzuh7XQhBUWI3AIKvoo_W08UZ3EAEb38WqJiH0yhbeqDXVc1tDXl9xwQXHJAkhvl6AYQverKl-6FJ6aoBeWRhYF9aqoG0zFHiJWrI9nqtPP9_Dad1RI1ORQEc1GUvJBGtBi9p/w640-h360/Lic%CC%A7a%CC%83o%2007-Subsi%CC%81dio-Adulto-3%20Trimestre-PDF-Slide.webp
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEgSfZ1QtbDJvKsoEpjGOoezVbFocuzdBDHIaKfTrUP9SkrU1fr8F0l1oWZpzuh7XQhBUWI3AIKvoo_W08UZ3EAEb38WqJiH0yhbeqDXVc1tDXl9xwQXHJAkhvl6AYQverKl-6FJ6aoBeWRhYF9aqoG0zFHiJWrI9nqtPP9_Dad1RI1ORQEc1GUvJBGtBi9p/s72-w640-c-h360/Lic%CC%A7a%CC%83o%2007-Subsi%CC%81dio-Adulto-3%20Trimestre-PDF-Slide.webp
Pecador Confesso
https://www.pecadorconfesso.com/2023/08/licao-07-desconstrucao-da-feminilidade.html
https://www.pecadorconfesso.com/
https://www.pecadorconfesso.com/
https://www.pecadorconfesso.com/2023/08/licao-07-desconstrucao-da-feminilidade.html
true
4561833377599058991
UTF-8
Loaded All Posts Mais Posts Clique Aqui Repetir Cancele a repetição Delete Por Home PAGES POSTS Mais Posts Eu Te Recomendo LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy